Loading
 
 
 
Loading
 
Novamente, o sangue de San Gennaro se liquefez na Itália
Loading
 
19 de Setembro de 2018 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Nápoles - Itália (Quarta-feira, 19-09-2018, Gaudium Press) O fenômeno da liquefação do sangue de San Gennaro, Patrono de Nápoles, voltou a acontecer. Por volta das 10h (horário local) desta quarta-feira, o feito prodigioso que se repete todos os anos na festa do biso e mártir, 19 de setembro, foi anunciado pelo Cardeal Crescenzio Sepe, Arcebispo de Mártir, durante a celebração eucarística em honra ao Santo, mais precisamente no momento da exposição de sua relíquia.

Novamente, o sangue de San Gennaro se liquefez na Itália

"Enquanto nos regozijamos, ficamos comovidos por termos participado, agora mesmo, do evento extraordinário da liquefação do sangue do nosso Santo Protetor, o Mártir Gennaro, nós elevamos nossa reconhecida ação de graças a Deus, rica em bondade e misericórdia, porque também neste ano ele quis nos dar o dom de sua predileção, permitindo a dissolução do sangue neste dia que nos lembramos do martírio de San Gennaro", declarou o Cardeal Crescenzio.

Em seguida, o purpurado lembrou ser necessário que toda Nápoles reflita que o Patrono "nos convida a olhar para a cidade com um olhar mais profundo (...) Olhar hoje a cidade a partir da direção certa significa colocá-la no centro do nosso interesse, do nosso cuidado. Em uma palavra: do nosso amor. Nápoles é San Gennaro porque o Santo a escolheu, a protege".

A liquefação do sangue de San Gennaro está estreitamente ligada com a história de Nápoles, uma vez que existe a crença de que, caso sempre ocorra este feito, está assegurada a proteção da cidade italiana.

Também há a crença de que, se o sangue não se liquefazer na festa do Santo, é o sinal de que alguma tragédia atingirá Nápoles. Um exemplo disso ocorreu em 1980, quando um terremoto assolou a região, deixando mais de 2 mil mortos.

Vários elementos falam do caráter sobrenatural dos fenômenos que ano após ano se repetem com o sangue do bispo e mártir. Um deles é o fato de que o sangue, em estado sólido, nem sempre ocupa o mesmo volume do frasco onde está contido. Além disso, seu peso varia ocasionalmente em não mais do que 30 gramas. A relíquia permanece durante todo o ano guardada na Capela Real de San Gennaro, na Catedral de Nápoles. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações da Igreja de Nápoles

Loading
Novamente, o sangue de San Gennaro se liquefez na Itália

Nápoles - Itália (Quarta-feira, 19-09-2018, Gaudium Press) O fenômeno da liquefação do sangue de San Gennaro, Patrono de Nápoles, voltou a acontecer. Por volta das 10h (horário local) desta quarta-feira, o feito prodigioso que se repete todos os anos na festa do biso e mártir, 19 de setembro, foi anunciado pelo Cardeal Crescenzio Sepe, Arcebispo de Mártir, durante a celebração eucarística em honra ao Santo, mais precisamente no momento da exposição de sua relíquia.

Novamente, o sangue de San Gennaro se liquefez na Itália

"Enquanto nos regozijamos, ficamos comovidos por termos participado, agora mesmo, do evento extraordinário da liquefação do sangue do nosso Santo Protetor, o Mártir Gennaro, nós elevamos nossa reconhecida ação de graças a Deus, rica em bondade e misericórdia, porque também neste ano ele quis nos dar o dom de sua predileção, permitindo a dissolução do sangue neste dia que nos lembramos do martírio de San Gennaro", declarou o Cardeal Crescenzio.

Em seguida, o purpurado lembrou ser necessário que toda Nápoles reflita que o Patrono "nos convida a olhar para a cidade com um olhar mais profundo (...) Olhar hoje a cidade a partir da direção certa significa colocá-la no centro do nosso interesse, do nosso cuidado. Em uma palavra: do nosso amor. Nápoles é San Gennaro porque o Santo a escolheu, a protege".

A liquefação do sangue de San Gennaro está estreitamente ligada com a história de Nápoles, uma vez que existe a crença de que, caso sempre ocorra este feito, está assegurada a proteção da cidade italiana.

Também há a crença de que, se o sangue não se liquefazer na festa do Santo, é o sinal de que alguma tragédia atingirá Nápoles. Um exemplo disso ocorreu em 1980, quando um terremoto assolou a região, deixando mais de 2 mil mortos.

Vários elementos falam do caráter sobrenatural dos fenômenos que ano após ano se repetem com o sangue do bispo e mártir. Um deles é o fato de que o sangue, em estado sólido, nem sempre ocupa o mesmo volume do frasco onde está contido. Além disso, seu peso varia ocasionalmente em não mais do que 30 gramas. A relíquia permanece durante todo o ano guardada na Capela Real de San Gennaro, na Catedral de Nápoles. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações da Igreja de Nápoles

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/98108-Novamente--o-sangue-de-San-Gennaro-se-liquefez-na-Italia. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

“Temos que chamar os jovens a ser Santos e nós também devemos ser Santos”, ressaltou Dom José ...
 
Segundo o Padre Davide Carbonaro, a ideia da procissão “é iluminar esta noite especial para nós ...
 
Proveniente de Portugal, a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima viajou para a Colômbia onde ...
 
Por causa 92ª Jornada Missionária Mundial a ser realizada no domingo, 21/10, foram publicadas vár ...
 
“Senso do maravilhoso”: tendência natural que leva a buscar Deus, glorificá-Lo nos seus reflex ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading