Loading
 
 
 
Loading
 
Centro Internacional de Sindonologia de Turim recebe apoio de espacialistas espanhóis
Loading
 
25 de Julho de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Redação (Segunda-feira, 25-07-2016, Gaudium Press) Por anos o Santo Sudário de Turim, o qual se acredita que envolveu o corpo de Jesus após a crucifixão, foi submetido à incontáveis estudos científicos para provar sua autenticidade. Por trás destas investigações tem um importante papel o Centro Internacional de Sindonologia de Turim, criado em 1959.

Centro Internacional de Sindonologia de Turim recebe apoio de espacialistas espanhóis.jpg

Recentemente a instituição criou um novo conselho de cientistas, que contará com uma maior colaboração de outras organizações e especialistas no Santo Sudário. Entre eles se encontram três espanhóis que há anos colaboram no Centro Espanhol de Sindonologia (CES), com sede em Valência.

São eles: Guillermo Heras Moreno, vice-presidente de Investigação do CES; Alfonso Sánchez Hermosillas, diretor da equipe de Investigação EDICES do CES; e Felipe Montero Ortego, vice-diretor do EDICES. Junto a eles também está a paleontóloga italiana Marzia Boy, que também colabora com o CES; assim como outros estudiosos da Europa e da América.

A notícia foi recebida com grande alegria pelo Centro Espanhol de Sindonologia, como o relatou a agência AVAN -da Arquidiocese de Valência-, seu presidente, Jorge Manuel Rodríguez: "Para o Centro Espanhol de Sindonologia supõem uma grande alegria porque fica manifesto que a nível internacional nos é reconhecido o estudo, o trabalho de investigação, que realiza nossa equipe a muitos anos. Evidentemente, o fato de que se incorporem membros do Centro Espanhol de Sindonologia a este grupo assessor de Turim, indica que se levam a sério nosso trabalho, além de que podemos contribuir em algo, não somente no estudo do Sudário de Oviedo -que temos estado fazendo até agora-, mas também com relação ao Santo Sudário e pode ter uma grande importância de cara a planificação de futuros estudos sobre a Síndone".

O novo conselho, criado pelo Centro Internacional de Sindonologia, tem entre suas principais tarefas assessorar ao Arcebispo de Turim e Custódio do Santo Sudário, Dom Cesare Nosiglia, nos temas relacionados com os estudos, investigação e conservação do Sudário, uma tarefa que até a data era realizada por professores de universidade em Turim.

"O caráter internacional da equipe e a presença de membros do CES de Valência permitirá abrir novas linhas de investigação de forma mais eficaz e direta e impulsionar mais estudos promovidos pelo Centro Espanhol de Sindonologia", acrescentou o presidente do CES.

O Centro Internacional de Sindonologia (CIS), foi fundado em 1959 por vontade da Confraternidade do Santo Sudário de Turim, para a promoção de investigação do Santo Sudário, e conservação do mesmo.

Entretanto, o Centro Espanhol de Sindonologia, cuja sede se encontra em Valência, está dedicado não somente ao estudo do Sudário de Turim, mas de outras relíquias vinculadas com Jesus Cristo, entre elas o Santo Cálice e o Sudário de Oviedo.

Justamente, a instituição espanhola realizou há pouco um estudo que vincula o Santo Sudário de Turim com o Sudário de Oviedo. (GPE/EPC)

Loading
Centro Internacional de Sindonologia de Turim recebe apoio de espacialistas espanhóis

Redação (Segunda-feira, 25-07-2016, Gaudium Press) Por anos o Santo Sudário de Turim, o qual se acredita que envolveu o corpo de Jesus após a crucifixão, foi submetido à incontáveis estudos científicos para provar sua autenticidade. Por trás destas investigações tem um importante papel o Centro Internacional de Sindonologia de Turim, criado em 1959.

Centro Internacional de Sindonologia de Turim recebe apoio de espacialistas espanhóis.jpg

Recentemente a instituição criou um novo conselho de cientistas, que contará com uma maior colaboração de outras organizações e especialistas no Santo Sudário. Entre eles se encontram três espanhóis que há anos colaboram no Centro Espanhol de Sindonologia (CES), com sede em Valência.

São eles: Guillermo Heras Moreno, vice-presidente de Investigação do CES; Alfonso Sánchez Hermosillas, diretor da equipe de Investigação EDICES do CES; e Felipe Montero Ortego, vice-diretor do EDICES. Junto a eles também está a paleontóloga italiana Marzia Boy, que também colabora com o CES; assim como outros estudiosos da Europa e da América.

A notícia foi recebida com grande alegria pelo Centro Espanhol de Sindonologia, como o relatou a agência AVAN -da Arquidiocese de Valência-, seu presidente, Jorge Manuel Rodríguez: "Para o Centro Espanhol de Sindonologia supõem uma grande alegria porque fica manifesto que a nível internacional nos é reconhecido o estudo, o trabalho de investigação, que realiza nossa equipe a muitos anos. Evidentemente, o fato de que se incorporem membros do Centro Espanhol de Sindonologia a este grupo assessor de Turim, indica que se levam a sério nosso trabalho, além de que podemos contribuir em algo, não somente no estudo do Sudário de Oviedo -que temos estado fazendo até agora-, mas também com relação ao Santo Sudário e pode ter uma grande importância de cara a planificação de futuros estudos sobre a Síndone".

O novo conselho, criado pelo Centro Internacional de Sindonologia, tem entre suas principais tarefas assessorar ao Arcebispo de Turim e Custódio do Santo Sudário, Dom Cesare Nosiglia, nos temas relacionados com os estudos, investigação e conservação do Sudário, uma tarefa que até a data era realizada por professores de universidade em Turim.

"O caráter internacional da equipe e a presença de membros do CES de Valência permitirá abrir novas linhas de investigação de forma mais eficaz e direta e impulsionar mais estudos promovidos pelo Centro Espanhol de Sindonologia", acrescentou o presidente do CES.

O Centro Internacional de Sindonologia (CIS), foi fundado em 1959 por vontade da Confraternidade do Santo Sudário de Turim, para a promoção de investigação do Santo Sudário, e conservação do mesmo.

Entretanto, o Centro Espanhol de Sindonologia, cuja sede se encontra em Valência, está dedicado não somente ao estudo do Sudário de Turim, mas de outras relíquias vinculadas com Jesus Cristo, entre elas o Santo Cálice e o Sudário de Oviedo.

Justamente, a instituição espanhola realizou há pouco um estudo que vincula o Santo Sudário de Turim com o Sudário de Oviedo. (GPE/EPC)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Junto com a peça os visitantes podem assistir a um vídeo com os testemunhos das pessoas que partic ...
 
“A mensagem de Fátima continua a desafiar a uma atitude de oferta da própria vida a Deus e aos ...
 
As celebrações seguiram o lema: “Com Lourenço servidor, do povo protetor, escutamos e anunciamo ...
 
Bispos da Igreja Caldeia Católica apelaram para o fim da guerra na Síria e em todo o Médio Orient ...
 
“A lei que penaliza o aborto provocado está a serviço de um valor altíssimo, que é a vida do n ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading