Loading
 
 
 
Loading
 
Tribunal Eclesiástico de Ribeirão Preto investiga milagre atribuído ao Padre Vitor Coelho
Loading
 
26 de Julho de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Ribeirão Preto - São Paulo (Terça-feira, 26-07-2016, Gaudium Press) O pedido de investigação do possível milagre atribuído ao Servo de Deus Padre Vítor Coelho de Almeida, foi acolhido pelo Tribunal Eclesiástico da Arquidiocese de Ribeirão Preto. A sessão para a causa do processo de beatificação do missionário redentorista aconteceu no Centro Arquidiocesano de Pastoral, na cidade paulista.

Gaudium Press.jpg

Na ocasião, o Arcebispo de Ribeirão Preto, Dom Moacir Silva, presidiu a sessão que contou com os seguintes integrantes da mesa de discussão: Padre Antônio Carlos Santana, Juiz do Tribunal e Delegado da Investigação da Causa; Padre Antônio de Pádua Dias, Promotor de Justiça; doutora Cristiane Vasconcelos, médica perita no caso; e Irmã Pier Paula de Farias, do Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, coordenadora geral dos trabalhos da execução prática da causa. O notário foi o Padre José Sidney Gouvêa Lima.

Além disso, a sessão contou com a presença da miraculada Edilene Pavão Geraldini. Residente em Pirassununga, declarou ter recebido há 23 anos o possível milagre atribuído ao Padre Vítor, em alusão a uma gravidez complicada e com risco de vida, no período em que estava internada na Santa Casa de Misericórdia de Ribeirão Preto.

O caso será investigado mediante processo canônico instituído pelo Tribunal de Ribeirão Preto.

"É o milagre que vai possibilitar a beatificação"

Na abertura da sessão, o Arcebispo Dom Moacir Silva contextualizou o caminho para o reconhecimento da causa da beatificação, explicando ainda a razão da investigação do possível milagre chegar a Ribeirão Preto.

"Nos processos de beatificação e canonização sempre que o processo é sobre vida e virtude do Servo de Deus a grande expectativa é o milagre. É o milagre que vai possibilitar a beatificação, e depois de beatificado, é outro milagre que permitirá a canonização. Eu conheci pessoalmente o padre Vítor Coelho de Almeida e muitas encontrei com o padre Vítor, em Aparecida", afirmou.

Em seguida, o prelado destacou: "quando aberto o processo de beatificação do padre Vítor, depois do falecimento de duas promotoras de justiça do processo, eu fui chamado para ser promotor de justiça na investigação diocesana da vida e virtude do padre Vítor. Chegada a fase final da investigação diocesana, o processo foi enviado para Congregação da Causa dos Santos, em Roma, e agora, chegamos ao outro passo do processo, que é a investigação sobre o possível milagre. No caso do padre Vítor foram apresentados três casos a Roma, e Roma aprovou o caso da Edilene. Isso significa que é preciso fazer um processo, e o processo é feito na diocese onde ocorreu o milagre".

Em seguida, a Irmã Pier Paula de Farias proferiu a leitura do documento do postulador geral dos redentoristas, em Roma, Padre Antonio Marrazzo. O texto solicita a abertura do processo de investigação do possível milagre, além de apresentar as informações do fato milagroso, especificando o quadro clínico e as complicações da saúde de Edilene durante a sétima semana do período da gravidez.

O documento, inclusive, apresenta o relato da equipe médica em relação ao quadro clínico considerado grave, a piora e a irreversibilidade da paciente, e a recomendação da aos familiares de recorrerem a oração e a confiança em Deus, pois apenas um milagre poderia salvá-la.

Na época, a família e os amigos decidiram recorrer a intercessão do Padre Vítor Coelho junto a Deus para a completa recuperação de Edilene.

Logo, os resultados das orações foram obtidos. No dia 14 de fevereiro de 1998, iniciou-se um melhoramento gradativo, e em 16 de março, a paciente recebeu alta da Santa Casa de Ribeirão Preto, sem sequelas e curada.

Então, no dia 3 de agosto, na trigésima semana de gravidez, Edilene deu à luz a uma criança saudável.

Após a leitura, Dom Moacir Silva, aceitou e oficializou o pedido de abertura do processo investigação e nomeou os oficiais para a pesquisa e investigação do processo. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações Arquidiocese de Ribeirão Preto

Loading
Tribunal Eclesiástico de Ribeirão Preto investiga milagre atribuído ao Padre Vitor Coelho

Ribeirão Preto - São Paulo (Terça-feira, 26-07-2016, Gaudium Press) O pedido de investigação do possível milagre atribuído ao Servo de Deus Padre Vítor Coelho de Almeida, foi acolhido pelo Tribunal Eclesiástico da Arquidiocese de Ribeirão Preto. A sessão para a causa do processo de beatificação do missionário redentorista aconteceu no Centro Arquidiocesano de Pastoral, na cidade paulista.

Gaudium Press.jpg

Na ocasião, o Arcebispo de Ribeirão Preto, Dom Moacir Silva, presidiu a sessão que contou com os seguintes integrantes da mesa de discussão: Padre Antônio Carlos Santana, Juiz do Tribunal e Delegado da Investigação da Causa; Padre Antônio de Pádua Dias, Promotor de Justiça; doutora Cristiane Vasconcelos, médica perita no caso; e Irmã Pier Paula de Farias, do Instituto das Apóstolas do Sagrado Coração de Jesus, coordenadora geral dos trabalhos da execução prática da causa. O notário foi o Padre José Sidney Gouvêa Lima.

Além disso, a sessão contou com a presença da miraculada Edilene Pavão Geraldini. Residente em Pirassununga, declarou ter recebido há 23 anos o possível milagre atribuído ao Padre Vítor, em alusão a uma gravidez complicada e com risco de vida, no período em que estava internada na Santa Casa de Misericórdia de Ribeirão Preto.

O caso será investigado mediante processo canônico instituído pelo Tribunal de Ribeirão Preto.

"É o milagre que vai possibilitar a beatificação"

Na abertura da sessão, o Arcebispo Dom Moacir Silva contextualizou o caminho para o reconhecimento da causa da beatificação, explicando ainda a razão da investigação do possível milagre chegar a Ribeirão Preto.

"Nos processos de beatificação e canonização sempre que o processo é sobre vida e virtude do Servo de Deus a grande expectativa é o milagre. É o milagre que vai possibilitar a beatificação, e depois de beatificado, é outro milagre que permitirá a canonização. Eu conheci pessoalmente o padre Vítor Coelho de Almeida e muitas encontrei com o padre Vítor, em Aparecida", afirmou.

Em seguida, o prelado destacou: "quando aberto o processo de beatificação do padre Vítor, depois do falecimento de duas promotoras de justiça do processo, eu fui chamado para ser promotor de justiça na investigação diocesana da vida e virtude do padre Vítor. Chegada a fase final da investigação diocesana, o processo foi enviado para Congregação da Causa dos Santos, em Roma, e agora, chegamos ao outro passo do processo, que é a investigação sobre o possível milagre. No caso do padre Vítor foram apresentados três casos a Roma, e Roma aprovou o caso da Edilene. Isso significa que é preciso fazer um processo, e o processo é feito na diocese onde ocorreu o milagre".

Em seguida, a Irmã Pier Paula de Farias proferiu a leitura do documento do postulador geral dos redentoristas, em Roma, Padre Antonio Marrazzo. O texto solicita a abertura do processo de investigação do possível milagre, além de apresentar as informações do fato milagroso, especificando o quadro clínico e as complicações da saúde de Edilene durante a sétima semana do período da gravidez.

O documento, inclusive, apresenta o relato da equipe médica em relação ao quadro clínico considerado grave, a piora e a irreversibilidade da paciente, e a recomendação da aos familiares de recorrerem a oração e a confiança em Deus, pois apenas um milagre poderia salvá-la.

Na época, a família e os amigos decidiram recorrer a intercessão do Padre Vítor Coelho junto a Deus para a completa recuperação de Edilene.

Logo, os resultados das orações foram obtidos. No dia 14 de fevereiro de 1998, iniciou-se um melhoramento gradativo, e em 16 de março, a paciente recebeu alta da Santa Casa de Ribeirão Preto, sem sequelas e curada.

Então, no dia 3 de agosto, na trigésima semana de gravidez, Edilene deu à luz a uma criança saudável.

Após a leitura, Dom Moacir Silva, aceitou e oficializou o pedido de abertura do processo investigação e nomeou os oficiais para a pesquisa e investigação do processo. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações Arquidiocese de Ribeirão Preto


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Matriz da Boa Vista acolherá grupos das paróquias que vão se revezar nas Adorações ao Santís ...
 
...
 
Mais de 8 mil católicos, 100 sacerdotes, 120 religiosas e 10 Bispos de todo o país, participaram d ...
 
Segundo o diretor da Rede do Apostolado da Oração do Papa, elas são fruto de um longo processo de ...
 
Desde a infância, ela tinha uma piedade intensa. Aos dez anos dedicou sua virgindade a Deus. ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading