Loading
 
 
 
Loading
 
Diocese filipina recebe autorização para iniciar causa de beatificação de sacerdote mártir
Loading
 
27 de Julho de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Manila - Filipinas (Quarta-feira, 27-07-2016, Gaudium Press) Dom Severo Caermare, Bispo de Dipolog, Filipinas, recebeu o 'Nihil Obstat' da Santa Sé para dar início à Causa de beatificação do sacerdote jesuíta Padre Francesco Palliola, assassinado durante seu trabalho missionário nas Filipinas há 368 anos. Apesar do passar do tempo, sua fama de santidade persiste entre os povoadores locais, que o consideram um mártir e peregrinam ao lugar de sua morte.

Diocese filipina recebe autorização para iniciar causa de beatificação de sacerdote mártir.jpg

O porta-voz da Diocese, Padre Patrick Dalangin, explicou à 'CBCP News' que o documento marca o avanço de uma passagem indispensável no processo, iniciado por Dom Caermare no dia 06 de janeiro com a abertura oficial da Investigação Canônica sobre a Vida, Virtudes e Martírio do Padre Palliola. O sacerdote é recordado por seu zelo missionário, que o levou a aprender Visayanés e depois Subabeno ao descobrir a dificuldade para ensinar a Fé usando primeiro dialeto ao evangelizar a comunidade Liumad. O sacerdote é conhecido como o primeiro europeu a poder expressar-se nestas duas línguas.

Nascido em 1612 na Itália, o Servo de Deus entrou na Companhia de Jesus em 1637, viajou a Manila, Filipinas em 1643 e foi enviado a Dapitan em 1644. O sacerdote estabeleceu várias missões e deixou o cargo de José Sánchez às comunidades já estabelecidas para dedicar-se em cheio aos Liumad. Fundou capelas em territórios distantes como Zamboanga do Norte e Zamboanga do Sul. Finalmente, foi assassinado por um nativo apóstata a quem tentou conseguir seu retorno à Fé Cristã; Segundo os testemunhos da época, faleceu perdoando aos seus inimigos e firmemente aferrado ao Santo Rosário e o Crucifixo que portava desde a Europa.

Os fiéis de Zamboanga do Norte conservam sua memória e o veneram como a um pai protetor da região e inclusive uma rua no povoado de Manukan leva seu nome. Dom Caermare solicitou aos fiéis católicos orarem pelo êxito das investigações sobre a vida do missionário e sua pronta Declaração de Martírio e Beatificação. (GPE/EPC)

Loading
Diocese filipina recebe autorização para iniciar causa de beatificação de sacerdote mártir

Manila - Filipinas (Quarta-feira, 27-07-2016, Gaudium Press) Dom Severo Caermare, Bispo de Dipolog, Filipinas, recebeu o 'Nihil Obstat' da Santa Sé para dar início à Causa de beatificação do sacerdote jesuíta Padre Francesco Palliola, assassinado durante seu trabalho missionário nas Filipinas há 368 anos. Apesar do passar do tempo, sua fama de santidade persiste entre os povoadores locais, que o consideram um mártir e peregrinam ao lugar de sua morte.

Diocese filipina recebe autorização para iniciar causa de beatificação de sacerdote mártir.jpg

O porta-voz da Diocese, Padre Patrick Dalangin, explicou à 'CBCP News' que o documento marca o avanço de uma passagem indispensável no processo, iniciado por Dom Caermare no dia 06 de janeiro com a abertura oficial da Investigação Canônica sobre a Vida, Virtudes e Martírio do Padre Palliola. O sacerdote é recordado por seu zelo missionário, que o levou a aprender Visayanés e depois Subabeno ao descobrir a dificuldade para ensinar a Fé usando primeiro dialeto ao evangelizar a comunidade Liumad. O sacerdote é conhecido como o primeiro europeu a poder expressar-se nestas duas línguas.

Nascido em 1612 na Itália, o Servo de Deus entrou na Companhia de Jesus em 1637, viajou a Manila, Filipinas em 1643 e foi enviado a Dapitan em 1644. O sacerdote estabeleceu várias missões e deixou o cargo de José Sánchez às comunidades já estabelecidas para dedicar-se em cheio aos Liumad. Fundou capelas em territórios distantes como Zamboanga do Norte e Zamboanga do Sul. Finalmente, foi assassinado por um nativo apóstata a quem tentou conseguir seu retorno à Fé Cristã; Segundo os testemunhos da época, faleceu perdoando aos seus inimigos e firmemente aferrado ao Santo Rosário e o Crucifixo que portava desde a Europa.

Os fiéis de Zamboanga do Norte conservam sua memória e o veneram como a um pai protetor da região e inclusive uma rua no povoado de Manukan leva seu nome. Dom Caermare solicitou aos fiéis católicos orarem pelo êxito das investigações sobre a vida do missionário e sua pronta Declaração de Martírio e Beatificação. (GPE/EPC)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Segundo o purpurado, “um cristão não pode deixar de ser alegre, otimista, e ter uma concepção ...
 
Igreja indiana na linha de frente nas horas dramáticas, quando o Estado de Kerala sofre violentas c ...
 
O Encontro Mundial das Famílias será realizado entre os dias 22 a 26 de agosto na Irlanda. ...
 
O Padre Pedro Pablo Garín, Vigário da Vida Consagrada, presidiu a Missa. ...
 
Um monge sonhou com uma imagem de Nossa Senhora que estava enterrada no alto de uma montanha de dif ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading