Loading
 
 
 
Loading
 
“A Dimensão Celebrativa na Iniciação à Vida Cristã” inspira encontro da CNBB em Cuiabá
Loading
 
1 de Agosto de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cuiabá - Mato Grosso (Segunda-feira, 01-08-2016, Gaudium Press) O Seminário de Catequese do regional Oeste 2 da CNBB, em Cuiabá, ocorreu entre os dias 23 e 24 de julho, inspirado na temática "A Dimensão Celebrativa na Iniciação à Vida Cristã".

O encontro contou com as assessorias do bispo de Rondonópolis e referencial da Catequese, Dom Juventino Kestering; do Padre Osmar Bezutte e da coordenadora regional da Catequese, Irmã Ivone Hofer.

Além disso, houve palestras, partilhas de experiências, trabalhos em grupos, confraternização e celebrações.

Logo no início do seminário, Dom Juventino comentou a importância da iniciação à vida cristã como projeto da Igreja envolvendo pastorais, movimentos e presbíteros.

Nesse sentido, o prelado lembrou que a iniciação é um processo que exige mudança no catequista, na família, no planejamento da catequese, na coordenação diocesana de pastoral, nos presbíteros e na diocese.

Ao explicar a chamada dimensão celebrativa, Padre Osmar Bezzute ressaltou que a relação entre catequese e liturgia tem uma tradição e que o desafio é resgatar a intercomunhão entre elas.

Em seguida, o presbítero apresentou ao grupo linhas formativas, como "rever a metodologia usada na catequese, para que os encontros sejam sempre celebrativos, orantes, simbólicos; repensar as estruturas físicas onde acontece a catequese, para que se tornem espaços propícios para celebrações; buscar um novo itinerário para a Iniciação Cristã, introduzindo o catequizando na vida da comunidade recuperando a riqueza do catecumenato, que fica como horizonte para a catequese", entre outros aspectos.

Para o assessor, "o desafio de uma catequese celebrativa é torná-la viva, fazendo com que crianças, jovens e adultos tenham vontade de voltar a se encontrar com Deus, com a comunidade e com os irmãos".

O Padre Osmar acredita ainda que "a catequese deve esclarecer a Fé, dirigir o coração para Deus; incentivar a participação nos mistérios litúrgicos, animar para o apostolado e orientar toda a vida segundo o Espírito de Cristo".

Irmã Ivone Hofer, por sua vez, apresentou o tema "A iniciação cristã: desafio permanente", no qual destacou que "a iniciação cristã é o começo de uma caminhada, itinerário, com diversas etapas, por meio das quais o catequizando adquire maturidade, profundidade, transformação de sua vida, tornando-se um cristão adulto discípulo missionário".

Conforme a coordenadora de catequese, "a iniciação é participar como membro ativo da vida eclesial, aprofundando o conhecimento, a celebração e a vivência da Palavra de Deus na interação Fé e vida".

No último dia do Seminário, Dom Juventino Kestering falou sobre a "Catequese de iniciação à vida cristã, na dimensão celebrativa", tendo como base o Documento da CNBB N. 105, "Cristãos leigos e leigas na Igreja e na sociedade. Sal da terra e luz do mundo".

No encerramento, houve uma cerimônia de envio dos participantes às suas dioceses. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações CNBB

Loading
“A Dimensão Celebrativa na Iniciação à Vida Cristã” inspira encontro da CNBB em Cuiabá

Cuiabá - Mato Grosso (Segunda-feira, 01-08-2016, Gaudium Press) O Seminário de Catequese do regional Oeste 2 da CNBB, em Cuiabá, ocorreu entre os dias 23 e 24 de julho, inspirado na temática "A Dimensão Celebrativa na Iniciação à Vida Cristã".

O encontro contou com as assessorias do bispo de Rondonópolis e referencial da Catequese, Dom Juventino Kestering; do Padre Osmar Bezutte e da coordenadora regional da Catequese, Irmã Ivone Hofer.

Além disso, houve palestras, partilhas de experiências, trabalhos em grupos, confraternização e celebrações.

Logo no início do seminário, Dom Juventino comentou a importância da iniciação à vida cristã como projeto da Igreja envolvendo pastorais, movimentos e presbíteros.

Nesse sentido, o prelado lembrou que a iniciação é um processo que exige mudança no catequista, na família, no planejamento da catequese, na coordenação diocesana de pastoral, nos presbíteros e na diocese.

Ao explicar a chamada dimensão celebrativa, Padre Osmar Bezzute ressaltou que a relação entre catequese e liturgia tem uma tradição e que o desafio é resgatar a intercomunhão entre elas.

Em seguida, o presbítero apresentou ao grupo linhas formativas, como "rever a metodologia usada na catequese, para que os encontros sejam sempre celebrativos, orantes, simbólicos; repensar as estruturas físicas onde acontece a catequese, para que se tornem espaços propícios para celebrações; buscar um novo itinerário para a Iniciação Cristã, introduzindo o catequizando na vida da comunidade recuperando a riqueza do catecumenato, que fica como horizonte para a catequese", entre outros aspectos.

Para o assessor, "o desafio de uma catequese celebrativa é torná-la viva, fazendo com que crianças, jovens e adultos tenham vontade de voltar a se encontrar com Deus, com a comunidade e com os irmãos".

O Padre Osmar acredita ainda que "a catequese deve esclarecer a Fé, dirigir o coração para Deus; incentivar a participação nos mistérios litúrgicos, animar para o apostolado e orientar toda a vida segundo o Espírito de Cristo".

Irmã Ivone Hofer, por sua vez, apresentou o tema "A iniciação cristã: desafio permanente", no qual destacou que "a iniciação cristã é o começo de uma caminhada, itinerário, com diversas etapas, por meio das quais o catequizando adquire maturidade, profundidade, transformação de sua vida, tornando-se um cristão adulto discípulo missionário".

Conforme a coordenadora de catequese, "a iniciação é participar como membro ativo da vida eclesial, aprofundando o conhecimento, a celebração e a vivência da Palavra de Deus na interação Fé e vida".

No último dia do Seminário, Dom Juventino Kestering falou sobre a "Catequese de iniciação à vida cristã, na dimensão celebrativa", tendo como base o Documento da CNBB N. 105, "Cristãos leigos e leigas na Igreja e na sociedade. Sal da terra e luz do mundo".

No encerramento, houve uma cerimônia de envio dos participantes às suas dioceses. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações CNBB


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O manto teve seus traços confeccionados pelas irmãs do Carmelo de Santa Teresinha. ...
 
Dom Lorefice convida sua arquidiocese a colher o sentido verdadeiro da visita pastoral do Pontífice ...
 
A atualização realizada por uma comissão da CNBB teve inspiração o Documento 52 da Conferência ...
 
A celebração será onde São João Paulo II celebrou a Eucaristia em 1979, na primeira viagem de u ...
 
Nos grandes Santuários o Bispo designa a um sacerdote com o título de penitenciário que recebe as ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading