Loading
 
 
 
Loading
 
Segredo de Confissão novamente em perigo por decisão judicial nos EUA
Loading
 
5 de Agosto de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Baton Rouge - Estados Unidos (Sexta-feira, 05-08-2016, Gaudium Press) Uma Corte de Apelações de Louisiana, Estados Unidos, colocou novamente em perigo o Segredo de Confissão ao aprovar que uma mulher possa testemunhar sobre o conteúdo do que confessou a um sacerdote. O sacerdote em questão, Padre Jeff Bayhi, já esteve em perigo de ser preso ao se negar a testemunhar neste mesmo caso. A Corte Suprema de Louisiana protegeu o direito à liberdade religiosa do sacerdote, mas a mulher manifestou sua intenção de revelar os conteúdos da confissão, o qual constitui um grave atentado contra o Sacramento, já que o Segredo de Confissão deve ser guardado também pelos fiéis.

Segredo de Confissão novamente em perigo por decisão judicial nos EUA.jpg

O caso em juízo não envolve ao Padre Bayhi em nenhum tipo de conduta inadequada, mas busca incriminá-lo por não denunciar às autoridades um fato de abuso contado pela vítima (então de 14 anos de idade) em sua confissão. O Padre Bayhi se negou a testemunhar uma vez que está obrigado a conservar em segredo qualquer conteúdo da Confissão. As autoridades eclesiásticas respaldaram ao sacerdote e manifestaram que sua Fé religiosa o obriga a aceitar qualquer consequência, incluindo ir à prisão, a fim de manter o sigilo imposto pelo Sacramento.

A decisão de admitir o testemunho da mulher teve o voto do Juiz Guy Holdridge, que afirmou que "permitir aos demandantes mencionar, fazer referência ou introduzir evidência em um juízo sobre as confissões em questão porá uma carga indevida sobre o direito do Padre Bayhi ao livre exercício da religião e violenta o mandato constitucional de separação da Igreja e o Estado".

No Canon 983 do Código de Direito Canônico estabelece que "o sigilo sacramental é inviolável; pelo qual está terminantemente proibido ao confessor descobrir ao penitente, de palavra ou de qualquer outro modo, e por nenhum motivo". O sacerdote não pode tampouco fazer uso da informação recebida como parte da confissão. O segredo inclui a penitência imposta, a indisposição do penitente, negação de absolvição e outras condições, e esta norma é considerada pela Igreja como de direito divino, porquanto não se trata de um direito do penitente ao qual possa renunciar livremente nem da Igreja, porquanto não tem autoridade para dispensá-lo. (GPE/EPC)

Loading
Segredo de Confissão novamente em perigo por decisão judicial nos EUA

Baton Rouge - Estados Unidos (Sexta-feira, 05-08-2016, Gaudium Press) Uma Corte de Apelações de Louisiana, Estados Unidos, colocou novamente em perigo o Segredo de Confissão ao aprovar que uma mulher possa testemunhar sobre o conteúdo do que confessou a um sacerdote. O sacerdote em questão, Padre Jeff Bayhi, já esteve em perigo de ser preso ao se negar a testemunhar neste mesmo caso. A Corte Suprema de Louisiana protegeu o direito à liberdade religiosa do sacerdote, mas a mulher manifestou sua intenção de revelar os conteúdos da confissão, o qual constitui um grave atentado contra o Sacramento, já que o Segredo de Confissão deve ser guardado também pelos fiéis.

Segredo de Confissão novamente em perigo por decisão judicial nos EUA.jpg

O caso em juízo não envolve ao Padre Bayhi em nenhum tipo de conduta inadequada, mas busca incriminá-lo por não denunciar às autoridades um fato de abuso contado pela vítima (então de 14 anos de idade) em sua confissão. O Padre Bayhi se negou a testemunhar uma vez que está obrigado a conservar em segredo qualquer conteúdo da Confissão. As autoridades eclesiásticas respaldaram ao sacerdote e manifestaram que sua Fé religiosa o obriga a aceitar qualquer consequência, incluindo ir à prisão, a fim de manter o sigilo imposto pelo Sacramento.

A decisão de admitir o testemunho da mulher teve o voto do Juiz Guy Holdridge, que afirmou que "permitir aos demandantes mencionar, fazer referência ou introduzir evidência em um juízo sobre as confissões em questão porá uma carga indevida sobre o direito do Padre Bayhi ao livre exercício da religião e violenta o mandato constitucional de separação da Igreja e o Estado".

No Canon 983 do Código de Direito Canônico estabelece que "o sigilo sacramental é inviolável; pelo qual está terminantemente proibido ao confessor descobrir ao penitente, de palavra ou de qualquer outro modo, e por nenhum motivo". O sacerdote não pode tampouco fazer uso da informação recebida como parte da confissão. O segredo inclui a penitência imposta, a indisposição do penitente, negação de absolvição e outras condições, e esta norma é considerada pela Igreja como de direito divino, porquanto não se trata de um direito do penitente ao qual possa renunciar livremente nem da Igreja, porquanto não tem autoridade para dispensá-lo. (GPE/EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/81176-Segredo-de-Confissao-novamente-em-perigo-por-decisao-judicial-nos-EUA. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Junto com a peça os visitantes podem assistir a um vídeo com os testemunhos das pessoas que partic ...
 
“A mensagem de Fátima continua a desafiar a uma atitude de oferta da própria vida a Deus e aos ...
 
As celebrações seguiram o lema: “Com Lourenço servidor, do povo protetor, escutamos e anunciamo ...
 
Bispos da Igreja Caldeia Católica apelaram para o fim da guerra na Síria e em todo o Médio Orient ...
 
“A lei que penaliza o aborto provocado está a serviço de um valor altíssimo, que é a vida do n ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading