Loading
 
 
 
Loading
 
Apesar de ameaça terrorista, cem crianças fazem a Primeira Comunhão no Iraque
Loading
 
31 de Agosto de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Alqosh - Iraque (Quarta-feira, 31-08-2016, Gaudium Press) Enquanto que em muitos países do Ocidente uma Primeira Comunhão é um evento quase cotidiano, no povoado de Alqosh, Iraque, ameaçado pelo avanço do ISIS e considerado um "povo de fronteira", a Primeira Comunhão de 100 crianças na Solenidade da Assunção de Nossa Senhora é um fato histórico.

Apesar de ameaça terrorista, cem crianças fazem a Primeira Comunhão no Iraque.jpg

O primaz caldeu, Patriarca Louis Raphael Sako, presidiu a cerimônia e chamou as crianças à "contribuir com a comunidade" cristã e não abandonar seu território, "porque há uma herança cristã por preservar", segundo referiu à 'AsiaNews' o Bispo auxiliar de Bagdá, Dom Basil Yaldo. O prelado também os motivou a serem fortes e participar na vida da Igreja "como quem participa na vida de uma família".

Apesar das limitações e ameaças de violência, o chamado do Patriarca foi bem recebido pelos infantes. Uma das crianças comentou a Dom Yaldo que "quando crescer quer se tornar sacerdote para servir aos pobres e necessitados". Assistiram a celebração "todos os sacerdotes da cidade, as religiosas e mais de 70 pessoas", relatou Dom Yaldo. "Os fiéis estavam emocionados porque pela primeira vez o Patriarca celebrou as Comunhões na comunidade".

"Depois de semanas de violência, bombardeios e derramamento de sangue, a situação é agora mais calma", reportou o Bispo auxiliar. "No entanto, o Patriarca Sako pediu orar pela paz em todas as celebrações que presidiu. Necessitamos orar pela paz e pelo futuro do país". (GPE/EPC)

Loading
Apesar de ameaça terrorista, cem crianças fazem a Primeira Comunhão no Iraque

Alqosh - Iraque (Quarta-feira, 31-08-2016, Gaudium Press) Enquanto que em muitos países do Ocidente uma Primeira Comunhão é um evento quase cotidiano, no povoado de Alqosh, Iraque, ameaçado pelo avanço do ISIS e considerado um "povo de fronteira", a Primeira Comunhão de 100 crianças na Solenidade da Assunção de Nossa Senhora é um fato histórico.

Apesar de ameaça terrorista, cem crianças fazem a Primeira Comunhão no Iraque.jpg

O primaz caldeu, Patriarca Louis Raphael Sako, presidiu a cerimônia e chamou as crianças à "contribuir com a comunidade" cristã e não abandonar seu território, "porque há uma herança cristã por preservar", segundo referiu à 'AsiaNews' o Bispo auxiliar de Bagdá, Dom Basil Yaldo. O prelado também os motivou a serem fortes e participar na vida da Igreja "como quem participa na vida de uma família".

Apesar das limitações e ameaças de violência, o chamado do Patriarca foi bem recebido pelos infantes. Uma das crianças comentou a Dom Yaldo que "quando crescer quer se tornar sacerdote para servir aos pobres e necessitados". Assistiram a celebração "todos os sacerdotes da cidade, as religiosas e mais de 70 pessoas", relatou Dom Yaldo. "Os fiéis estavam emocionados porque pela primeira vez o Patriarca celebrou as Comunhões na comunidade".

"Depois de semanas de violência, bombardeios e derramamento de sangue, a situação é agora mais calma", reportou o Bispo auxiliar. "No entanto, o Patriarca Sako pediu orar pela paz em todas as celebrações que presidiu. Necessitamos orar pela paz e pelo futuro do país". (GPE/EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/81719-Apesar-de-ameaca-terrorista--cem-criancas-fazem-a-Primeira-Comunhao-no-Iraque. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Junto com a peça os visitantes podem assistir a um vídeo com os testemunhos das pessoas que partic ...
 
“A mensagem de Fátima continua a desafiar a uma atitude de oferta da própria vida a Deus e aos ...
 
As celebrações seguiram o lema: “Com Lourenço servidor, do povo protetor, escutamos e anunciamo ...
 
Bispos da Igreja Caldeia Católica apelaram para o fim da guerra na Síria e em todo o Médio Orient ...
 
“A lei que penaliza o aborto provocado está a serviço de um valor altíssimo, que é a vida do n ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading