Loading
 
 
 
Loading
 
Sacerdote lembra encontros com Madre Tereza e palavras que o marcam desde a juventude
Loading
 
1 de Setembro de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Mumbai - Índia (Quinta-feira, 01/09/2016, Gaudium Press) - Tendo em vista a proximidade da canonização de Madre Teresa de Calcutá no próximo dia 4 de setembro, surgem a cada instante declarações, fatos e testemunhos relacionados com a futura Santa. Até, seria algo anormal, caso não pululassem histórias relacionadas com vida e ação da Fundadora Irmãs Filhas da Caridade.

Ainda há pouco, o Padre Caesar D'Mello, teólogo e pároco da Igreja de Santo André, da cidade de Mumbai, na Índia, ofereceu um testemunho para a Agencia Fides: "Madre Teresa era uma pessoa totalmente ‘descentrada', ou seja, centrada no próximo e não em si mesma" e este era um dos segredos de sua pessoa e de sua santidade: manter o olhar, a atenção no próximo, na consciência da preciosidade da relação humana, em que se manifesta o Espírito Santo e a obra de Deus".

O sacerdote recorda-se então de seus encontros pessoais com Madre Tereza. Quando ele ainda era jovem, encontrou-se com ela na década de 70. E essa oportunidade ocorreu graças ao Arcebispo Dom Alan de Lastic: "falava-se de Madre Teresa com respeito e reverência, na Igreja e na sociedade indiana" observou Padre Caesar.

"Sua felicidade maior era participar da Eucaristia", que considerava como fonte de toda a sua atividade cotidiana, acrescenta o sacerdote.

Padre D'Mello prosseguiu com suas recordações, relembrando a ocasião e as palavras dela: "Na vez seguinte, eu a encontrei no ano de 1980, quando eu estudava teologia em Roma. Madre Teresa foi convidada para falar em um encontro de teólogos e professores de vários colégios. Todos escutamos atentos esta simples e frágil religiosa que trabalhava com pessoas em fim de vida e indigentes, em Calcutá. Ela disse, então, que devemos ser gratos aos pobres que nos permitem servi-los e que devemos aprender deles porque têm muito a nos ensinar".

"Suas palavras simples, rememora ele, tocaram todos os corações. Seu breve discurso foi poderoso e eficaz, simplesmente por vir de uma pessoa totalmente engajada no cuidado com os indigentes e excluídos que morriam nas ruas de Calcutá. As palavras eficazes são as que provêm de uma vida totalmente dedicada a Cristo e aos pobres", concluiu. (JSG)

Loading
Sacerdote lembra encontros com Madre Tereza e palavras que o marcam desde a juventude

Mumbai - Índia (Quinta-feira, 01/09/2016, Gaudium Press) - Tendo em vista a proximidade da canonização de Madre Teresa de Calcutá no próximo dia 4 de setembro, surgem a cada instante declarações, fatos e testemunhos relacionados com a futura Santa. Até, seria algo anormal, caso não pululassem histórias relacionadas com vida e ação da Fundadora Irmãs Filhas da Caridade.

Ainda há pouco, o Padre Caesar D'Mello, teólogo e pároco da Igreja de Santo André, da cidade de Mumbai, na Índia, ofereceu um testemunho para a Agencia Fides: "Madre Teresa era uma pessoa totalmente ‘descentrada', ou seja, centrada no próximo e não em si mesma" e este era um dos segredos de sua pessoa e de sua santidade: manter o olhar, a atenção no próximo, na consciência da preciosidade da relação humana, em que se manifesta o Espírito Santo e a obra de Deus".

O sacerdote recorda-se então de seus encontros pessoais com Madre Tereza. Quando ele ainda era jovem, encontrou-se com ela na década de 70. E essa oportunidade ocorreu graças ao Arcebispo Dom Alan de Lastic: "falava-se de Madre Teresa com respeito e reverência, na Igreja e na sociedade indiana" observou Padre Caesar.

"Sua felicidade maior era participar da Eucaristia", que considerava como fonte de toda a sua atividade cotidiana, acrescenta o sacerdote.

Padre D'Mello prosseguiu com suas recordações, relembrando a ocasião e as palavras dela: "Na vez seguinte, eu a encontrei no ano de 1980, quando eu estudava teologia em Roma. Madre Teresa foi convidada para falar em um encontro de teólogos e professores de vários colégios. Todos escutamos atentos esta simples e frágil religiosa que trabalhava com pessoas em fim de vida e indigentes, em Calcutá. Ela disse, então, que devemos ser gratos aos pobres que nos permitem servi-los e que devemos aprender deles porque têm muito a nos ensinar".

"Suas palavras simples, rememora ele, tocaram todos os corações. Seu breve discurso foi poderoso e eficaz, simplesmente por vir de uma pessoa totalmente engajada no cuidado com os indigentes e excluídos que morriam nas ruas de Calcutá. As palavras eficazes são as que provêm de uma vida totalmente dedicada a Cristo e aos pobres", concluiu. (JSG)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Junto com a peça os visitantes podem assistir a um vídeo com os testemunhos das pessoas que partic ...
 
“A mensagem de Fátima continua a desafiar a uma atitude de oferta da própria vida a Deus e aos ...
 
As celebrações seguiram o lema: “Com Lourenço servidor, do povo protetor, escutamos e anunciamo ...
 
Bispos da Igreja Caldeia Católica apelaram para o fim da guerra na Síria e em todo o Médio Orient ...
 
“A lei que penaliza o aborto provocado está a serviço de um valor altíssimo, que é a vida do n ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading