Loading
 
 
 
Loading
 
“É minha obrigação advertir sobre a pressão negativa que exerce a cultura vigente”, afirma Arcebispo argentino
Loading
 
2 de Setembro de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

La Plata - Argentina (Sexta-feira, 02-09-2016, Gaudium Press) Dom Héctor Aguer, Arcebispo de La Plata, Argentina, dirigiu uma carta aos leitores do jornal 'La Nación', na qual faz alusão à repercussão de um recente artigo seu intitulado 'A fornicação'.?É minha obrigação advertir sobre a pressão negativa que exerce a cultura vigente?, afirma Arcebispo argentino.jpg

"Como pastor da Igreja devo advertir sobre a pressão negativa que exerce a cultura vigente, em especial sobre os jovens", fundamentou. O prelado advertiu sobre o perigo que deriva "da ligeireza de alguns jornalistas", e destacou que muitos aderiram às suas palavras afirmando: "Por fim alguém fala". Afirmou também e disse que não lhe estranhava "a tentativa de opôr meu estilo pastoral ao do Papa Francisco".

"Sei muito bem quem é o Sumo Pontífice e o amor e obediência que lhe devo. Enquanto ao estilo, por que esquecem a frequente dureza de seus pronunciamentos? Não são tudo carícias. Se alguém bisbilhotou em minha abundante obra escrita, haverá notado que não sou um obsessivo pelas questões sexuais. Mas estou seguro de que o Senhor conhece nossas consciências e nos julgará segundo nossas obras; também terá em conta o sexto mandamento", expressou.

"Como pastor da Igreja devo advertir sobre a pressão negativa que exerce a cultura vigente, em especial sobre os jovens. Não pretendo comparar-me com São Paulo, mas leiam, por exemplo, sua primeira carta aos Coríntios", sugeriu. (GPE/EPC)

Loading
“É minha obrigação advertir sobre a pressão negativa que exerce a cultura vigente”, afirma Arcebispo argentino

La Plata - Argentina (Sexta-feira, 02-09-2016, Gaudium Press) Dom Héctor Aguer, Arcebispo de La Plata, Argentina, dirigiu uma carta aos leitores do jornal 'La Nación', na qual faz alusão à repercussão de um recente artigo seu intitulado 'A fornicação'.?É minha obrigação advertir sobre a pressão negativa que exerce a cultura vigente?, afirma Arcebispo argentino.jpg

"Como pastor da Igreja devo advertir sobre a pressão negativa que exerce a cultura vigente, em especial sobre os jovens", fundamentou. O prelado advertiu sobre o perigo que deriva "da ligeireza de alguns jornalistas", e destacou que muitos aderiram às suas palavras afirmando: "Por fim alguém fala". Afirmou também e disse que não lhe estranhava "a tentativa de opôr meu estilo pastoral ao do Papa Francisco".

"Sei muito bem quem é o Sumo Pontífice e o amor e obediência que lhe devo. Enquanto ao estilo, por que esquecem a frequente dureza de seus pronunciamentos? Não são tudo carícias. Se alguém bisbilhotou em minha abundante obra escrita, haverá notado que não sou um obsessivo pelas questões sexuais. Mas estou seguro de que o Senhor conhece nossas consciências e nos julgará segundo nossas obras; também terá em conta o sexto mandamento", expressou.

"Como pastor da Igreja devo advertir sobre a pressão negativa que exerce a cultura vigente, em especial sobre os jovens. Não pretendo comparar-me com São Paulo, mas leiam, por exemplo, sua primeira carta aos Coríntios", sugeriu. (GPE/EPC)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Na mentalidade de muitas pessoas perpassa essa ideia de que o sacramento é alguma coisa que se comp ...
 
Há 18 anos João Paulo II reconhecia o carisma dos Arautos do Evangelho, e os erigia como Associaç ...
 
O tema do encontro, que reuniu mais de 1.200 homens na Diocese de Phoenix, foi 'Uma Nova Cavalaria'. ...
 
A comemoração da Cátedra de São Pedro põe em relevo a missão de mestre e de pastor conferida p ...
 
O telegrama foi endereçado a Dom Anthony Fallah Borwah, presidente da Conferência Episcopal da Lib ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading