Loading
 
 
 
Loading
 
Apresentado novo documento de estudo da CNBB em São Paulo
Loading
 
15 de Setembro de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

São Paulo (Quinta-feira, 15-09-2016, Gaudium Press) O Centro Pastoral São José do Belém, da Arquidiocese de São Paulo, apresentou nesta sexta-feira, 9 de setembro, o Documento 105 da CNBB: "Cristãos leigos e leigas na Igreja e na sociedade - Sal da Terra e luz do mundo".

Gaudium Press.jpg

O documento foi aprovado durante a 54ª Assembleia Geral da CNBB, realizada em Aparecida, entre os dias 6 e 15 de abril deste ano.

Durante o encontro, promovido pela Arquidiocese de São Paulo, houve a presença do bispo auxiliar e Vigário Episcopal para a Pastoral da Comunicação, Dom Devair Araújo da Fonseca, que ficou responsável por mediar os debates entre os participantes.

O tema central do evento foi apresentado pelo Cardeal Arcebispo Dom Odilo Pedro Scherer, bem como pelo professor Luiz Antônio Amaral, coordenador arquidiocesano da Pastoral da Educação e do Ensino Religioso, e pelo Professor Alex Villas Boas, Pós-doutorado em Teologia pela Pontifícia Università Gregoriana de Roma.

"Sal da terra e luz do mundo, na Igreja e na sociedade! Os cristãos leigos e leigas receberam, pelo Batismo e pela Crisma, a graça de serem Igreja e, por isso, a graça de serem sal da terra e luz do mundo (Mt 5,13-14) ", aponta a apresentação do Documento 105.

Além disso, o estudo da CNBB tem como perspectiva a afirmação dos cristãos leigos como verdadeiros sujeitos eclesiais, uma vez que se pretende animá-los a fim de fazer com que compreendam a sua própria vocação e missão para atuarem nas diversas realidades em que se encontram inseridos, reconhecendo assim o valor de seus trabalhos na Igreja e no mundo.

O leigo como sujeito eclesial e membro ativo da Igreja

De acordo com o Cardeal Scherer, o intuito do documento é afirmar que o leigo é o sujeito eclesial, não sujeito passivo, mas membro ativo da Igreja. "A Igreja no Brasil reflete sobre si mesma, olha de maneira toda especial para os leigos e quer lançar não só novas luzes, mas novos incentivos", disse.

O texto segue a metodologia "ver, julgar e agir" e divide-se em três capítulos, sendo que o primeiro apresenta inicialmente o marco histórico-eclesial da caminhada da vida dos cristãos leigos e leigas, com seus avanços e recuos e, de modo sucinto, os rostos do laicato.

O segundo capítulo, por sua vez, é predominantemente eclesiológico, à luz do Concílio Vaticano II, e trata da compreensão da identidade e da dignidade laical como sujeito eclesial.

Por fim, o terceiro e último relata a ação transformadora dos cristãos leigos e leigas na Igreja e, sobretudo, no mundo, mais precisamente da dimensão missionária da Igreja. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações Arquidiocese de São Paulo

Loading
Apresentado novo documento de estudo da CNBB em São Paulo

São Paulo (Quinta-feira, 15-09-2016, Gaudium Press) O Centro Pastoral São José do Belém, da Arquidiocese de São Paulo, apresentou nesta sexta-feira, 9 de setembro, o Documento 105 da CNBB: "Cristãos leigos e leigas na Igreja e na sociedade - Sal da Terra e luz do mundo".

Gaudium Press.jpg

O documento foi aprovado durante a 54ª Assembleia Geral da CNBB, realizada em Aparecida, entre os dias 6 e 15 de abril deste ano.

Durante o encontro, promovido pela Arquidiocese de São Paulo, houve a presença do bispo auxiliar e Vigário Episcopal para a Pastoral da Comunicação, Dom Devair Araújo da Fonseca, que ficou responsável por mediar os debates entre os participantes.

O tema central do evento foi apresentado pelo Cardeal Arcebispo Dom Odilo Pedro Scherer, bem como pelo professor Luiz Antônio Amaral, coordenador arquidiocesano da Pastoral da Educação e do Ensino Religioso, e pelo Professor Alex Villas Boas, Pós-doutorado em Teologia pela Pontifícia Università Gregoriana de Roma.

"Sal da terra e luz do mundo, na Igreja e na sociedade! Os cristãos leigos e leigas receberam, pelo Batismo e pela Crisma, a graça de serem Igreja e, por isso, a graça de serem sal da terra e luz do mundo (Mt 5,13-14) ", aponta a apresentação do Documento 105.

Além disso, o estudo da CNBB tem como perspectiva a afirmação dos cristãos leigos como verdadeiros sujeitos eclesiais, uma vez que se pretende animá-los a fim de fazer com que compreendam a sua própria vocação e missão para atuarem nas diversas realidades em que se encontram inseridos, reconhecendo assim o valor de seus trabalhos na Igreja e no mundo.

O leigo como sujeito eclesial e membro ativo da Igreja

De acordo com o Cardeal Scherer, o intuito do documento é afirmar que o leigo é o sujeito eclesial, não sujeito passivo, mas membro ativo da Igreja. "A Igreja no Brasil reflete sobre si mesma, olha de maneira toda especial para os leigos e quer lançar não só novas luzes, mas novos incentivos", disse.

O texto segue a metodologia "ver, julgar e agir" e divide-se em três capítulos, sendo que o primeiro apresenta inicialmente o marco histórico-eclesial da caminhada da vida dos cristãos leigos e leigas, com seus avanços e recuos e, de modo sucinto, os rostos do laicato.

O segundo capítulo, por sua vez, é predominantemente eclesiológico, à luz do Concílio Vaticano II, e trata da compreensão da identidade e da dignidade laical como sujeito eclesial.

Por fim, o terceiro e último relata a ação transformadora dos cristãos leigos e leigas na Igreja e, sobretudo, no mundo, mais precisamente da dimensão missionária da Igreja. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações Arquidiocese de São Paulo

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/82065-Apresentado-novo-documento-de-estudo-da-CNBB-em-Sao-Paulo. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Dentro do tema Sermão da Montanha, o autor trata de dois pontos: a Castidae e o Inferno. ...
 
O Cardeal apresentou Nossa Senhora como exemplo para todos os fiéis. ...
 
O Pontífice visitará o país europeu entre os dias 25 e 26 de agosto, para participar do Encontro ...
 
O emoji criado consiste em uma pequena representando o rosto sorridente do Papa, com a bandeira da I ...
 
“ (...) todos os dias somos impulsionados a uma resposta livre ao chamado amoroso de Deus”, afir ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading