Loading
 
 
 
Loading
 
Bispos da Nova Zelândia convidam as escolas católicas a centrarem-se no essencial: sua identidade religiosa
Loading
 
16 de Setembro de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Wellington - Nova Zelândia (Sexta-feira, 16-09-2016, Gaudium Press) A Conferência de Bispos Católicos da Nova Zelândia enviou uma carta aos membros das juntas diretivas das escolas católicas do país na qual recordam seu dever fundamental: "que a escola seja fiel à sua natureza como escola católica, e fiel a seu propósito, que é prover educação católica aos jovens formando-os como discípulos de Cristo".

Bispos da Nova Zelândia convidam as escolas católicas a centrarem-se no essencial.jpg

Os prelados pediram colocar o tema da identidade religiosa no centro dos esforços em momentos no qual "a preservação e o melhoramento do caráter católico podem ser marginalizados facilmente pelos requerimentos do estado ou uma perseguição estreita do êxito acadêmico". Os Bispos afirmaram que a responsabilidade sobre a identidade católica das instituições educativas pertence a todos os membros da junta e não somente a quem representa o proprietário da escola.

Da mesma maneira, advertiram que os encarregados dos estudos religiosos nas escolas "não deveriam ter que pedir espaço para o caráter católico entre outras prioridades" que a junta estabelece para a administração dos campi. Se as prioridades da junta diretiva são "predominantemente seculares em sua natureza" será muito difícil para o diretor da escola cumprir seu papel com respeito ao caráter católico da instituição. O papel do diretor deve ser o de um líder espiritual no interior da escola.

Os prelados pediram às juntas diretivas "apoiar ao diretor em manter os requerimentos mínimos de horas de educação religiosa contra a pressão a partir de outras áreas do currículo" e deixar de lado "uma perspectiva em algumas juntas de que diminuir o caráter católico da escola atrairia mais matrículas". Os Bispos pediram refletir sobre se as prioridades seculares têm maior peso nas juntas diretivas e recordaram que "o que vocês valorizam será valorizado na escola e refletido nas pessoas nomeadas em seu pessoal". (GPE/EPC)

Loading
Bispos da Nova Zelândia convidam as escolas católicas a centrarem-se no essencial: sua identidade religiosa

Wellington - Nova Zelândia (Sexta-feira, 16-09-2016, Gaudium Press) A Conferência de Bispos Católicos da Nova Zelândia enviou uma carta aos membros das juntas diretivas das escolas católicas do país na qual recordam seu dever fundamental: "que a escola seja fiel à sua natureza como escola católica, e fiel a seu propósito, que é prover educação católica aos jovens formando-os como discípulos de Cristo".

Bispos da Nova Zelândia convidam as escolas católicas a centrarem-se no essencial.jpg

Os prelados pediram colocar o tema da identidade religiosa no centro dos esforços em momentos no qual "a preservação e o melhoramento do caráter católico podem ser marginalizados facilmente pelos requerimentos do estado ou uma perseguição estreita do êxito acadêmico". Os Bispos afirmaram que a responsabilidade sobre a identidade católica das instituições educativas pertence a todos os membros da junta e não somente a quem representa o proprietário da escola.

Da mesma maneira, advertiram que os encarregados dos estudos religiosos nas escolas "não deveriam ter que pedir espaço para o caráter católico entre outras prioridades" que a junta estabelece para a administração dos campi. Se as prioridades da junta diretiva são "predominantemente seculares em sua natureza" será muito difícil para o diretor da escola cumprir seu papel com respeito ao caráter católico da instituição. O papel do diretor deve ser o de um líder espiritual no interior da escola.

Os prelados pediram às juntas diretivas "apoiar ao diretor em manter os requerimentos mínimos de horas de educação religiosa contra a pressão a partir de outras áreas do currículo" e deixar de lado "uma perspectiva em algumas juntas de que diminuir o caráter católico da escola atrairia mais matrículas". Os Bispos pediram refletir sobre se as prioridades seculares têm maior peso nas juntas diretivas e recordaram que "o que vocês valorizam será valorizado na escola e refletido nas pessoas nomeadas em seu pessoal". (GPE/EPC)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Segundo o purpurado, “um cristão não pode deixar de ser alegre, otimista, e ter uma concepção ...
 
Igreja indiana na linha de frente nas horas dramáticas, quando o Estado de Kerala sofre violentas c ...
 
O Encontro Mundial das Famílias será realizado entre os dias 22 a 26 de agosto na Irlanda. ...
 
O Padre Pedro Pablo Garín, Vigário da Vida Consagrada, presidiu a Missa. ...
 
Um monge sonhou com uma imagem de Nossa Senhora que estava enterrada no alto de uma montanha de dif ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading