Loading
 
 
 
Loading
 
Igreja tem uma nova Beata
Loading
 
20 de Setembro de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano - (Terça-feira, 20/09/2016, Gaudium Press) - A Igreja tem mais uma Bem Aventurada. Desde o dia 17 de setembro, os católicos podem venerar e pedir a interceção de uma nova Beata. Trata-se de Elisabeta Sanna, uma leiga professa da ordem terceira do Apostolado católico fundado por São Vicente Pallotti.

elisabetta.jpg

Elisabetta Sanna nasceu na ilha da Sadenha, na cidade de Sassari, no dia 23 de abril de 1788. Morreu em Roma em 17 de fevereiro de 1857. Casou-se, teve cinco filhos e ficou viúva em 1825, quando fez voto de castidade.

A Beata Elisabetta Sanna foi mãe espiritual das jovens e mulheres de sua terra. Em 1831 fez uma peregrinação à Terra Santa e foi também a Roma. Não pode voltar para Sardenha por motivos de saúde. Sua vida foi dedicada à oração e ao serviço dos enfermos e auxílo aos pobres.

Segundo o postulador da sua causa de canonização, o sacerdote palotino polonês padre Jan Korycki, a nova beata foi uma das primeiras que se inscreveram na União do Apostolado Católico de São Vicente Pallotti que foi diretor espiritual dela por 18 anos.

A Missa com o rito de beatificação foi presidida pelo Prefeito da Congregação da Causa dos Santos, o Cardeal Ângelo Amato, SDB e foi realizada na Basílica da Santíssima Trinidade de Saccargia em Codrongianos, na Sardenha. (JSG)

Loading
Igreja tem uma nova Beata

Cidade do Vaticano - (Terça-feira, 20/09/2016, Gaudium Press) - A Igreja tem mais uma Bem Aventurada. Desde o dia 17 de setembro, os católicos podem venerar e pedir a interceção de uma nova Beata. Trata-se de Elisabeta Sanna, uma leiga professa da ordem terceira do Apostolado católico fundado por São Vicente Pallotti.

elisabetta.jpg

Elisabetta Sanna nasceu na ilha da Sadenha, na cidade de Sassari, no dia 23 de abril de 1788. Morreu em Roma em 17 de fevereiro de 1857. Casou-se, teve cinco filhos e ficou viúva em 1825, quando fez voto de castidade.

A Beata Elisabetta Sanna foi mãe espiritual das jovens e mulheres de sua terra. Em 1831 fez uma peregrinação à Terra Santa e foi também a Roma. Não pode voltar para Sardenha por motivos de saúde. Sua vida foi dedicada à oração e ao serviço dos enfermos e auxílo aos pobres.

Segundo o postulador da sua causa de canonização, o sacerdote palotino polonês padre Jan Korycki, a nova beata foi uma das primeiras que se inscreveram na União do Apostolado Católico de São Vicente Pallotti que foi diretor espiritual dela por 18 anos.

A Missa com o rito de beatificação foi presidida pelo Prefeito da Congregação da Causa dos Santos, o Cardeal Ângelo Amato, SDB e foi realizada na Basílica da Santíssima Trinidade de Saccargia em Codrongianos, na Sardenha. (JSG)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/82178-Igreja-tem-uma-nova-Beata. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Junto com a peça os visitantes podem assistir a um vídeo com os testemunhos das pessoas que partic ...
 
“A mensagem de Fátima continua a desafiar a uma atitude de oferta da própria vida a Deus e aos ...
 
As celebrações seguiram o lema: “Com Lourenço servidor, do povo protetor, escutamos e anunciamo ...
 
Bispos da Igreja Caldeia Católica apelaram para o fim da guerra na Síria e em todo o Médio Orient ...
 
“A lei que penaliza o aborto provocado está a serviço de um valor altíssimo, que é a vida do n ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading