Loading
 
 
 
Loading
 
Sacerdote reflete Campanha Missionária como um período de oração, partilha e vocação
Loading
 
11 de Outubro de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Brasília (Terça-feira, 11-10-2016, Gaudium Press) O termo missão é um dos que estão mais em evidência neste mês de outubro, uma vez que se encontra no calendário da Igreja Católica como o período em que o esforço, a reflexão e a partilha da população católica são dedicados às missões.

A missão, no que diz respeito à instituição de missionários para pregação da Fé cristã, é um dos fundamentos das Pontifícias Obras Missionárias (POM), que em todos os anos possui a tarefa de preparar e propor a Campanha Missionária, seguindo a temática da Campanha da Fraternidade. Neste ano o tema será "Cuidar da Casa Comum é nossa missão". Por sua vez, o lema intitula-se "Deus viu que tudo era muito bom... (Gn 1, 31)".

O propósito da campanha é despertar e promover a consciência, a vida e as vocações missionárias e realizar uma coleta mundial para promover as atividades de promoção humana e evangelização nos cinco continentes, mais precisamente em países onde os cristãos são minorias e as necessidades pastorais são mais urgentes.

A coleta no Dia Mundial das Missões ocorre no penúltimo domingo de outubro, conforme instituído pelo Papa Pio XI em 1926. Em 2016, será nos dias 22 e 23 deste mês.

De acordo com o Secretário Nacional da Pontifícia União Missionária, Padre Jaime Carlos Patias, o projeto da criação de Deus é maravilhoso, mas ele se encontra ameaçado, e sendo assim, é um tema muito importante e põe em reflexão um assunto atual e urgente. "Nós temos no Planeta Terra uma missão para quem tem Fé em Deus. O Papa Francisco coloca três relações da Encíclica ‘Laudato Si': a relação com Deus, com o próximo e com a terra. Tudo está interligado", refletiu.

Para o religioso, todos os fiéis são convidados a participar e isso pode ser feito de três formas: pela oração, pela partilha e pela vocação de se dispor a partir.

"Sem os missionários e missionárias, a missão não existe. A campanha missionária como um todo está dentro do contexto da cooperação. Por isso é uma oportunidade para cada cristão, diocese e comunidade assumirem a evangelização além das fronteiras", disse. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações A12

Loading
Sacerdote reflete Campanha Missionária como um período de oração, partilha e vocação

Brasília (Terça-feira, 11-10-2016, Gaudium Press) O termo missão é um dos que estão mais em evidência neste mês de outubro, uma vez que se encontra no calendário da Igreja Católica como o período em que o esforço, a reflexão e a partilha da população católica são dedicados às missões.

A missão, no que diz respeito à instituição de missionários para pregação da Fé cristã, é um dos fundamentos das Pontifícias Obras Missionárias (POM), que em todos os anos possui a tarefa de preparar e propor a Campanha Missionária, seguindo a temática da Campanha da Fraternidade. Neste ano o tema será "Cuidar da Casa Comum é nossa missão". Por sua vez, o lema intitula-se "Deus viu que tudo era muito bom... (Gn 1, 31)".

O propósito da campanha é despertar e promover a consciência, a vida e as vocações missionárias e realizar uma coleta mundial para promover as atividades de promoção humana e evangelização nos cinco continentes, mais precisamente em países onde os cristãos são minorias e as necessidades pastorais são mais urgentes.

A coleta no Dia Mundial das Missões ocorre no penúltimo domingo de outubro, conforme instituído pelo Papa Pio XI em 1926. Em 2016, será nos dias 22 e 23 deste mês.

De acordo com o Secretário Nacional da Pontifícia União Missionária, Padre Jaime Carlos Patias, o projeto da criação de Deus é maravilhoso, mas ele se encontra ameaçado, e sendo assim, é um tema muito importante e põe em reflexão um assunto atual e urgente. "Nós temos no Planeta Terra uma missão para quem tem Fé em Deus. O Papa Francisco coloca três relações da Encíclica ‘Laudato Si': a relação com Deus, com o próximo e com a terra. Tudo está interligado", refletiu.

Para o religioso, todos os fiéis são convidados a participar e isso pode ser feito de três formas: pela oração, pela partilha e pela vocação de se dispor a partir.

"Sem os missionários e missionárias, a missão não existe. A campanha missionária como um todo está dentro do contexto da cooperação. Por isso é uma oportunidade para cada cristão, diocese e comunidade assumirem a evangelização além das fronteiras", disse. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações A12


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Dom Armando Bucciol lembra que a história da festa tem origem a partir do Concílio de Éfeso (451) ...
 
Na mensagem, o Papa Francisco dirige-se em particular aos jovens, que tem Santo Estanislau por padro ...
 
Numerosos jovens e crianças trajando alvas se reuniram na Catedral de Concepción, Chile, para cele ...
 
O novo Substituto para Assuntos Gerais da Secretaria de Estado é Dom Edgar Peña Parra, atual Núnc ...
 
Junto com a peça os visitantes podem assistir a um vídeo com os testemunhos das pessoas que partic ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading