Loading
 
 
 
Loading
 
Instalado Tribunal Eclesiástico na Diocese de São Carlos (SP)
Loading
 
14 de Outubro de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

São Carlos - São Paulo (Sexta-feira, 14-10-2016, Gaudium Press) Recentemente, a Diocese de São Carlos celebrou a instalação de seu próprio Tribunal Eclesiástico. O bispo diocesano, Dom Paulo Cezar Costa, presidiu a cerimônia na qual foi erigido o espaço.

Instalado Tribunal Eclesiástico na Diocese de São Carlos (SP).jpg

A instalação de um tribunal no bispado segue a orientação do Papa Francisco no Motu Proprio "Mitis Iudex Dominus Iesus", sobre a reforma do processo canônico para as causas de declaração de nulidade do matrimônio, de agosto de 2015. A reforma substituiu integralmente o antigo processo, conforme os cânones 1671-1691 que foram reformados no Código de Direito Canônico de 1983.

O intuito da instalação do tribunal é agilizar o julgamento dos processos, que antes eram encaminhados ao Tribunal de São Paulo, reduzindo os custos do processo.

Segundo o juiz presidente do tribunal, Padre José Edmilson, a iniciativa facilita o acesso das pessoas à justiça eclesiástica. "Não somente nos casos de nulidade matrimonial, mas, também, daqueles e aquelas que desejam estar em comunhão com a Igreja", disse.

Como funciona

Em um Tribunal Eclesiástico Diocesano, o bispo é o moderador, sendo o responsável por julgar as causas chamadas rito sumário ou breve. O Código de Direito Canônico prevê três tipos de processos: documental, por via ordinária e por rito sumário ou breve. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações Diocese de São Carlos

Loading
Instalado Tribunal Eclesiástico na Diocese de São Carlos (SP)

São Carlos - São Paulo (Sexta-feira, 14-10-2016, Gaudium Press) Recentemente, a Diocese de São Carlos celebrou a instalação de seu próprio Tribunal Eclesiástico. O bispo diocesano, Dom Paulo Cezar Costa, presidiu a cerimônia na qual foi erigido o espaço.

Instalado Tribunal Eclesiástico na Diocese de São Carlos (SP).jpg

A instalação de um tribunal no bispado segue a orientação do Papa Francisco no Motu Proprio "Mitis Iudex Dominus Iesus", sobre a reforma do processo canônico para as causas de declaração de nulidade do matrimônio, de agosto de 2015. A reforma substituiu integralmente o antigo processo, conforme os cânones 1671-1691 que foram reformados no Código de Direito Canônico de 1983.

O intuito da instalação do tribunal é agilizar o julgamento dos processos, que antes eram encaminhados ao Tribunal de São Paulo, reduzindo os custos do processo.

Segundo o juiz presidente do tribunal, Padre José Edmilson, a iniciativa facilita o acesso das pessoas à justiça eclesiástica. "Não somente nos casos de nulidade matrimonial, mas, também, daqueles e aquelas que desejam estar em comunhão com a Igreja", disse.

Como funciona

Em um Tribunal Eclesiástico Diocesano, o bispo é o moderador, sendo o responsável por julgar as causas chamadas rito sumário ou breve. O Código de Direito Canônico prevê três tipos de processos: documental, por via ordinária e por rito sumário ou breve. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações Diocese de São Carlos

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/82862-Instalado-Tribunal-Eclesiastico-na-Diocese-de-Sao-Carlos--SP-. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O evento pretende incentivar a militância dos cristãos à serviço da revelação e expansão do R ...
 
“A assunção de Maria, criatura humana, nos confirma nosso destino glorioso”, lembra Papa ...
 
A terceira edição da 'Festa da Luz' contou com a participação de mais de três milhões de espec ...
 
A festa da Assunção nos convida a meditar sobre a glória inefável da Virgem Maria, o Paraíso ...
 
Inaugurado em 1993, o local é uma exposição permanente sobre o legado de amor e caridade do Anjo ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading