Loading
 
 
 
Loading
 
Projeto “Terra Sacerdotal” no Piauí auxilia na formação dos futuros padres
Loading
 
28 de Outubro de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Teresina - Piauí (Sexta-feira, 28-10-2016, Gaudium Press) O mais novo projeto da Arquidiocese de Teresina que tem a finalidade de contribuir com a formação direta dos futuros sacerdotes em diversas etapas intitula-se "Terra Sacerdotal".

Projeto Terra Sacerdotal no Piauí auxilia na formação direta dos futuros padres.jpg

Em suas palavras, o Padre Anderson Fábio, formador do Seminário São João Paulo II, explicou que a ação arquidiocesana "nasceu do coração de Deus para promover e ajudar as vocações sacerdotais na Arquidiocese de Teresina".

O surgimento do projeto

A ideia surgiu por meio do ofício da Imaculada Conceição. "Quando nós rezamos o ofício de Nossa Senhora, devemos perceber que em uma das orações, nós proclamamos que Ela, Nossa Senhora, sois terra bendita e sacerdotal", contou o sacerdote, que é o coordenador da iniciativa.

Padre Anderson reforçou ainda que a capital Teresina é uma terra que tem dado bons frutos e, portanto, pode contribuir para que a colheita continue a ser próspera.

Como colaborar

Através deste projeto, o fiel é chamado a colaborar, seja espiritualmente ou materialmente, com aqueles que disseram sim para a vida sacerdotal.

"São várias as formas de doação e para que isso se concretize é necessária a realização de um cadastro. Assim, aquele que assume a missão de tornar-se um benfeitor através do gesto de bondade, firma o compromisso de doar uma quantia financeira. A nossa orientação é para que os irmãos procurem uma das nossas paróquias ou a sede do Centro Pastoral Paulo VI para se informar e claro, se cadastrar apoiando o surgimento e formação de novos pastores", disse o coordenador.

Além disso, existe a possibilidade de incluir pessoas interessadas em fazer parte do projeto. "Se você quer e pode nos ajudar, ainda há a possibilidade de ser um animador, aquele colaborador que será responsável por visitar os benfeitores e terá a missão de receber as doações. Mensalmente irão visitar e receber a ajuda dos benfeitores levando a nossa mensagem de agradecimento", pontuou o Padre Anderson.

Uma iniciativa permanente

"Iremos dar continuidade, pois Deus fez suscitar. A intenção é investir nas vocações. Afinal são muitas as necessidades para formar um novo sacerdote. São anos de uma caminhada que começa com o primeiro ano de experiência vivenciado no Seminário Propedêutico, depois são necessários três anos voltados para a Filosofia e por fim quatro anos de estudos na área de Teologia. Isso significa que são diferentes casas de formação que devemos manter para garantir essas etapas de formação. Garantimos ainda alimentação, faculdade (afinal trata-se de um curso superior) e são muitos os compromissos que precisam ser honrados. Tem ainda o corpo docente formado por professores qualificados que precisam receber seus honorários e por isso fazemos essa convocação. Essa ajuda é muito importante", lembrou o presbítero.

Em intenção aos benfeitores do projeto "Terra Sacerdotal", haverá Santa Missa toda quinta-feira no Seminário São João Paulo II. Lá, eles irão receber uma carta mensal tendo como remetente o Arcebispo de Teresina, Dom Jacinto Brito, como forma de agradecimento. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações Arquidiocese de Teresina

Loading
Projeto “Terra Sacerdotal” no Piauí auxilia na formação dos futuros padres

Teresina - Piauí (Sexta-feira, 28-10-2016, Gaudium Press) O mais novo projeto da Arquidiocese de Teresina que tem a finalidade de contribuir com a formação direta dos futuros sacerdotes em diversas etapas intitula-se "Terra Sacerdotal".

Projeto Terra Sacerdotal no Piauí auxilia na formação direta dos futuros padres.jpg

Em suas palavras, o Padre Anderson Fábio, formador do Seminário São João Paulo II, explicou que a ação arquidiocesana "nasceu do coração de Deus para promover e ajudar as vocações sacerdotais na Arquidiocese de Teresina".

O surgimento do projeto

A ideia surgiu por meio do ofício da Imaculada Conceição. "Quando nós rezamos o ofício de Nossa Senhora, devemos perceber que em uma das orações, nós proclamamos que Ela, Nossa Senhora, sois terra bendita e sacerdotal", contou o sacerdote, que é o coordenador da iniciativa.

Padre Anderson reforçou ainda que a capital Teresina é uma terra que tem dado bons frutos e, portanto, pode contribuir para que a colheita continue a ser próspera.

Como colaborar

Através deste projeto, o fiel é chamado a colaborar, seja espiritualmente ou materialmente, com aqueles que disseram sim para a vida sacerdotal.

"São várias as formas de doação e para que isso se concretize é necessária a realização de um cadastro. Assim, aquele que assume a missão de tornar-se um benfeitor através do gesto de bondade, firma o compromisso de doar uma quantia financeira. A nossa orientação é para que os irmãos procurem uma das nossas paróquias ou a sede do Centro Pastoral Paulo VI para se informar e claro, se cadastrar apoiando o surgimento e formação de novos pastores", disse o coordenador.

Além disso, existe a possibilidade de incluir pessoas interessadas em fazer parte do projeto. "Se você quer e pode nos ajudar, ainda há a possibilidade de ser um animador, aquele colaborador que será responsável por visitar os benfeitores e terá a missão de receber as doações. Mensalmente irão visitar e receber a ajuda dos benfeitores levando a nossa mensagem de agradecimento", pontuou o Padre Anderson.

Uma iniciativa permanente

"Iremos dar continuidade, pois Deus fez suscitar. A intenção é investir nas vocações. Afinal são muitas as necessidades para formar um novo sacerdote. São anos de uma caminhada que começa com o primeiro ano de experiência vivenciado no Seminário Propedêutico, depois são necessários três anos voltados para a Filosofia e por fim quatro anos de estudos na área de Teologia. Isso significa que são diferentes casas de formação que devemos manter para garantir essas etapas de formação. Garantimos ainda alimentação, faculdade (afinal trata-se de um curso superior) e são muitos os compromissos que precisam ser honrados. Tem ainda o corpo docente formado por professores qualificados que precisam receber seus honorários e por isso fazemos essa convocação. Essa ajuda é muito importante", lembrou o presbítero.

Em intenção aos benfeitores do projeto "Terra Sacerdotal", haverá Santa Missa toda quinta-feira no Seminário São João Paulo II. Lá, eles irão receber uma carta mensal tendo como remetente o Arcebispo de Teresina, Dom Jacinto Brito, como forma de agradecimento. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações Arquidiocese de Teresina


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Na mensagem, os prelados incentivam para que se trabalhe por “uma educação verdadeiramente human ...
 
O novo app funcionará durante as audiências gerais das quartas-feiras, ao ângelus do domingo na P ...
 
O edifício havia sido fechado em 1968, por conta da guerra entre Israel e Palestina, que converteu ...
 
Varão de fogo e conselheiro de Papas e monarcas, foi também admirável arauto da Virgem Maria e um ...
 
“A necessidade da eternidade é tão clara que estamos de acordo com a imensa maioria dos homens d ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading