Loading
 
 
 
Loading
 
Papa celebrou Missa em sufrágio de cardeais e bispos falecidos
Loading
 
4 de Novembro de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Sexta-feira, 04-11-2016, Gaudium Press) Na manhã desta sexta-feira, 04/11, o Papa Francisco celebrou no Altar da Cátedra da Capela Papal da Basílica de São Pedro em sufrágio das almas dos Cardeais e Bispos falecidos durante no último ano.

Nas palavras pronunciadas na ocasião, o Pontífice acentuou que a memória dos fiéis defuntos "suscita em cada ano, na comunidade eclesial, o pensamento da vida para além da morte e sobretudo do encontro definitivo com o Senhor.
Ele será Juiz do nosso percurso terreno; um juiz cujas características são a misericórdia e a piedade".
"Reunidos aqui hoje em torno do altar do Senhor em oração de sufrágio para os Cardeais e Bispos que concluíram a sua jornada terrena durante os últimos 12 meses", relembrou o Papa.

Entregá-los à bondade do Pai

E Francisco continuou com suas palavras: "E enquanto os entregamos, mais uma vez, à bondade misericordiosa do Pai, renovamos o nosso reconhecimento pelo testemunho de vida cristã e sacerdotal que eles nos deixaram. Estes nossos irmãos atingiram a meta, depois de terem servido a Igreja e terem amado o Senhor Jesus, naquela certeza do amor que o Apóstolo Paulo nos recordou na segunda leitura: quem nos separará do amor de Cristo"?

Caminho rumo a Casa do Pai

O Papa ressaltou que o caminho rumo a casa do Pai "começa, para cada um de nós, no mesmo dia em que abrimos os olhos para a luz e, mediante o Batismo, para a Graça. Uma etapa importante deste caminho, para nós Bispos e sacerdotes, continuou Francisco, é o momento em que pronunciamos o nosso "eis-me aqui", durante a ordenação sacerdotal.

De fato, afirmou o Santo Padre, a partir daquele momento estamos unidos de maneira especial com Cristo, associados ao Seu sacerdócio ministerial. E na hora da morte pronunciaremos o último "eis-me aqui" unido ao mesmo pronunciamento feito por Jesus, que morreu, precisamente entregando o seu espírito nas mãos do Pai. "

Recordou o Papa que "Os Cardeais e os Bispos que hoje lembramos nesta celebração litúrgica, durante toda a sua vida, sobretudo depois de a terem consagrado à Deus, dedicaram-se inteiramente a testemunhar e a dar aos outros, o amor de Cristo. E mediante a palavra e o exemplo, exortaram os fiéis a fazer o mesmo. Eles foram pastores do grande rebanho de Cristo, e, a imitação de Cristo, se dedicaram, se ofereceram e se sacrificaram para a salvação do povo de Deus que lhes fora confiado.
Por isso, concluiu dizendo Francisco, ao término da sua existência, pensamos que o Senhor "apreciou-os como oferta de um holocausto".

Na luz da fé, nos sentimos mais próximos dos Irmãos defuntos

"A luz do Mistério Pascal de Cristo, a sua morte é, na realidade, o ingresso na plenitude da vida. Nesta luz da fé, nos sentimos ainda mais próximos dos nossos Irmãos defuntos: a morte aparentemente nos separou deles, mas a potência de Cristo e do Seu Espírito nos une de maneira ainda mais profunda. Continuaremos a sentir a vizinhança da sua presença na comunhão dos santos. Nutridos pelo Pão da vida, também nós, juntos com todos aqueles que nos precederam, atendemos com firme esperança o dia do encontro frente-a-frente com o rosto luminoso e misericordioso do Pai". (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações RV)

Loading
Papa celebrou Missa em sufrágio de cardeais e bispos falecidos

Cidade do Vaticano (Sexta-feira, 04-11-2016, Gaudium Press) Na manhã desta sexta-feira, 04/11, o Papa Francisco celebrou no Altar da Cátedra da Capela Papal da Basílica de São Pedro em sufrágio das almas dos Cardeais e Bispos falecidos durante no último ano.

Nas palavras pronunciadas na ocasião, o Pontífice acentuou que a memória dos fiéis defuntos "suscita em cada ano, na comunidade eclesial, o pensamento da vida para além da morte e sobretudo do encontro definitivo com o Senhor.
Ele será Juiz do nosso percurso terreno; um juiz cujas características são a misericórdia e a piedade".
"Reunidos aqui hoje em torno do altar do Senhor em oração de sufrágio para os Cardeais e Bispos que concluíram a sua jornada terrena durante os últimos 12 meses", relembrou o Papa.

Entregá-los à bondade do Pai

E Francisco continuou com suas palavras: "E enquanto os entregamos, mais uma vez, à bondade misericordiosa do Pai, renovamos o nosso reconhecimento pelo testemunho de vida cristã e sacerdotal que eles nos deixaram. Estes nossos irmãos atingiram a meta, depois de terem servido a Igreja e terem amado o Senhor Jesus, naquela certeza do amor que o Apóstolo Paulo nos recordou na segunda leitura: quem nos separará do amor de Cristo"?

Caminho rumo a Casa do Pai

O Papa ressaltou que o caminho rumo a casa do Pai "começa, para cada um de nós, no mesmo dia em que abrimos os olhos para a luz e, mediante o Batismo, para a Graça. Uma etapa importante deste caminho, para nós Bispos e sacerdotes, continuou Francisco, é o momento em que pronunciamos o nosso "eis-me aqui", durante a ordenação sacerdotal.

De fato, afirmou o Santo Padre, a partir daquele momento estamos unidos de maneira especial com Cristo, associados ao Seu sacerdócio ministerial. E na hora da morte pronunciaremos o último "eis-me aqui" unido ao mesmo pronunciamento feito por Jesus, que morreu, precisamente entregando o seu espírito nas mãos do Pai. "

Recordou o Papa que "Os Cardeais e os Bispos que hoje lembramos nesta celebração litúrgica, durante toda a sua vida, sobretudo depois de a terem consagrado à Deus, dedicaram-se inteiramente a testemunhar e a dar aos outros, o amor de Cristo. E mediante a palavra e o exemplo, exortaram os fiéis a fazer o mesmo. Eles foram pastores do grande rebanho de Cristo, e, a imitação de Cristo, se dedicaram, se ofereceram e se sacrificaram para a salvação do povo de Deus que lhes fora confiado.
Por isso, concluiu dizendo Francisco, ao término da sua existência, pensamos que o Senhor "apreciou-os como oferta de um holocausto".

Na luz da fé, nos sentimos mais próximos dos Irmãos defuntos

"A luz do Mistério Pascal de Cristo, a sua morte é, na realidade, o ingresso na plenitude da vida. Nesta luz da fé, nos sentimos ainda mais próximos dos nossos Irmãos defuntos: a morte aparentemente nos separou deles, mas a potência de Cristo e do Seu Espírito nos une de maneira ainda mais profunda. Continuaremos a sentir a vizinhança da sua presença na comunhão dos santos. Nutridos pelo Pão da vida, também nós, juntos com todos aqueles que nos precederam, atendemos com firme esperança o dia do encontro frente-a-frente com o rosto luminoso e misericordioso do Pai". (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações RV)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/83351-Papa-celebrou-Missa-em-sufragio-de-cardeais-e-bispos-falecidos. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Junto com a peça os visitantes podem assistir a um vídeo com os testemunhos das pessoas que partic ...
 
“A mensagem de Fátima continua a desafiar a uma atitude de oferta da própria vida a Deus e aos ...
 
As celebrações seguiram o lema: “Com Lourenço servidor, do povo protetor, escutamos e anunciamo ...
 
Bispos da Igreja Caldeia Católica apelaram para o fim da guerra na Síria e em todo o Médio Orient ...
 
“A lei que penaliza o aborto provocado está a serviço de um valor altíssimo, que é a vida do n ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading