Loading
 
 
 
Loading
 
Restauração do Pórtico da Glória da Catedral de Santiago de Compostela chega a sua reta final
Loading
 
11 de Novembro de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Santiago de Compostela - Espanha (Sexta-feira, 11-11-2016, Gaudium Press) Os trabalhos de restauração do Pórtico da Glória da Catedral de Santiago de Compostela, Espanha, chegam à sua reta final e serão concluídos em 2017, depois de um processo de pesquisa de mais de 10 anos de duração para fazer possível o retorno do esplendor desta obra mestra da arte sacra.

Restauração do Pórtico da Glória da Catedral de Santiago de Compostela chega a sua reta final.png

"O método desta intervenção é muito novo: temos uma ampla equipe com perfis variados que comprova e valida constantemente tudo o que fazemos", indicou à 'Alfa y Omega' Ana Laborde, coordenadora do projeto de restauração, realizado com financiamento da Fundação Barrié.

Segundo a Fundação, o processo de restauração se baseia em um estudo muito profundo, "que consiste em um minucioso trabalho de campo, examinando cada elemento com técnicas microscópicas e comparando os resultados com os estudos analíticos de laboratório". Desta maneira se estabelecem as técnicas originais empregadas nas ricas esculturas do Pórtico e se leva a cabo uma limpeza profunda a nível microscópico, empregando compostos gelificados de alta tecnologia e lasers de diversas longitudes de onda.

O trabalho de grandes proporções era necessário pelas condições locais e a falta de continuidade na conservação. "Somente houve intervenções pontuais e não houve seguimento. Influiu, ainda, o clima de Compostela, com a umidade que se filtrava pelas torres e a cobertura do templo", explicou Laborde. Os compostos empregados são reversíveis, de forma que poderão ser substituídos no futuro se forem encontrados materiais melhores para sua conservação.

O intenso estudo que faz possível a restauração também permitiu elaborar um notável arquivo de documentação sobre esta obra de arte sacra. "Trata-se de um sistema de fichas que incluem informação escrita classificada em diferentes tabelas e campos, assim como documentação gráfica de imagens fotográficas e cartográficas", explicou a Fundação Barrié. "Com este fim, se levou a cabo um escâner laser 3D de alta definição". (GPE/EPC)

Loading
Restauração do Pórtico da Glória da Catedral de Santiago de Compostela chega a sua reta final

Santiago de Compostela - Espanha (Sexta-feira, 11-11-2016, Gaudium Press) Os trabalhos de restauração do Pórtico da Glória da Catedral de Santiago de Compostela, Espanha, chegam à sua reta final e serão concluídos em 2017, depois de um processo de pesquisa de mais de 10 anos de duração para fazer possível o retorno do esplendor desta obra mestra da arte sacra.

Restauração do Pórtico da Glória da Catedral de Santiago de Compostela chega a sua reta final.png

"O método desta intervenção é muito novo: temos uma ampla equipe com perfis variados que comprova e valida constantemente tudo o que fazemos", indicou à 'Alfa y Omega' Ana Laborde, coordenadora do projeto de restauração, realizado com financiamento da Fundação Barrié.

Segundo a Fundação, o processo de restauração se baseia em um estudo muito profundo, "que consiste em um minucioso trabalho de campo, examinando cada elemento com técnicas microscópicas e comparando os resultados com os estudos analíticos de laboratório". Desta maneira se estabelecem as técnicas originais empregadas nas ricas esculturas do Pórtico e se leva a cabo uma limpeza profunda a nível microscópico, empregando compostos gelificados de alta tecnologia e lasers de diversas longitudes de onda.

O trabalho de grandes proporções era necessário pelas condições locais e a falta de continuidade na conservação. "Somente houve intervenções pontuais e não houve seguimento. Influiu, ainda, o clima de Compostela, com a umidade que se filtrava pelas torres e a cobertura do templo", explicou Laborde. Os compostos empregados são reversíveis, de forma que poderão ser substituídos no futuro se forem encontrados materiais melhores para sua conservação.

O intenso estudo que faz possível a restauração também permitiu elaborar um notável arquivo de documentação sobre esta obra de arte sacra. "Trata-se de um sistema de fichas que incluem informação escrita classificada em diferentes tabelas e campos, assim como documentação gráfica de imagens fotográficas e cartográficas", explicou a Fundação Barrié. "Com este fim, se levou a cabo um escâner laser 3D de alta definição". (GPE/EPC)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A cerimônia foi presidida por Dom José Carlos de Oliveira, bispo emérito de Rubiataba, em Goiás. ...
 
100 anos se passaram, mas, em todo o mundo a Igreja o reverencia celebrando sua memória litúrgica. ...
 
Na mensagem, os prelados incentivam para que se trabalhe por “uma educação verdadeiramente human ...
 
O novo app funcionará durante as audiências gerais das quartas-feiras, ao ângelus do domingo na P ...
 
O edifício havia sido fechado em 1968, por conta da guerra entre Israel e Palestina, que converteu ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading