Loading
 
 
 
Loading
 
MIT acolhe primeira “Missa Dourada” para cientistas católicos
Loading
 
17 de Novembro de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Boston - Estados Unidos (Quinta-feira, 17-11-2016, Gaudium Press) A Sociedade de Cientistas Católicos dos Estados Unidos, grupo de fiéis dirigido pelo Arcebispo da Filadélfia, Dom Charles Chaput, celebrou pela primeira vez a "Missa Dourada", uma Missa especialmente dedicada às intenções dos cientistas católicas, à semelhança da "Missa Vermelha" celebrada para os juristas católicos ou a "Missa Azul" para policiais de várias Diocese dos Estados Unidos.

MIT acolhe primeira Missa Dourada para cientistas católicos.jpg

"A Fé e a razão são ambos dons de Deus", recordou ao 'The Boston Pilot' o Padre Nicanor Austríaco, sacerdote dominicano que presidiu a Missa. "A ciência é somente uma expressão de como a pessoa usa a razão para interrogar a realidade". A complementariedade da Fé e a razão na busca de Deus foi amplamente exposta por São João Paulo II na Carta Encíclica justamente chamada 'Fides et Ratio' (Fé e Razão). "Muitas pessoas assumem que se você é um fiel religioso, você é tonto ou apaga sua racionalidade quando se trata de questões nas quais a religião é a resposta", se lamentou o Capelão do MIT, Padre Daniel Moloney. "Muito frequentemente os cientistas trabalham em um ambiente que é quase sempre indiferente e às vezes inclusive hostil à sua Fé. Os cientistas católicos podem ser uma ponte entre o mundo da Fé e o mundo da ciência".

A celebração ocorreu em 'Massachusetts Institute of Technology' (popularmente conhecido pelas siglas MIT), um dos principais centros de investigação do país, o dia 14 de novembro. O evento contou com o apoio do 'Tech Catholic Community', o grupo de norte-americanos católicos da instituição. O termo "dourada" faz referência à cor dos barretes empregados pelos graduados no doutorado em Ciência.

A data do evento foi escolhida para honrar a memória de Santo Alberto Magno, Doutor da Igreja e Padroeiro dos Cientistas, que foi um frade dominicano alemão com estudos em Ciências Naturais, Matemáticas, Astronomia, Filosofia, Ética, Política e Metafísica. Suas obras sobre ciências compõem 40 volumes do que poderia qualificar-se como uma enciclopédia medieval e seu pensamento foi uma das bases de aplicação do método indutivo de raciocínio, assim como um dos responsáveis de introduzir a obra de Aristóteles na cultura cristã. (GPE/EPC)

Loading
MIT acolhe primeira “Missa Dourada” para cientistas católicos

Boston - Estados Unidos (Quinta-feira, 17-11-2016, Gaudium Press) A Sociedade de Cientistas Católicos dos Estados Unidos, grupo de fiéis dirigido pelo Arcebispo da Filadélfia, Dom Charles Chaput, celebrou pela primeira vez a "Missa Dourada", uma Missa especialmente dedicada às intenções dos cientistas católicas, à semelhança da "Missa Vermelha" celebrada para os juristas católicos ou a "Missa Azul" para policiais de várias Diocese dos Estados Unidos.

MIT acolhe primeira Missa Dourada para cientistas católicos.jpg

"A Fé e a razão são ambos dons de Deus", recordou ao 'The Boston Pilot' o Padre Nicanor Austríaco, sacerdote dominicano que presidiu a Missa. "A ciência é somente uma expressão de como a pessoa usa a razão para interrogar a realidade". A complementariedade da Fé e a razão na busca de Deus foi amplamente exposta por São João Paulo II na Carta Encíclica justamente chamada 'Fides et Ratio' (Fé e Razão). "Muitas pessoas assumem que se você é um fiel religioso, você é tonto ou apaga sua racionalidade quando se trata de questões nas quais a religião é a resposta", se lamentou o Capelão do MIT, Padre Daniel Moloney. "Muito frequentemente os cientistas trabalham em um ambiente que é quase sempre indiferente e às vezes inclusive hostil à sua Fé. Os cientistas católicos podem ser uma ponte entre o mundo da Fé e o mundo da ciência".

A celebração ocorreu em 'Massachusetts Institute of Technology' (popularmente conhecido pelas siglas MIT), um dos principais centros de investigação do país, o dia 14 de novembro. O evento contou com o apoio do 'Tech Catholic Community', o grupo de norte-americanos católicos da instituição. O termo "dourada" faz referência à cor dos barretes empregados pelos graduados no doutorado em Ciência.

A data do evento foi escolhida para honrar a memória de Santo Alberto Magno, Doutor da Igreja e Padroeiro dos Cientistas, que foi um frade dominicano alemão com estudos em Ciências Naturais, Matemáticas, Astronomia, Filosofia, Ética, Política e Metafísica. Suas obras sobre ciências compõem 40 volumes do que poderia qualificar-se como uma enciclopédia medieval e seu pensamento foi uma das bases de aplicação do método indutivo de raciocínio, assim como um dos responsáveis de introduzir a obra de Aristóteles na cultura cristã. (GPE/EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/83602-MIT-acolhe-primeira--ldquo-Missa-Dourada-rdquo--para-cientistas-catolicos. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O evento, que seguiu o lema “Não temas Maria, pois encontras-te graça diante de Deus”, foi con ...
 
“A capela de adoração é uma iniciativa do Senhor para que tivéssemos um lugar adequado para or ...
 
Conforme o purpurado, Deus não escolhe os capacitados, mas capacita os escolhidos. ...
 
Criada em 27 de maio de 1998 pelo Papa João Paulo II, o bispado de Criciúma foi desmembrado da Dio ...
 
O sucesso vocacional do sacerdote depende das orações dos fiéis, afirma arcebispo de Malanje, no ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading