Loading
 
 
 
Loading
 
Em Belém, religiosos comentam ideias para o projeto Igrejas-irmãs
Loading
 
23 de Novembro de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Belém - Pará (Quarta-feira, 23-11-2016, Gaudium Press) O projeto Igrejas-irmãs será revitalizado, com a revisão e atualização de suas perspectivas. A ideia foi proposta durante o encontro realizado em Belém, nos dias 17 e 18 de novembro.

Na ocasião, foram discutidas diversas ideias referentes ao assunto. Ao todo, 53 bispos, 22 padres, 11 leigos, três religiosas e dois diáconos avaliaram a caminhada dos projetos Igrejas-irmãs no Brasil, resgataram o histórico e o itinerário dessas propostas, celebraram e valorizaram os passos dados e as conquistas e identificaram os desafios atuais.

O encontro realizado pela Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e a Cooperação Intereclesial da CNBB serviu para auxiliar na caminhada realizada na perspectiva da animação e cooperação missionária.

Destes projetos, fazem parte, principalmente, dioceses e prelazias da região Amazônica. Neste sentido, a Comissão Episcopal para a Amazônia da CNBB foi parceira na realização do encontro.

Além disso, os participantes do evento pretendem abordar a temática em uma Assembleia Geral da CNBB.

"O projeto Igrejas Irmãs foi criado pela CNBB, em fevereiro de 1972, depois que a sua presidência visitou várias dioceses e prelazias da Amazônia. Nesse mesmo ano, os bispos da Amazônia estiveram reunidos em Santarém e elaboram um documento que ainda hoje é marca importante para o trabalho de evangelização na Amazônia", contou o bispo auxiliar de São Luís e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária da CNBB, Dom Esmeraldo Barreto de Farias.

O projeto Igrejas-irmãs tem a finalidade de partilhar a fé, os dons da graça, as experiências pastorais e pessoais como gestos de caridade cristã para com as Igrejas da Amazônia e outras também necessitadas. "A Igreja que envia missionários também é beneficiada pelas experiências que vê e das quais participa através dos missionários que foram enviados", lembrou Dom Esmeraldo. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações CNBB

Loading
Em Belém, religiosos comentam ideias para o projeto Igrejas-irmãs

Belém - Pará (Quarta-feira, 23-11-2016, Gaudium Press) O projeto Igrejas-irmãs será revitalizado, com a revisão e atualização de suas perspectivas. A ideia foi proposta durante o encontro realizado em Belém, nos dias 17 e 18 de novembro.

Na ocasião, foram discutidas diversas ideias referentes ao assunto. Ao todo, 53 bispos, 22 padres, 11 leigos, três religiosas e dois diáconos avaliaram a caminhada dos projetos Igrejas-irmãs no Brasil, resgataram o histórico e o itinerário dessas propostas, celebraram e valorizaram os passos dados e as conquistas e identificaram os desafios atuais.

O encontro realizado pela Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária e a Cooperação Intereclesial da CNBB serviu para auxiliar na caminhada realizada na perspectiva da animação e cooperação missionária.

Destes projetos, fazem parte, principalmente, dioceses e prelazias da região Amazônica. Neste sentido, a Comissão Episcopal para a Amazônia da CNBB foi parceira na realização do encontro.

Além disso, os participantes do evento pretendem abordar a temática em uma Assembleia Geral da CNBB.

"O projeto Igrejas Irmãs foi criado pela CNBB, em fevereiro de 1972, depois que a sua presidência visitou várias dioceses e prelazias da Amazônia. Nesse mesmo ano, os bispos da Amazônia estiveram reunidos em Santarém e elaboram um documento que ainda hoje é marca importante para o trabalho de evangelização na Amazônia", contou o bispo auxiliar de São Luís e presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Ação Missionária da CNBB, Dom Esmeraldo Barreto de Farias.

O projeto Igrejas-irmãs tem a finalidade de partilhar a fé, os dons da graça, as experiências pastorais e pessoais como gestos de caridade cristã para com as Igrejas da Amazônia e outras também necessitadas. "A Igreja que envia missionários também é beneficiada pelas experiências que vê e das quais participa através dos missionários que foram enviados", lembrou Dom Esmeraldo. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações CNBB

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/83715-Em-Belem--religiosos-comentam-ideias-para-o-projeto-Igrejas-irmas. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Em 2018, o registro de pessoas que se reconheciam católicas era de 15.483, 534 a mais em relação ...
 
A notícia foi transmitida pelo diretor interino da Sala de Imprensa da Santa Sé, Alessandro Gisott ...
 
A festa litúrgica será no dia 20, com celebrações no Santuário de Fátima e feriado n Brasil. ...
 
O número supera a estimativa dos organizadores, que era de 50 mil fiéis. ...
 
Em uma solene Eucaristia foi sagrado na Diocese de Chimoio, Manica, o novo Bispo Auxiliar de Maputo, ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading