Loading
 
 
 
Loading
 
A Fé cristã não é uma teoria, diz Papa: é o encontro com Jesus
Loading
 
28 de Novembro de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 28-11-2016, Gaudium Press) O Papa Francisco iniciou a primeira semana do Advento com a missa matutina celebrada na Capela da Casa Santa Marta. O Papa destacou em suas palavras proferidas em sua homilia que a Fé cristã não é uma teoria ou uma filosofia, mas é o encontro com Jesus.

Tempo para ir ao encontro

Francisco lembrou que no Advento a Liturgia apresenta vários encontros com Jesus: com sua Mãe, ainda no puríssimo seio d'Ela, com São João Batista, com os pastores, com os Magos.

Para o Pontífice isto indica ao cristão que esse tempo litúrgico é "um tempo para caminhar e ir ao encontro com o Senhor, isto é, um tempo para não ficar parado".

Encontraremos o Senhor na Oração, na Caridade, no louvor

Francisco levantou questões para continuar com sua homilia:

"Quais são as atitudes que devo ter para encontrar o Senhor? Como devo preparar o meu coração para encontrar o Senhor? "

E, como sempre faz, para dar continuidade a seu pensamento ele mesmo respondeu as próprias perguntas:

"Na oração no início da Missa, a Liturgia nos fala de três atitudes: vigilantes na oração, operosos na caridade e exultantes no louvor. Ou seja, devo rezar com vigilância; devo ser operoso na caridade - a caridade fraterna: não somente dar esmola, não; mas também tolerar as pessoas que me incomodam, tolerar em casa as crianças quando fazem muito barulho, ou o marido ou a mulher quando estão em dificuldade, ou a sogra... não sei .. mas tolerar: tolerar ...
Sempre a caridade, mas operosa.

E também a alegria de louvar o Senhor: ‘Exultem na alegria'. Assim devemos viver este caminho, esta vontade de encontrar o Senhor.

Para encontrá-lo bem, não ficar parados: encontraremos o Senhor".

Surpresas do encontro com Jesus

Mas, no Encontro com Jesus, disse o Papa, "haverá uma surpresa, porque Ele é o Senhor das surpresas".
O Senhor "não está parado": Eu "estou em caminho para encontrá-Lo e ele está em caminho para me encontrar. E quando nos encontramos, vemos que a grande surpresa é que Ele está me procurando antes que eu comece a procurá-lo", sublinhou Francisco.

E "esta é a grande surpresa do encontro com o Senhor: Ele nos procurou por primeiro. É sempre o primeiro. Ele percorre o seu caminho para nos encontrar".

Recordando o Evangelho do dia, o Papa diz que foi desse modo que aconteceu com o Centurião:

"O Senhor vai sempre além, vai primeiro. Nós fazemos um passo e Ele faz dez. Sempre.

A abundância de sua graça, de seu amor, de sua ternura não se cansa de nos procurar, também, às vezes, com coisas pequenas: Pensamos que encontrar o Senhor seja algo magnífico, como aquele homem da Síria, Naamã, que tinha hanseníase: E não é simples. Ele também teve uma surpresa grande quanto à maneira de Deus agir.

O nosso Deus é das surpresas, o Deus que está nos procurando, nos esperando, e nos pede somente o pequeno passo da boa vontade."

Devemos ter a "vontade de encontrá-lo". Depois, Ele "nos ajuda".

"O Senhor nos acompanhará durante a nossa vida", disse o Papa. Muitas vezes, nos verá distanciarmos d'Ele... E Ele nos esperará como o Pai do Filho Pródigo.

Fé não é saber tudo sobre dogmática, é encontrar Jesus

"Muitas vezes", acrescentou o pontífice, Deus "verá que queremos nos aproximar e sairá ao nosso encontro. É o encontro com o Senhor: isto é importante! O encontro".

"Sempre me impressionou, recordou Francisco, o que o Papa Bento XVI disse: que a fé não é uma teoria, uma filosofia, uma ideia: é um encontro. Um encontro com Jesus". Caso contrário, "se você não encontrou a sua misericórdia pode até rezar o Credo de cor, mas não ter fé":

"Os doutores da lei sabiam tudo, tudo sobre a dogmática daquele tempo, tudo sobre a moral daquele tempo, tudo. Não tinham fé, porque o seu coração tinha se distanciado de Deus".

Graça a pedir

Ao encerrar sua homilia, o Papa sugeriu pedir a Deus o desejo de ir ao encontro d'Ele:

"Esta é a graça que nós hoje pedimos. Ó Deus, nosso Pai, suscite em nós a vontade de ir ao encontro de Cristo, com as boas obras. Ir ao encontro de Jesus. Por isso, recordamos a graça que pedimos na oração, com a vigilância na oração, operosos na caridade e exultantes no louvor. Assim, encontraremos o Senhor e teremos uma linda surpresa". (JSG)

Loading
A Fé cristã não é uma teoria, diz Papa: é o encontro com Jesus

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 28-11-2016, Gaudium Press) O Papa Francisco iniciou a primeira semana do Advento com a missa matutina celebrada na Capela da Casa Santa Marta. O Papa destacou em suas palavras proferidas em sua homilia que a Fé cristã não é uma teoria ou uma filosofia, mas é o encontro com Jesus.

Tempo para ir ao encontro

Francisco lembrou que no Advento a Liturgia apresenta vários encontros com Jesus: com sua Mãe, ainda no puríssimo seio d'Ela, com São João Batista, com os pastores, com os Magos.

Para o Pontífice isto indica ao cristão que esse tempo litúrgico é "um tempo para caminhar e ir ao encontro com o Senhor, isto é, um tempo para não ficar parado".

Encontraremos o Senhor na Oração, na Caridade, no louvor

Francisco levantou questões para continuar com sua homilia:

"Quais são as atitudes que devo ter para encontrar o Senhor? Como devo preparar o meu coração para encontrar o Senhor? "

E, como sempre faz, para dar continuidade a seu pensamento ele mesmo respondeu as próprias perguntas:

"Na oração no início da Missa, a Liturgia nos fala de três atitudes: vigilantes na oração, operosos na caridade e exultantes no louvor. Ou seja, devo rezar com vigilância; devo ser operoso na caridade - a caridade fraterna: não somente dar esmola, não; mas também tolerar as pessoas que me incomodam, tolerar em casa as crianças quando fazem muito barulho, ou o marido ou a mulher quando estão em dificuldade, ou a sogra... não sei .. mas tolerar: tolerar ...
Sempre a caridade, mas operosa.

E também a alegria de louvar o Senhor: ‘Exultem na alegria'. Assim devemos viver este caminho, esta vontade de encontrar o Senhor.

Para encontrá-lo bem, não ficar parados: encontraremos o Senhor".

Surpresas do encontro com Jesus

Mas, no Encontro com Jesus, disse o Papa, "haverá uma surpresa, porque Ele é o Senhor das surpresas".
O Senhor "não está parado": Eu "estou em caminho para encontrá-Lo e ele está em caminho para me encontrar. E quando nos encontramos, vemos que a grande surpresa é que Ele está me procurando antes que eu comece a procurá-lo", sublinhou Francisco.

E "esta é a grande surpresa do encontro com o Senhor: Ele nos procurou por primeiro. É sempre o primeiro. Ele percorre o seu caminho para nos encontrar".

Recordando o Evangelho do dia, o Papa diz que foi desse modo que aconteceu com o Centurião:

"O Senhor vai sempre além, vai primeiro. Nós fazemos um passo e Ele faz dez. Sempre.

A abundância de sua graça, de seu amor, de sua ternura não se cansa de nos procurar, também, às vezes, com coisas pequenas: Pensamos que encontrar o Senhor seja algo magnífico, como aquele homem da Síria, Naamã, que tinha hanseníase: E não é simples. Ele também teve uma surpresa grande quanto à maneira de Deus agir.

O nosso Deus é das surpresas, o Deus que está nos procurando, nos esperando, e nos pede somente o pequeno passo da boa vontade."

Devemos ter a "vontade de encontrá-lo". Depois, Ele "nos ajuda".

"O Senhor nos acompanhará durante a nossa vida", disse o Papa. Muitas vezes, nos verá distanciarmos d'Ele... E Ele nos esperará como o Pai do Filho Pródigo.

Fé não é saber tudo sobre dogmática, é encontrar Jesus

"Muitas vezes", acrescentou o pontífice, Deus "verá que queremos nos aproximar e sairá ao nosso encontro. É o encontro com o Senhor: isto é importante! O encontro".

"Sempre me impressionou, recordou Francisco, o que o Papa Bento XVI disse: que a fé não é uma teoria, uma filosofia, uma ideia: é um encontro. Um encontro com Jesus". Caso contrário, "se você não encontrou a sua misericórdia pode até rezar o Credo de cor, mas não ter fé":

"Os doutores da lei sabiam tudo, tudo sobre a dogmática daquele tempo, tudo sobre a moral daquele tempo, tudo. Não tinham fé, porque o seu coração tinha se distanciado de Deus".

Graça a pedir

Ao encerrar sua homilia, o Papa sugeriu pedir a Deus o desejo de ir ao encontro d'Ele:

"Esta é a graça que nós hoje pedimos. Ó Deus, nosso Pai, suscite em nós a vontade de ir ao encontro de Cristo, com as boas obras. Ir ao encontro de Jesus. Por isso, recordamos a graça que pedimos na oração, com a vigilância na oração, operosos na caridade e exultantes no louvor. Assim, encontraremos o Senhor e teremos uma linda surpresa". (JSG)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/83803-A-Fe-crista-nao-e-uma-teoria--diz-Papa--e-o-encontro-com-Jesus. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Com 250 quilômetros, a ciclovia unirá caminhos já existentes com outros que serão criados, passa ...
 
A Igreja sempre considerou o serviço aos enfermos como “parte integral de sua missão”. ...
 
Os franciscanos conventuais de Pádua apresentaram um balanço sobre os peregrinos que visitam a Ba ...
 
O Encontro do organismo da CNBB reuniu-se em Brasília entre os dias 16 e 17 últimos. ...
 
Jesus expulsa o espírito mau: Mestre, eu trouxe a Ti o meu filho que tem um espírito mudo... ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading