Loading
 
 
 
Loading
 
Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial da Paz
Loading
 
12 de Dezembro de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 12-12-2016, Gaduium Press) A Sala de Imprensa da Santa Sé, distribuiu hoje a Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial da Paz, celebrado em 1º de janeiro.

Em sua mensagem, Francisco expressa seus votos: "Possa a não-violência tornar-se o estilo característico das nossas decisões, dos nossos relacionamentos, das nossas ações, da política em todas as suas formas".

O texto da Mensagem que foi divulgada também em tradução portuguesa traz como título: "A não-violência: o estilo da política para a paz".

As Mensagens

O Pontífice recorda que o costume de divulgar esta Mensagem foi inaugurado por Paulo VI, há 50 anos atrás, dirigindo-se aos povos do mundo inteiro.

O Papa Francisco, acredita não ser fácil saber se o mundo de hoje é mais ou menos violento que o de ontem:
"Seja como for, esta violência que se exerce 'aos pedaços', de maneiras diferentes e a variados níveis, provoca enormes sofrimentos de que estamos bem cientes: guerras em diferentes países e continentes; terrorismo, criminalidade e ataques armados imprevisíveis; os abusos sofridos pelos migrantes e as vítimas de tráfico humano; a devastação ambiental."

Hipóteses para hoje

A melhor das hipóteses é de que responder à violência com a violência leva a migrações forçadas e a atrozes sofrimentos.

A pior hipótese é de que a violência leva à morte física e espiritual:

"Hoje, ser verdadeiro discípulo de Jesus significa aderir também à sua proposta de não-violência" que para Francisco não significa rendição, negligência e passividade.

O papa afirma que quando se sabe resistir à tentação da vingança, as vítimas da violência podem ser os protagonistas mais críveis de processos não-violentos de construção da paz.

Jesus e o manual das bem-aventuranças

O Papa afirma em sua Mensagem que as bem-aventuranças são um verdadeiro manual desta estratégia de ação ensinado pelo próprio Jesus:

felizes os mansos, os misericordiosos, os pacificadores, os puros de coração, os que têm fome e sede de justiça.
Para Francisco, este "manual" das bem-aventuranças é útil para todos, não só para os católicos, mas também para líderes políticos e religiosos, para os responsáveis pelas instituições internacionais, para os dirigentes das empresas e dos meios de comunicação social.

Mas para praticá-la em larga escala, esta deve ser o estilo de vida manifestado primeiramente na família:
"A partir da família, a alegria do amor propaga-se pelo mundo, irradiando para toda a sociedade", escreve o Papa Francisco.

Promessa

"No ano de 2017, comprometamo-nos, através da oração e da ação, a tornar-nos pessoas que baniram dos seus corações, palavras e gestos de violência, e a construir comunidades não-violentas, que cuidem da casa comum. 'Nada é impossível, se nos dirigimos a Deus na oração. Todos podem ser artesãos de paz', finaliza Francisco. (JSG)

Loading
Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial da Paz

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 12-12-2016, Gaduium Press) A Sala de Imprensa da Santa Sé, distribuiu hoje a Mensagem do Papa Francisco para o Dia Mundial da Paz, celebrado em 1º de janeiro.

Em sua mensagem, Francisco expressa seus votos: "Possa a não-violência tornar-se o estilo característico das nossas decisões, dos nossos relacionamentos, das nossas ações, da política em todas as suas formas".

O texto da Mensagem que foi divulgada também em tradução portuguesa traz como título: "A não-violência: o estilo da política para a paz".

As Mensagens

O Pontífice recorda que o costume de divulgar esta Mensagem foi inaugurado por Paulo VI, há 50 anos atrás, dirigindo-se aos povos do mundo inteiro.

O Papa Francisco, acredita não ser fácil saber se o mundo de hoje é mais ou menos violento que o de ontem:
"Seja como for, esta violência que se exerce 'aos pedaços', de maneiras diferentes e a variados níveis, provoca enormes sofrimentos de que estamos bem cientes: guerras em diferentes países e continentes; terrorismo, criminalidade e ataques armados imprevisíveis; os abusos sofridos pelos migrantes e as vítimas de tráfico humano; a devastação ambiental."

Hipóteses para hoje

A melhor das hipóteses é de que responder à violência com a violência leva a migrações forçadas e a atrozes sofrimentos.

A pior hipótese é de que a violência leva à morte física e espiritual:

"Hoje, ser verdadeiro discípulo de Jesus significa aderir também à sua proposta de não-violência" que para Francisco não significa rendição, negligência e passividade.

O papa afirma que quando se sabe resistir à tentação da vingança, as vítimas da violência podem ser os protagonistas mais críveis de processos não-violentos de construção da paz.

Jesus e o manual das bem-aventuranças

O Papa afirma em sua Mensagem que as bem-aventuranças são um verdadeiro manual desta estratégia de ação ensinado pelo próprio Jesus:

felizes os mansos, os misericordiosos, os pacificadores, os puros de coração, os que têm fome e sede de justiça.
Para Francisco, este "manual" das bem-aventuranças é útil para todos, não só para os católicos, mas também para líderes políticos e religiosos, para os responsáveis pelas instituições internacionais, para os dirigentes das empresas e dos meios de comunicação social.

Mas para praticá-la em larga escala, esta deve ser o estilo de vida manifestado primeiramente na família:
"A partir da família, a alegria do amor propaga-se pelo mundo, irradiando para toda a sociedade", escreve o Papa Francisco.

Promessa

"No ano de 2017, comprometamo-nos, através da oração e da ação, a tornar-nos pessoas que baniram dos seus corações, palavras e gestos de violência, e a construir comunidades não-violentas, que cuidem da casa comum. 'Nada é impossível, se nos dirigimos a Deus na oração. Todos podem ser artesãos de paz', finaliza Francisco. (JSG)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/84066-Mensagem-do-Papa-Francisco-para-o-Dia-Mundial-da-Paz. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O Cardeal apresentou Nossa Senhora como exemplo para todos os fiéis. ...
 
O Pontífice visitará o país europeu entre os dias 25 e 26 de agosto, para participar do Encontro ...
 
O emoji criado consiste em uma pequena representando o rosto sorridente do Papa, com a bandeira da I ...
 
“ (...) todos os dias somos impulsionados a uma resposta livre ao chamado amoroso de Deus”, afir ...
 
Na festa da Assunção da Virgem Maria, Cardeal Antônio Marto indica três motivos de alegria para ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading