Loading
 
 
 
Loading
 
Exposição itinerante mostra a história das relíquias dos Reis Magos
Loading
 
12 de Dezembro de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Milão - Itália (Segunda-feira, 12-12-2016, Gaudium Press) "A Adoração dos Magos", de Alberto Durero, é considerada uma extraordinária obra de arte do Renascimento Europeu. Nela é mostrado o mago ancião, custódio da sabedoria, acompanhado pelos outros dois magos do oriente, que adoram ao recém-nascido Menino Jesus, Rei dos Reis.

Exposição itinerante mostra a história das relíquias dos Reis Magos.jpg

A pintura do reconhecido artista alemão poderá ser apreciada até 5 de fevereiro de 2017 durante uma mostra sobre os Reis do Oriente, que tem lugar no novo complexo de museus dos claustros de São Eustorgio de Milão, que congrega o Museu Diocesano, com o Museu e a Basílica de São Eustorgio.

Sendo uma forma de celebrar os 15 anos do museu diocesano milanês, fundado para a jurisdição italiana em 2001 por vontade do Cardeal Carlo Maria Martini, o local recorda a forte relação das relíquias dos Reis Magos com a cidade italiana, na qual permaneceram antes de sua permanência definitiva na Catedral de Colônia, na Alemanha.

A obra de Durero, datada de 1504, foi emprestada temporariamente ao novo complexo de museus de Milão, a Galeria dos Uffizi, em Florença.

De acordo com os especialistas, a pintura se diferencia de outras elaboradas, uma vez que mostra uma luminosidade pouco nórdica e mais mediterrânea, talvez influenciada pelas viagens de seu autor pela Itália.

Contudo, não se sabe por que o artista elaborou esta pintura. Sabe-se apenas que nos primórdios do século XVII foi levada ao palácio imperial de Viena, onde permaneceu até 1792, quando Rodolfo II, imperador do Sacro Império Romano Germânico, a intercambiou com Florença, recebendo em troca a "Apresentação no Templo", de Fra Bartolommeo.

Acredita-se também que o próprio Durero tenha se retratado na obra, representando o Rei Mago jovem que se coloca de pé, no meio do quadro, junto a Virgem, ao Menino Jesus e ao Rei sábio. O artista teria 33 anos na época em que fez a obra. (GPE/LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações ChiesadiMilano.it

Loading
Exposição itinerante mostra a história das relíquias dos Reis Magos

Milão - Itália (Segunda-feira, 12-12-2016, Gaudium Press) "A Adoração dos Magos", de Alberto Durero, é considerada uma extraordinária obra de arte do Renascimento Europeu. Nela é mostrado o mago ancião, custódio da sabedoria, acompanhado pelos outros dois magos do oriente, que adoram ao recém-nascido Menino Jesus, Rei dos Reis.

Exposição itinerante mostra a história das relíquias dos Reis Magos.jpg

A pintura do reconhecido artista alemão poderá ser apreciada até 5 de fevereiro de 2017 durante uma mostra sobre os Reis do Oriente, que tem lugar no novo complexo de museus dos claustros de São Eustorgio de Milão, que congrega o Museu Diocesano, com o Museu e a Basílica de São Eustorgio.

Sendo uma forma de celebrar os 15 anos do museu diocesano milanês, fundado para a jurisdição italiana em 2001 por vontade do Cardeal Carlo Maria Martini, o local recorda a forte relação das relíquias dos Reis Magos com a cidade italiana, na qual permaneceram antes de sua permanência definitiva na Catedral de Colônia, na Alemanha.

A obra de Durero, datada de 1504, foi emprestada temporariamente ao novo complexo de museus de Milão, a Galeria dos Uffizi, em Florença.

De acordo com os especialistas, a pintura se diferencia de outras elaboradas, uma vez que mostra uma luminosidade pouco nórdica e mais mediterrânea, talvez influenciada pelas viagens de seu autor pela Itália.

Contudo, não se sabe por que o artista elaborou esta pintura. Sabe-se apenas que nos primórdios do século XVII foi levada ao palácio imperial de Viena, onde permaneceu até 1792, quando Rodolfo II, imperador do Sacro Império Romano Germânico, a intercambiou com Florença, recebendo em troca a "Apresentação no Templo", de Fra Bartolommeo.

Acredita-se também que o próprio Durero tenha se retratado na obra, representando o Rei Mago jovem que se coloca de pé, no meio do quadro, junto a Virgem, ao Menino Jesus e ao Rei sábio. O artista teria 33 anos na época em que fez a obra. (GPE/LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações ChiesadiMilano.it

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/84073-Exposicao-itinerante-mostra-a-historia-das-reliquias-dos-Reis-Magos. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A Celebração Eucarística foi presidida pelo Arcebispo de Buenos Aires, Cardeal Mario Poli, e foi ...
 
“Sempre é o Espírito Santo quem suscita os carismas para a Igreja e para a humanidade”, afirma ...
 
Para celebrar a data, o Arcebispo de Maputo, Dom Francisco Chimoio, presidiu uma Santa Missa que con ...
 
O intuito do encontro era o de explicar a natureza do Canto Litúrgico da Missa a partir da teologia ...
 
O encontro, que se encontra em sua nona edição, segue o tema: “O Evangelho da Família, alegria ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading