Loading
 
 
 
Loading
 
No Natal: acolher, seguir Jesus como Maria e José, diz Papa no Angelus
Loading
 
19 de Dezembro de 2016 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 19-12-2016, Gaudium Press) No último Domingo do Advento, falando a milhares de peregrinos, o Papa Francisco destacou a proximidade com a Deus à humanidade, característica deste domingo em que o Evangelho apresenta Maria e José, que, mais do que ninguém, estiveram envolvidas neste mistério de amor:

No Natal acolher, seguir Jesus como Maria e José, diz Papa no Angelus.jpgDeus aproxima-se de Maria

"Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho": Esta profecia realiza-se em Maria, que concebeu Jesus em virtude do Espírito Santo, sem a intervenção de José.

O Filho de Deus "vem" ao seu seio para se tornar homem e ela o acolhe. Deus se aproximou do ser humano, tomando a carne de uma mulher.

Também a nós, disse o Papa, de uma maneira diferente, Deus se aproxima com a sua graça para entrar na nossa vida e oferecer-nos como dom o seu Filho. E nós, o que fazemos, o acolhemos ou o rejeitamos? Perguntou Francisco que respondeu:

"Como Maria, oferecendo-se livremente ao Senhor da história, permitiu-lhe mudar o destino da humanidade, assim também nós, acolhendo Jesus e procurando segui-lo todos os dias, podemos cooperar com o seu plano de salvação para nós próprios e para o mundo.

Maria apresenta-se-nos, portanto, como modelo que devemos olhar e apoio com o qual contar na nossa busca de Deus e no nosso empenho para construir a civilização do amor".

Deus aproxima-se de José

José não pode dar-se explicação sobre o evento que via acontecer sob os seus olhos, mas, precisamente naquele momento de dúvida, Deus se aproxima dele e ele é iluminado sobre a natureza daquela maternidade, disse o Papa.

Assim, continuou Francisco, ele confia totalmente em Deus e não repudia sua noiva, mas leva-a consigo.

Ao acolher Maria, José acolhe conscientemente e com amor Aquele que nela foi concebido por obra admirável de Deus, e deste modo José, homem humilde e justo, ensina-nos a confiar sempre em Deus, a deixar-nos guiar por Ele com obediência voluntária:

"Estas duas figuras, Maria e José, as primeiras que acolheram Jesus por meio da fé, introduzem-nos no mistério do Natal. Maria nos ajuda a colocar-nos em atitude de disponibilidade para acolher o Filho de Deus na nossa vida concreta, na nossa carne. José nos incentiva a buscar sempre a vontade de Deus e a segui-la com confiança total".

Isaías

"A virgem conceberá e dará à luz um filho, que será chamado Emanuel, que significa Deus-conosco", relembra Francisco esta profecia de Isaías, desejando que este anúncio de esperança, que se realiza no Natal, leve à sua realização a expectativa de Deus também em cada um de nós, em toda a Igreja, e em tantos pequenos que o mundo despreza, mas que Deus ama.

Depois do Angelus

Encerrada a oração do Angelus, o Papa lembrou que o Natal será no próximo domingo.

Por isso mesmo, ele recomendou a todos que que procurem encontrar nesta semana algum momento para recolher-se um pouco, parar, fazer silêncio, imaginando a Virgem Maria e São José, que vão a Belém.

Procuremos todos entrar no verdadeiro Natal, o Natal de Jesus. Assim receberemos a graça desta festa, que é uma graça de proximidade, de amor, humildade e ternura. (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações RV)

Loading
No Natal: acolher, seguir Jesus como Maria e José, diz Papa no Angelus

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 19-12-2016, Gaudium Press) No último Domingo do Advento, falando a milhares de peregrinos, o Papa Francisco destacou a proximidade com a Deus à humanidade, característica deste domingo em que o Evangelho apresenta Maria e José, que, mais do que ninguém, estiveram envolvidas neste mistério de amor:

No Natal acolher, seguir Jesus como Maria e José, diz Papa no Angelus.jpgDeus aproxima-se de Maria

"Eis que a virgem conceberá e dará à luz um filho": Esta profecia realiza-se em Maria, que concebeu Jesus em virtude do Espírito Santo, sem a intervenção de José.

O Filho de Deus "vem" ao seu seio para se tornar homem e ela o acolhe. Deus se aproximou do ser humano, tomando a carne de uma mulher.

Também a nós, disse o Papa, de uma maneira diferente, Deus se aproxima com a sua graça para entrar na nossa vida e oferecer-nos como dom o seu Filho. E nós, o que fazemos, o acolhemos ou o rejeitamos? Perguntou Francisco que respondeu:

"Como Maria, oferecendo-se livremente ao Senhor da história, permitiu-lhe mudar o destino da humanidade, assim também nós, acolhendo Jesus e procurando segui-lo todos os dias, podemos cooperar com o seu plano de salvação para nós próprios e para o mundo.

Maria apresenta-se-nos, portanto, como modelo que devemos olhar e apoio com o qual contar na nossa busca de Deus e no nosso empenho para construir a civilização do amor".

Deus aproxima-se de José

José não pode dar-se explicação sobre o evento que via acontecer sob os seus olhos, mas, precisamente naquele momento de dúvida, Deus se aproxima dele e ele é iluminado sobre a natureza daquela maternidade, disse o Papa.

Assim, continuou Francisco, ele confia totalmente em Deus e não repudia sua noiva, mas leva-a consigo.

Ao acolher Maria, José acolhe conscientemente e com amor Aquele que nela foi concebido por obra admirável de Deus, e deste modo José, homem humilde e justo, ensina-nos a confiar sempre em Deus, a deixar-nos guiar por Ele com obediência voluntária:

"Estas duas figuras, Maria e José, as primeiras que acolheram Jesus por meio da fé, introduzem-nos no mistério do Natal. Maria nos ajuda a colocar-nos em atitude de disponibilidade para acolher o Filho de Deus na nossa vida concreta, na nossa carne. José nos incentiva a buscar sempre a vontade de Deus e a segui-la com confiança total".

Isaías

"A virgem conceberá e dará à luz um filho, que será chamado Emanuel, que significa Deus-conosco", relembra Francisco esta profecia de Isaías, desejando que este anúncio de esperança, que se realiza no Natal, leve à sua realização a expectativa de Deus também em cada um de nós, em toda a Igreja, e em tantos pequenos que o mundo despreza, mas que Deus ama.

Depois do Angelus

Encerrada a oração do Angelus, o Papa lembrou que o Natal será no próximo domingo.

Por isso mesmo, ele recomendou a todos que que procurem encontrar nesta semana algum momento para recolher-se um pouco, parar, fazer silêncio, imaginando a Virgem Maria e São José, que vão a Belém.

Procuremos todos entrar no verdadeiro Natal, o Natal de Jesus. Assim receberemos a graça desta festa, que é uma graça de proximidade, de amor, humildade e ternura. (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações RV)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/84218-No-Natal--acolher--seguir-Jesus-como-Maria-e-Jose--diz-Papa-no-Angelus. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Segundo o purpurado, “um cristão não pode deixar de ser alegre, otimista, e ter uma concepção ...
 
Igreja indiana na linha de frente nas horas dramáticas, quando o Estado de Kerala sofre violentas c ...
 
O Encontro Mundial das Famílias será realizado entre os dias 22 a 26 de agosto na Irlanda. ...
 
O Padre Pedro Pablo Garín, Vigário da Vida Consagrada, presidiu a Missa. ...
 
Um monge sonhou com uma imagem de Nossa Senhora que estava enterrada no alto de uma montanha de dif ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading