Loading
 
 
 
Loading
 
Religiosas de Loreto: 150 anos de apostolado no Sul da Índia
Loading
 
9 de Janeiro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Calcutá - Índia (Segunda-feira, 09-01-2017, Gaudium Press) Há 175 anos chegavam à Índia as primeiras irmãs missionárias do Instituto da Beata Virgem Maria (IBVM) ao sul da Ásia.

A Provincial do Instituto para o sul da Ásia, irmã Anita M. Braganza, superiora das religiosas conhecidas também como "Irmãs de Loreto", celebra o acontecimento:

01.jpg
Mary Ward, Fundadora das religiosas de Loreto
"Com gratidão imensa a Deus, celebramos a chegada à Índia das primeiras irmãs que há 175 anos atrás para lá levaram o amor de Deus".

Primeiras Missionárias: Onze religiosas

As primeiras onze religiosas de Loreto chegaram a Calcutá em 30 de dezembro de 1841. Elas vieram da Irlanda e foram as primeiras religiosas a desembarcar no norte da Índia.

A primeira casa das Irmãs de Loreto foi aberta em janeiro de 1842 e, no mesmo ano, foram iniciadas as atividades do orfanato em Calcutá. Posteriormente, a congregação fundou vários conventos e escolas em regiões da Índia e também do Nepal e Bangladesh.


"Aquela experiência foi fruto de um impulso missionário: uma vida dedicada à missão, dizendo adeus à terra de origem e pessoas queridas, sem planos de voltar nunca à terra natal. Foram as primeiras irmãs católicas a colocarem os pés no solo indiano, contribuindo particularmente na formação de mulheres e crianças provenientes de todas as camadas da sociedade", conta comovida e cheia orgulho Irmã Braganza, a Provincial. riora Geral.

Irmã Priyanka Toppo, indiana, oferece seu testemunho de hoje: "A comunidade se tornou a minha segunda casa, onde fui formada, educada oferecidas todas as oportunidades para crescer em nível humano e espiritual. 

Os programas culturais e outras atividades, fora da escola, me doaram criatividade, responsabilidade e maturidade. Este testemunho foi a semente de minha vocação para me tornar uma religiosa de Loreto, para poder cuidar dos outros como outras pessoas cuidaram de mim".

Mary Ward, a fundadora

As irmãs de Loreto foram fundadas por Mary Ward e, segundo uma tradição espiritual de matriz inaciana, ajudam crianças e jovens a crescer através da educação e outras obras que respondam às exigências dos tempos.
Mary Ward nasceu em York (Inglaterra) em 1585, no seio de uma família católica, que sofreu as consequências da perseguição por parte dos anglicanos.

Era um tempo de intensas e violentas lutas internas na Inglaterra. Neste ambiente, Mary percebeu o chamado de Deus para a vida religiosa. Seu desejo era de "pertencer inteiramente a Deus", (To be wholly God's).
Naquela época era impossível entrar em uma ordem religiosa na Inglaterra. Ela teve que abandonar seu país para realizar seu desejo e atender ao chamado de Deus.

Aconselhada por um jesuíta, entrou com leiga em um convento de clarissas pobres de Saint-Omer (1606).
Deus lhe pede algo diferente. Ela regressa a Londres, 1609, e tem uma experiência mística quando percebeu que realizaria um "projeto" com o qual daria muita glória a Deus.

Em 1610 volta para a cidade de Saint-Omer com suas primeiras companheiras comas quais fundou o novo Instituto que será sem clausura, apostólico e tendo a espiritualidade de Santo Inácio. Era o ano de 1611.
Mary Ward morreu em 1645.

(Da Redação Gaudium Press, com informações FIDES)

Loading
Religiosas de Loreto: 150 anos de apostolado no Sul da Índia

Calcutá - Índia (Segunda-feira, 09-01-2017, Gaudium Press) Há 175 anos chegavam à Índia as primeiras irmãs missionárias do Instituto da Beata Virgem Maria (IBVM) ao sul da Ásia.

A Provincial do Instituto para o sul da Ásia, irmã Anita M. Braganza, superiora das religiosas conhecidas também como "Irmãs de Loreto", celebra o acontecimento:

01.jpg
Mary Ward, Fundadora das religiosas de Loreto
"Com gratidão imensa a Deus, celebramos a chegada à Índia das primeiras irmãs que há 175 anos atrás para lá levaram o amor de Deus".

Primeiras Missionárias: Onze religiosas

As primeiras onze religiosas de Loreto chegaram a Calcutá em 30 de dezembro de 1841. Elas vieram da Irlanda e foram as primeiras religiosas a desembarcar no norte da Índia.

A primeira casa das Irmãs de Loreto foi aberta em janeiro de 1842 e, no mesmo ano, foram iniciadas as atividades do orfanato em Calcutá. Posteriormente, a congregação fundou vários conventos e escolas em regiões da Índia e também do Nepal e Bangladesh.


"Aquela experiência foi fruto de um impulso missionário: uma vida dedicada à missão, dizendo adeus à terra de origem e pessoas queridas, sem planos de voltar nunca à terra natal. Foram as primeiras irmãs católicas a colocarem os pés no solo indiano, contribuindo particularmente na formação de mulheres e crianças provenientes de todas as camadas da sociedade", conta comovida e cheia orgulho Irmã Braganza, a Provincial. riora Geral.

Irmã Priyanka Toppo, indiana, oferece seu testemunho de hoje: "A comunidade se tornou a minha segunda casa, onde fui formada, educada oferecidas todas as oportunidades para crescer em nível humano e espiritual. 

Os programas culturais e outras atividades, fora da escola, me doaram criatividade, responsabilidade e maturidade. Este testemunho foi a semente de minha vocação para me tornar uma religiosa de Loreto, para poder cuidar dos outros como outras pessoas cuidaram de mim".

Mary Ward, a fundadora

As irmãs de Loreto foram fundadas por Mary Ward e, segundo uma tradição espiritual de matriz inaciana, ajudam crianças e jovens a crescer através da educação e outras obras que respondam às exigências dos tempos.
Mary Ward nasceu em York (Inglaterra) em 1585, no seio de uma família católica, que sofreu as consequências da perseguição por parte dos anglicanos.

Era um tempo de intensas e violentas lutas internas na Inglaterra. Neste ambiente, Mary percebeu o chamado de Deus para a vida religiosa. Seu desejo era de "pertencer inteiramente a Deus", (To be wholly God's).
Naquela época era impossível entrar em uma ordem religiosa na Inglaterra. Ela teve que abandonar seu país para realizar seu desejo e atender ao chamado de Deus.

Aconselhada por um jesuíta, entrou com leiga em um convento de clarissas pobres de Saint-Omer (1606).
Deus lhe pede algo diferente. Ela regressa a Londres, 1609, e tem uma experiência mística quando percebeu que realizaria um "projeto" com o qual daria muita glória a Deus.

Em 1610 volta para a cidade de Saint-Omer com suas primeiras companheiras comas quais fundou o novo Instituto que será sem clausura, apostólico e tendo a espiritualidade de Santo Inácio. Era o ano de 1611.
Mary Ward morreu em 1645.

(Da Redação Gaudium Press, com informações FIDES)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/84654-Religiosas-de-Loreto--150-anos-de-apostolado-no-Sul-da-India. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Dom Armando Bucciol lembra que a história da festa tem origem a partir do Concílio de Éfeso (451) ...
 
Na mensagem, o Papa Francisco dirige-se em particular aos jovens, que tem Santo Estanislau por padro ...
 
Numerosos jovens e crianças trajando alvas se reuniram na Catedral de Concepción, Chile, para cele ...
 
O novo Substituto para Assuntos Gerais da Secretaria de Estado é Dom Edgar Peña Parra, atual Núnc ...
 
Junto com a peça os visitantes podem assistir a um vídeo com os testemunhos das pessoas que partic ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading