Loading
 
 
 
Loading
 
Angelus: Santo Padre indica Humildade e mansidão de Jesus como estilo missionário
Loading
 
9 de Janeiro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 09-01-2017, Gaudium Press) Na reflexão feita antes da oração do Angelus, o Papa comentou sobre a do Batismo do Senhor no Rio Jordão, pelo profeta São João Batista.

Baseando-se no Evangelho de São Mateus, o Papa comentou que no meio da multidão desejosa de receber o baptismo estava também Jesus.

Disse Francisco que João Batista que tinha consciência da grande distância que havia entre ele e Jesus disse-lhe "Sou eu que preciso de ser batizado por ti".


Mas Jesus veio precisamente para aproximar as distâncias entre o homem e Deus, continuou o Pontífice que afirma que foi por isso que ele pediu para ser batizado por João Batista: para que se realize o projeto do Pai que passa pela obediência e pela solidariedade com o homem frágil e pecador, a via da humildade e da plena proximidade de Deus aos seus filhos.

Espírito Santo

Ele foi batizado e quando Jesus saia das águas do Rio Jordão, a voz de Deus fez-se sentir do alto, declarando-O seu Filho amado. E o Espírito Santo, em forma de pomba, pousou sobre Jesus, que deu publicamente início à sua missão de salvação.

Missão caracterizada pelo estilo de servo humilde e manso, dotado só da força da verdade, acentuou o Papa, indicando o modelo de Cristo como estilo missionário:

"Eis o estilo missionário dos discípulos de Cristo: anunciar o Evangelho com mansidão e firmeza, sem arrogância nem imposição. A verdadeira missão não é nunca proselitismo, mas sim atração a Cristo, a partir da forte união com Ele na oração, na adoração e na caridade concreta, que é serviço a Jesus presente no mais pequeno dos irmãos. Imitando Jesus, pastor bom e misericordioso, e animados pela sua graça, somos chamados a fazer da nossa vida um testemunho alegre que ilumina o caminho, que leva esperança e amor".

Desejos finais

O Papa concluiu suas palavras mostrando seu desejo de que a festa do Batismo do Senhor nos ajude a descobrir o dom e a beleza de ser um povo de batizados, isto é de pecadores salvos pela graça de Cristo.

E pediu a Nossa Senhora para que nos ajude a todos nós cristãos a ter uma consciência sempre viva e grata pelo Baptismo que recebemos e a percorrer, com fidelidade, o caminho iniciado por este Sacramento do nosso renascimento. (JSG)

Loading
Angelus: Santo Padre indica Humildade e mansidão de Jesus como estilo missionário

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 09-01-2017, Gaudium Press) Na reflexão feita antes da oração do Angelus, o Papa comentou sobre a do Batismo do Senhor no Rio Jordão, pelo profeta São João Batista.

Baseando-se no Evangelho de São Mateus, o Papa comentou que no meio da multidão desejosa de receber o baptismo estava também Jesus.

Disse Francisco que João Batista que tinha consciência da grande distância que havia entre ele e Jesus disse-lhe "Sou eu que preciso de ser batizado por ti".


Mas Jesus veio precisamente para aproximar as distâncias entre o homem e Deus, continuou o Pontífice que afirma que foi por isso que ele pediu para ser batizado por João Batista: para que se realize o projeto do Pai que passa pela obediência e pela solidariedade com o homem frágil e pecador, a via da humildade e da plena proximidade de Deus aos seus filhos.

Espírito Santo

Ele foi batizado e quando Jesus saia das águas do Rio Jordão, a voz de Deus fez-se sentir do alto, declarando-O seu Filho amado. E o Espírito Santo, em forma de pomba, pousou sobre Jesus, que deu publicamente início à sua missão de salvação.

Missão caracterizada pelo estilo de servo humilde e manso, dotado só da força da verdade, acentuou o Papa, indicando o modelo de Cristo como estilo missionário:

"Eis o estilo missionário dos discípulos de Cristo: anunciar o Evangelho com mansidão e firmeza, sem arrogância nem imposição. A verdadeira missão não é nunca proselitismo, mas sim atração a Cristo, a partir da forte união com Ele na oração, na adoração e na caridade concreta, que é serviço a Jesus presente no mais pequeno dos irmãos. Imitando Jesus, pastor bom e misericordioso, e animados pela sua graça, somos chamados a fazer da nossa vida um testemunho alegre que ilumina o caminho, que leva esperança e amor".

Desejos finais

O Papa concluiu suas palavras mostrando seu desejo de que a festa do Batismo do Senhor nos ajude a descobrir o dom e a beleza de ser um povo de batizados, isto é de pecadores salvos pela graça de Cristo.

E pediu a Nossa Senhora para que nos ajude a todos nós cristãos a ter uma consciência sempre viva e grata pelo Baptismo que recebemos e a percorrer, com fidelidade, o caminho iniciado por este Sacramento do nosso renascimento. (JSG)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/84664-Angelus--Santo-Padre-indica-Humildade-e-mansidao-de-Jesus-como-estilo-missionario-. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Segundo o purpurado, “um cristão não pode deixar de ser alegre, otimista, e ter uma concepção ...
 
Igreja indiana na linha de frente nas horas dramáticas, quando o Estado de Kerala sofre violentas c ...
 
O Encontro Mundial das Famílias será realizado entre os dias 22 a 26 de agosto na Irlanda. ...
 
O Padre Pedro Pablo Garín, Vigário da Vida Consagrada, presidiu a Missa. ...
 
Um monge sonhou com uma imagem de Nossa Senhora que estava enterrada no alto de uma montanha de dif ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading