Loading
 
 
 
Loading
 
“E assim, estaremos para sempre com o Senhor”, lembra Papa, falando da Esperança
Loading
 
1 de Fevereiro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Quarta-feira, 01-02-2017, Gaudium Press) A Audiência Geral realizada no primeiro dia de fevereiro, na Sala Paulo VI, teve como tema "a esperança cristã é a esperança da salvação". Foi a continuação da série sobre a virtude da Esperança que o Papa Francisco vem desenvolvendo ultimamente.

SALA PAULO VI .jpg
O Papa já tratou desta virtude com base em textos do Antigo Testamento. A partir de agora suas reflexões serão feitas com base no Novo Testamento. E Francisco iniciou o voltou a tratar dessa temática começando pela Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses.

Esta cara foi escrita por São Paulo depois de pouco tempo da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Reconhecer a Ressurreição de Cristo não era a grande dificuldade. Difícil era a pequena comunidade aceitar a ressurreição dos mortos.

E São Paulo enfrenta os temores e as perplexidades dos tessalonicenses: o apóstolo os convida a manter firme a esperança da salvação como um capacete sobre a cabeça.
"Eis a esperança cristã. Quando se fala de esperança, podemos ser levados a compreendê-la segundo a acepção comum do termo, em referência a algo belo que desejamos, que pode ou não se realizar. Quando se diz por exemplo: espero que amanhã o tempo seja bom. Mas a esperança cristã não é assim. A esperança cristã é a espera em algo que já aconteceu e que certamente acontecerá para cada um de nós", disse o Pontífice.

Explicando, Francisco disse que a nossa ressurreição e a dos mortos não é algo que poderá ou não acontecer, mas é uma realidade certa. É uma realidade enraizada na Ressurreição de Cristo.

Esperar

"Esperar significa aprender a viver na espera e encontrar a vida. Quando uma mulher descobre que está grávida, todos os dias aprende a viver na espera de ver o olhar daquela criança que virá. Também nós devemos aprender essas esperas humanas e viver na espera de ver o Senhor, de encontrá-Lo. Isso não é fácil, mas se aprende: viver na espera", ensinou o Papa.

Mas, isso implica em ter um coração humilde, pobre. Somente um pobre sabe esperar. Quem já é pleno de si e dos seus pertences, não sabe depositar a própria confiança em ninguém a não ser em si mesmo, continuou explicando o Pontífice.

Para concluir, Francisco utilizou a expressão de São Paulo que, segundo ele, o impressiona: "E assim, estaremos para sempre com o Senhor".
"Vocês acreditam nisso? ", perguntou o Papa aos presentes e os incitou a responder repetindo três vezes a expressão do apóstolo:
"E assim, estaremos para sempre com o Senhor". (JSG)

Loading
“E assim, estaremos para sempre com o Senhor”, lembra Papa, falando da Esperança

Cidade do Vaticano (Quarta-feira, 01-02-2017, Gaudium Press) A Audiência Geral realizada no primeiro dia de fevereiro, na Sala Paulo VI, teve como tema "a esperança cristã é a esperança da salvação". Foi a continuação da série sobre a virtude da Esperança que o Papa Francisco vem desenvolvendo ultimamente.

SALA PAULO VI .jpg
O Papa já tratou desta virtude com base em textos do Antigo Testamento. A partir de agora suas reflexões serão feitas com base no Novo Testamento. E Francisco iniciou o voltou a tratar dessa temática começando pela Primeira Carta de São Paulo aos Tessalonicenses.

Esta cara foi escrita por São Paulo depois de pouco tempo da Ressurreição de Nosso Senhor Jesus Cristo. Reconhecer a Ressurreição de Cristo não era a grande dificuldade. Difícil era a pequena comunidade aceitar a ressurreição dos mortos.

E São Paulo enfrenta os temores e as perplexidades dos tessalonicenses: o apóstolo os convida a manter firme a esperança da salvação como um capacete sobre a cabeça.
"Eis a esperança cristã. Quando se fala de esperança, podemos ser levados a compreendê-la segundo a acepção comum do termo, em referência a algo belo que desejamos, que pode ou não se realizar. Quando se diz por exemplo: espero que amanhã o tempo seja bom. Mas a esperança cristã não é assim. A esperança cristã é a espera em algo que já aconteceu e que certamente acontecerá para cada um de nós", disse o Pontífice.

Explicando, Francisco disse que a nossa ressurreição e a dos mortos não é algo que poderá ou não acontecer, mas é uma realidade certa. É uma realidade enraizada na Ressurreição de Cristo.

Esperar

"Esperar significa aprender a viver na espera e encontrar a vida. Quando uma mulher descobre que está grávida, todos os dias aprende a viver na espera de ver o olhar daquela criança que virá. Também nós devemos aprender essas esperas humanas e viver na espera de ver o Senhor, de encontrá-Lo. Isso não é fácil, mas se aprende: viver na espera", ensinou o Papa.

Mas, isso implica em ter um coração humilde, pobre. Somente um pobre sabe esperar. Quem já é pleno de si e dos seus pertences, não sabe depositar a própria confiança em ninguém a não ser em si mesmo, continuou explicando o Pontífice.

Para concluir, Francisco utilizou a expressão de São Paulo que, segundo ele, o impressiona: "E assim, estaremos para sempre com o Senhor".
"Vocês acreditam nisso? ", perguntou o Papa aos presentes e os incitou a responder repetindo três vezes a expressão do apóstolo:
"E assim, estaremos para sempre com o Senhor". (JSG)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Na mensagem, os prelados incentivam para que se trabalhe por “uma educação verdadeiramente human ...
 
O novo app funcionará durante as audiências gerais das quartas-feiras, ao ângelus do domingo na P ...
 
O edifício havia sido fechado em 1968, por conta da guerra entre Israel e Palestina, que converteu ...
 
Varão de fogo e conselheiro de Papas e monarcas, foi também admirável arauto da Virgem Maria e um ...
 
“A necessidade da eternidade é tão clara que estamos de acordo com a imensa maioria dos homens d ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading