Loading
 
 
 
Loading
 
“Antes da Criação, Deus amava”, diz Francisco em homilia
Loading
 
6 de Fevereiro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 06-02-2017, Gaudium Press) A primeira Missa do Papa Francisco nessa semana foi celebrada na Capela da Casa Santa Marta, no Vaticano.

A homilia que o Pontífice desenvolveu na ocasião foi baseada no Salmo 103. Um Salmo que é um canto de louvor a Deus pelas maravilhas da criação e da recriação feita com o Filho. Disse o Papa:

"O Pai trabalha para fazer esta maravilha da criação e para fazer com o Filho esta maravilha da recriação".

Francisco recordou que numa certa ocasião uma criança lhe perguntou o que é que Deus fazia antes da Criação. E a resposta do Papa tinha sido simples e rápida: "Ele amava".

Por que Deus criou o mundo?

Da resposta de Francisco àquele menino nasceria outra pergunta: Por que então Deus criou o mundo?

E o Pontífice respondeu também com ligeireza:

"Simplesmente para compartilhar a sua plenitude, para ter alguém a quem dar e com o qual compartilhar a sua plenitude". E, na recriação, explicou ele que Deus enviou Seu Filho para "reorganizar": fazer "do feio, bonito; do erro, verdade; do mau, bom".

"Quando Jesus diz: ‘O Pai sempre atua; também eu atuo sempre', os doutores da lei se escandalizaram e querem matá-lo por isso. Por quê? Porque não sabiam receber as coisas de Deus como um dom! Somente como justiça: ‘Estes são os mandamentos. Mas são poucos, vamos fazer mais. E ao invés de abrir o coração ao dom, se esconderam, procuraram refúgio na rigidez dos mandamentos, que eles tinham multiplicado por 500 vezes ou mais ... Não sabiam receber o dom. E o dom somente se recebe com a liberdade. E esses rígidos tinham medo da liberdade que Deus nos dá; tinham medo do amor".

O cristão é escravo ...do amor

Os doutores da lei, por que não sabiam receber as coisas de Deus com um dom, queriam matar Jesus depois de ele afirmar que o Pai fez esta maravilha como dom, afirmou Francisco:

"E por isso hoje louvamos o Pai: ‘És grande Senhor! Nós te queremos bem porque me destes este dom. Salvou-me, me criou'. E esta é a oração de louvor, a oração de alegria, a oração que nos dá a alegria da vida cristã. E não aquela oração fechada, triste, da pessoa que não sabe receber um dom porque tem medo da liberdade que um dom sempre traz consigo. Somente sabe fazer o dever, mas o dever fechado. Escravos do dever, mas não do amor. Quando você se torna escravo do amor, está livre! Esta é uma bela escravidão! Mas eles não entediam isso".

Maravilha da Criação, maravilha da Redenção

As duas grandes maravilhas do Senhor são a maravilha da criação e a maravilha da recriação, a redenção.

E com o é que eu recebo estas maravilhas? Perguntou o Papa.

"Como eu recebo isto que Deus me deu - a criação - como um dom? E se o recebo como um dom, amo a criação, protejo a Criação? Porque foi um dom! Como recebo a redenção, o perdão que Deus me deu, o fazer-me filho com o seu Filho, com amor, com ternura, com liberdade ou me escondo na rigidez dos mandamentos fechados, que sempre são "mais seguros", mas não dão alegria, porque não o faz livre. Cada um de nós pode perguntar-se como vive essas duas maravilhas, a maravilha da criação e ainda mais a maravilha da recriação. Que o senhor nos faça entender esta grande coisa e nos faça entender aquilo que Ele fazia antes de criar o mundo: amava! Nos faça entender o seu amor por nós e nós podermos dizer - como dissemos hoje - ‘És tão grande Senhor! Obrigado, obrigado!'". (JSG)

Loading
“Antes da Criação, Deus amava”, diz Francisco em homilia

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 06-02-2017, Gaudium Press) A primeira Missa do Papa Francisco nessa semana foi celebrada na Capela da Casa Santa Marta, no Vaticano.

A homilia que o Pontífice desenvolveu na ocasião foi baseada no Salmo 103. Um Salmo que é um canto de louvor a Deus pelas maravilhas da criação e da recriação feita com o Filho. Disse o Papa:

"O Pai trabalha para fazer esta maravilha da criação e para fazer com o Filho esta maravilha da recriação".

Francisco recordou que numa certa ocasião uma criança lhe perguntou o que é que Deus fazia antes da Criação. E a resposta do Papa tinha sido simples e rápida: "Ele amava".

Por que Deus criou o mundo?

Da resposta de Francisco àquele menino nasceria outra pergunta: Por que então Deus criou o mundo?

E o Pontífice respondeu também com ligeireza:

"Simplesmente para compartilhar a sua plenitude, para ter alguém a quem dar e com o qual compartilhar a sua plenitude". E, na recriação, explicou ele que Deus enviou Seu Filho para "reorganizar": fazer "do feio, bonito; do erro, verdade; do mau, bom".

"Quando Jesus diz: ‘O Pai sempre atua; também eu atuo sempre', os doutores da lei se escandalizaram e querem matá-lo por isso. Por quê? Porque não sabiam receber as coisas de Deus como um dom! Somente como justiça: ‘Estes são os mandamentos. Mas são poucos, vamos fazer mais. E ao invés de abrir o coração ao dom, se esconderam, procuraram refúgio na rigidez dos mandamentos, que eles tinham multiplicado por 500 vezes ou mais ... Não sabiam receber o dom. E o dom somente se recebe com a liberdade. E esses rígidos tinham medo da liberdade que Deus nos dá; tinham medo do amor".

O cristão é escravo ...do amor

Os doutores da lei, por que não sabiam receber as coisas de Deus com um dom, queriam matar Jesus depois de ele afirmar que o Pai fez esta maravilha como dom, afirmou Francisco:

"E por isso hoje louvamos o Pai: ‘És grande Senhor! Nós te queremos bem porque me destes este dom. Salvou-me, me criou'. E esta é a oração de louvor, a oração de alegria, a oração que nos dá a alegria da vida cristã. E não aquela oração fechada, triste, da pessoa que não sabe receber um dom porque tem medo da liberdade que um dom sempre traz consigo. Somente sabe fazer o dever, mas o dever fechado. Escravos do dever, mas não do amor. Quando você se torna escravo do amor, está livre! Esta é uma bela escravidão! Mas eles não entediam isso".

Maravilha da Criação, maravilha da Redenção

As duas grandes maravilhas do Senhor são a maravilha da criação e a maravilha da recriação, a redenção.

E com o é que eu recebo estas maravilhas? Perguntou o Papa.

"Como eu recebo isto que Deus me deu - a criação - como um dom? E se o recebo como um dom, amo a criação, protejo a Criação? Porque foi um dom! Como recebo a redenção, o perdão que Deus me deu, o fazer-me filho com o seu Filho, com amor, com ternura, com liberdade ou me escondo na rigidez dos mandamentos fechados, que sempre são "mais seguros", mas não dão alegria, porque não o faz livre. Cada um de nós pode perguntar-se como vive essas duas maravilhas, a maravilha da criação e ainda mais a maravilha da recriação. Que o senhor nos faça entender esta grande coisa e nos faça entender aquilo que Ele fazia antes de criar o mundo: amava! Nos faça entender o seu amor por nós e nós podermos dizer - como dissemos hoje - ‘És tão grande Senhor! Obrigado, obrigado!'". (JSG)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/85159--ldquo-Antes-da-Criacao--Deus-amava-rdquo---diz-Francisco-em-homilia. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O Cardeal apresentou Nossa Senhora como exemplo para todos os fiéis. ...
 
O Pontífice visitará o país europeu entre os dias 25 e 26 de agosto, para participar do Encontro ...
 
O emoji criado consiste em uma pequena representando o rosto sorridente do Papa, com a bandeira da I ...
 
“ (...) todos os dias somos impulsionados a uma resposta livre ao chamado amoroso de Deus”, afir ...
 
Na festa da Assunção da Virgem Maria, Cardeal Antônio Marto indica três motivos de alegria para ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading