Loading
 
 
 
Loading
 
Cardeal Patriarca de Lisboa: a vida “não precisa e nem deve ser referendada”
Loading
 
7 de Fevereiro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Lisboa - Portugal (Terça-feira, 07-02-2017, Gaudium Press) Sobre o debate a propósito da despenalização da eutanásia que é estimulado por uma parte do que se poderia chamar de "temperamento" público de Portugal, o Cardeal-patriarca de Lisboa, Dom Manuel Clemente, declarou que o debate "não devia fazer sentido" e sustentou ainda que a vida humana "é inviolável" e "não precisa nem deve ser referendada".

Cardeal Patriarca de Lisboa a vida não precisa e nem deve ser referendada.jpg

Referendo Popular

Para o Cardeal Patriarca, um referendo sobre a despenalização da eutanásia "não é uma hipótese para a qual se olhe, desde já".

O que para o que "Temos de olhar desde já é o reforço das convicções, seja no Parlamento seja na sociedade portuguesa", disse Dom Manuel Clemente, após a celebração da cerimônia dos que assinalou o início das celebrações dos 50 anos da fundação da Universidade Católica Portuguesa.

"Acolher, proteger, cada um dos seus membros"

O debate em torno da despenalização da eutanásia "não devia fazer sentido numa sociedade que politicamente se rege por uma constituição que, no artigo 24 diz taxativamente ‘a vida humana é inviolável'":

"A vida humana é realmente inviolável. Está na constituição. Não precisa nem deve ser referendada", sustentou com ênfase o Cardeal.

O "esforço político" deve ser "orientado pela positiva", valorizando não só a qualidade dos cuidados paliativos, mas criando condições para que sociedade toda se torne paliativa, "que acolhe, protege, cada um dos seus membros", Considera Dom Manuel Clemente.

A Conferência Episcopal Portuguesa e as associações profissionais católicas ligadas à saúde e ao direito tiveram oportunidade de afirmar a defesa da vida. Para os bispos e os profissionais é um "absurdo" ter "direito" a morrer, mesmo se deixar de lado o aspecto religioso e moral da questão. (JSG)

Loading
Cardeal Patriarca de Lisboa: a vida “não precisa e nem deve ser referendada”

Lisboa - Portugal (Terça-feira, 07-02-2017, Gaudium Press) Sobre o debate a propósito da despenalização da eutanásia que é estimulado por uma parte do que se poderia chamar de "temperamento" público de Portugal, o Cardeal-patriarca de Lisboa, Dom Manuel Clemente, declarou que o debate "não devia fazer sentido" e sustentou ainda que a vida humana "é inviolável" e "não precisa nem deve ser referendada".

Cardeal Patriarca de Lisboa a vida não precisa e nem deve ser referendada.jpg

Referendo Popular

Para o Cardeal Patriarca, um referendo sobre a despenalização da eutanásia "não é uma hipótese para a qual se olhe, desde já".

O que para o que "Temos de olhar desde já é o reforço das convicções, seja no Parlamento seja na sociedade portuguesa", disse Dom Manuel Clemente, após a celebração da cerimônia dos que assinalou o início das celebrações dos 50 anos da fundação da Universidade Católica Portuguesa.

"Acolher, proteger, cada um dos seus membros"

O debate em torno da despenalização da eutanásia "não devia fazer sentido numa sociedade que politicamente se rege por uma constituição que, no artigo 24 diz taxativamente ‘a vida humana é inviolável'":

"A vida humana é realmente inviolável. Está na constituição. Não precisa nem deve ser referendada", sustentou com ênfase o Cardeal.

O "esforço político" deve ser "orientado pela positiva", valorizando não só a qualidade dos cuidados paliativos, mas criando condições para que sociedade toda se torne paliativa, "que acolhe, protege, cada um dos seus membros", Considera Dom Manuel Clemente.

A Conferência Episcopal Portuguesa e as associações profissionais católicas ligadas à saúde e ao direito tiveram oportunidade de afirmar a defesa da vida. Para os bispos e os profissionais é um "absurdo" ter "direito" a morrer, mesmo se deixar de lado o aspecto religioso e moral da questão. (JSG)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Matriz da Boa Vista acolherá grupos das paróquias que vão se revezar nas Adorações ao Santís ...
 
...
 
Mais de 8 mil católicos, 100 sacerdotes, 120 religiosas e 10 Bispos de todo o país, participaram d ...
 
Segundo o diretor da Rede do Apostolado da Oração do Papa, elas são fruto de um longo processo de ...
 
Desde a infância, ela tinha uma piedade intensa. Aos dez anos dedicou sua virgindade a Deus. ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading