Loading
 
 
 
Loading
 
Diocese espanhola exalta a virgindade perpétua de Nossa Senhora e a castidade de São José
Loading
 
9 de Fevereiro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Alcalá de Henares - Espanha (Quinta-feira, 09-02-2017, Gaudium Press) No dia 10 de fevereiro a Diocese espanhola de Alcalá de Henares, fará uma oração na Capela da Imaculada da Fortaleza na qual se exaltará a virgindade perpétua de Nossa Senhora e a castidade de São José. A iniciativa surgiu do desejo do Bispo, Dom Juan Antonio Reig Pla.

Diocese espanhola exalta a virgindade perpétua de Nossa Senhora e a castidade de São José.jpg
Em um comunicado oficial divulgado pela Arquidiocese, se explicou que estão sendo convocados "as famílias e sacerdotes, que queiram se unir para louvar, abençoar, acolher, adorar ao Senhor e escutar com coração humilde o que Ele tem pensado para cada um de nossos matrimônios e famílias, para o Bem Comum de nossa sociedade".

Junto com o comunicado foi compartilhado o trecho de uma audiência geral do Papa São João Paulo II sobre o dogma da virgindade perpétua da Santíssima Virgem. "Usando uma fórmula sintética, a tradição da Igreja apresentou Maria como 'virgem antes do parto, durante o parto e depois do parto', afirmando, mediante a menção destes três momentos, que não deixou nunca de ser Virgem", recordou o Pontífice em sua catequese. "Maria Santíssima é a sempre Virgem. Esta prerrogativa sua é consequência da maternidade divina, que a consagrou totalmente à missão redentora de Cristo".

A Arquidiocese também compartilhou o texto completo da Exortação Apostólica 'Redemptoris Custos', também de São João Paulo II, a qual trata da "figura e missão de São José na vida de Cristo e da Igreja", e na qual se destacam as virtudes do esposo da Mãe de Deus. "Na liturgia se celebra a Maria como 'unida a José, o homem justo, por um estreitíssimo e virginal vínculo de amor'. Trata-se, com efeito, de dois amores que representam conjuntamente o mistério da Igreja virgem e esposa, a qual encontra no matrimônio de Maria e José seu próprio símbolo (...)", explicou o Santo Padre. "Mediante o sacrifício total de si mesmo José expressa seu generoso amor à Mãe de Deus, fazendo-lhe 'dom esponsal de si'. Apesar de decidido a retirar-se para não obstaculizar o plano de Deus que estava se realizando nela, ele, por expressa ordem do anjo, a retêm consigo e respeita sua pertença exclusiva a Deus". (EPC)

Loading
Diocese espanhola exalta a virgindade perpétua de Nossa Senhora e a castidade de São José

Alcalá de Henares - Espanha (Quinta-feira, 09-02-2017, Gaudium Press) No dia 10 de fevereiro a Diocese espanhola de Alcalá de Henares, fará uma oração na Capela da Imaculada da Fortaleza na qual se exaltará a virgindade perpétua de Nossa Senhora e a castidade de São José. A iniciativa surgiu do desejo do Bispo, Dom Juan Antonio Reig Pla.

Diocese espanhola exalta a virgindade perpétua de Nossa Senhora e a castidade de São José.jpg
Em um comunicado oficial divulgado pela Arquidiocese, se explicou que estão sendo convocados "as famílias e sacerdotes, que queiram se unir para louvar, abençoar, acolher, adorar ao Senhor e escutar com coração humilde o que Ele tem pensado para cada um de nossos matrimônios e famílias, para o Bem Comum de nossa sociedade".

Junto com o comunicado foi compartilhado o trecho de uma audiência geral do Papa São João Paulo II sobre o dogma da virgindade perpétua da Santíssima Virgem. "Usando uma fórmula sintética, a tradição da Igreja apresentou Maria como 'virgem antes do parto, durante o parto e depois do parto', afirmando, mediante a menção destes três momentos, que não deixou nunca de ser Virgem", recordou o Pontífice em sua catequese. "Maria Santíssima é a sempre Virgem. Esta prerrogativa sua é consequência da maternidade divina, que a consagrou totalmente à missão redentora de Cristo".

A Arquidiocese também compartilhou o texto completo da Exortação Apostólica 'Redemptoris Custos', também de São João Paulo II, a qual trata da "figura e missão de São José na vida de Cristo e da Igreja", e na qual se destacam as virtudes do esposo da Mãe de Deus. "Na liturgia se celebra a Maria como 'unida a José, o homem justo, por um estreitíssimo e virginal vínculo de amor'. Trata-se, com efeito, de dois amores que representam conjuntamente o mistério da Igreja virgem e esposa, a qual encontra no matrimônio de Maria e José seu próprio símbolo (...)", explicou o Santo Padre. "Mediante o sacrifício total de si mesmo José expressa seu generoso amor à Mãe de Deus, fazendo-lhe 'dom esponsal de si'. Apesar de decidido a retirar-se para não obstaculizar o plano de Deus que estava se realizando nela, ele, por expressa ordem do anjo, a retêm consigo e respeita sua pertença exclusiva a Deus". (EPC)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Na mentalidade de muitas pessoas perpassa essa ideia de que o sacramento é alguma coisa que se comp ...
 
Há 18 anos João Paulo II reconhecia o carisma dos Arautos do Evangelho, e os erigia como Associaç ...
 
O tema do encontro, que reuniu mais de 1.200 homens na Diocese de Phoenix, foi 'Uma Nova Cavalaria'. ...
 
A comemoração da Cátedra de São Pedro põe em relevo a missão de mestre e de pastor conferida p ...
 
O telegrama foi endereçado a Dom Anthony Fallah Borwah, presidente da Conferência Episcopal da Lib ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading