Loading
 
 
 
Loading
 
Como Jesus, não cairemos em tentação se respondermos ao demônio com a Palavra de Deus
Loading
 
6 de Março de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 06-03-2017, Gaudium Press) Antes da Oração Mariana do Angelus que o Papa normalmente faz em sua Audiência Geral dos domingos e antes também de partir para o Retiro Espiritual com a Cúria Romana, em Ariccia, o Pontífice relembrou aos presentes na Praça São Pedro, no Vaticano:

Como Jesus, não cairemos em tentação se respondermos ao demônio com a Palavra de Deus.jpg"Há poucos dias iniciamos a Quaresma, isto é o caminho do Povo de Deus em direção à Páscoa, um caminho de conversão, de luta contra o mal com as armas da oração, do jejum, das obras de caridade. Desejo a todos que o caminho quaresmal seja rico de frutos; e vos peço uma recordação na oração para mim e para os colaboradores da Cúria Romana que esta noite iniciaremos a semana dos Exercícios espirituais. Obrigado pela oração que fareis"

O que quer o diabo

Diante da multidão que o ouvia na manhã chuvosa do I Domingo da Quaresma, Francisco comentou a passagem do Evangelho de Mateus que narra como Jesus venceu as tentações e artimanhas sugeridas pelo Diabo: com a Palavra de Deus.

Francisco mostra que Jesus permanece quarenta dias no deserto, submetido às tentações do diabo, já depois de o Espírito de Deus ter descido Ele e o Pai Eterno ter declarado que Jesus, o seu Filho muito amado, estava para iniciar a sua missão.

E Satanás apoia-se no título de "Filho de Deus" tentar Jesus por três vezes:

Se és filho de Deus, transforma pedra em pão para saciares a tua fome; lança-te do alto dos muros do templo, deixando-te salvar pelos anjos: adora o diabo para ter o domínio do mundo.

Para Francisco, o que o diabo desejava era desviar Jesus do caminho da obediência e humilhação, levando-o pelo falso caminho sucesso e da glória.

Tentação e Palavra de Deus

Jesus enfrentou o diabo ‘corpo a corpo'.

Jesus não responde ao diabo com palavras próprias; Ele respondeu as três tentações de Satanás com a Palavra de Deus, com a força do Espírito Santo e saiu vitorioso do deserto.

"Por isso, é preciso conhecer bem, ler, meditar e assimilar a Bíblia, pois a Palavra de Deus é sempre ‘atual e eficaz'", sublinhou o Santo Padre.

Neste tempo de Quaresma somos convidados, enquanto cristãos, disse o Papa, a "seguir as pegadas de Jesus e a enfrentar o combate espiritual contra o maligno com a força da Palavra de Deus".

A Bíblia e o Celular

Francisco afirmou que é preciso criar o hábito de ler a Bíblia, meditar nela e assimilá-la: ela contém a palavra de Deus que é sempre atual e eficaz.

Então, o Pontífice convidou todos a terem a Bíblia sempre consigo, que a abramos constantemente para ler as mensagens nela contidas: exatamente como fazemos com nosso celular.

"O que aconteceria se usássemos a Bíblia como usamos o nosso celular? Se a levássemos sempre conosco (ou pelo menos um Evangelho de bolso), o que aconteceria? Se voltássemos quando a esquecemos, se a abríssemos várias vezes por dia; se lêssemos as mensagens de Deus contidas na Bíblia como lemos as mensagens em nosso celular, o que aconteceria?. É uma comparação paradoxal, mas faz pensar..."

Nenhuma tentação nos afastaria de Deus...

Francisco concluiu suas reflexões afirmando:

"Com efeito, se tivéssemos a Palavra de Deus sempre no coração, nenhuma tentação poderia nos afastar de Deus e nenhum obstáculo poderia nos desviar no caminho do bem; saberíamos vencer as propostas do Mal que está dentro e fora de nós; e seríamos mais capazes de viver uma vida ressuscitada segundo o Espírito, acolhendo e amando nossos irmãos, especialmente os mais frágeis e carentes, inclusive nossos inimigos". (JSG)

Loading
Como Jesus, não cairemos em tentação se respondermos ao demônio com a Palavra de Deus

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 06-03-2017, Gaudium Press) Antes da Oração Mariana do Angelus que o Papa normalmente faz em sua Audiência Geral dos domingos e antes também de partir para o Retiro Espiritual com a Cúria Romana, em Ariccia, o Pontífice relembrou aos presentes na Praça São Pedro, no Vaticano:

Como Jesus, não cairemos em tentação se respondermos ao demônio com a Palavra de Deus.jpg"Há poucos dias iniciamos a Quaresma, isto é o caminho do Povo de Deus em direção à Páscoa, um caminho de conversão, de luta contra o mal com as armas da oração, do jejum, das obras de caridade. Desejo a todos que o caminho quaresmal seja rico de frutos; e vos peço uma recordação na oração para mim e para os colaboradores da Cúria Romana que esta noite iniciaremos a semana dos Exercícios espirituais. Obrigado pela oração que fareis"

O que quer o diabo

Diante da multidão que o ouvia na manhã chuvosa do I Domingo da Quaresma, Francisco comentou a passagem do Evangelho de Mateus que narra como Jesus venceu as tentações e artimanhas sugeridas pelo Diabo: com a Palavra de Deus.

Francisco mostra que Jesus permanece quarenta dias no deserto, submetido às tentações do diabo, já depois de o Espírito de Deus ter descido Ele e o Pai Eterno ter declarado que Jesus, o seu Filho muito amado, estava para iniciar a sua missão.

E Satanás apoia-se no título de "Filho de Deus" tentar Jesus por três vezes:

Se és filho de Deus, transforma pedra em pão para saciares a tua fome; lança-te do alto dos muros do templo, deixando-te salvar pelos anjos: adora o diabo para ter o domínio do mundo.

Para Francisco, o que o diabo desejava era desviar Jesus do caminho da obediência e humilhação, levando-o pelo falso caminho sucesso e da glória.

Tentação e Palavra de Deus

Jesus enfrentou o diabo ‘corpo a corpo'.

Jesus não responde ao diabo com palavras próprias; Ele respondeu as três tentações de Satanás com a Palavra de Deus, com a força do Espírito Santo e saiu vitorioso do deserto.

"Por isso, é preciso conhecer bem, ler, meditar e assimilar a Bíblia, pois a Palavra de Deus é sempre ‘atual e eficaz'", sublinhou o Santo Padre.

Neste tempo de Quaresma somos convidados, enquanto cristãos, disse o Papa, a "seguir as pegadas de Jesus e a enfrentar o combate espiritual contra o maligno com a força da Palavra de Deus".

A Bíblia e o Celular

Francisco afirmou que é preciso criar o hábito de ler a Bíblia, meditar nela e assimilá-la: ela contém a palavra de Deus que é sempre atual e eficaz.

Então, o Pontífice convidou todos a terem a Bíblia sempre consigo, que a abramos constantemente para ler as mensagens nela contidas: exatamente como fazemos com nosso celular.

"O que aconteceria se usássemos a Bíblia como usamos o nosso celular? Se a levássemos sempre conosco (ou pelo menos um Evangelho de bolso), o que aconteceria? Se voltássemos quando a esquecemos, se a abríssemos várias vezes por dia; se lêssemos as mensagens de Deus contidas na Bíblia como lemos as mensagens em nosso celular, o que aconteceria?. É uma comparação paradoxal, mas faz pensar..."

Nenhuma tentação nos afastaria de Deus...

Francisco concluiu suas reflexões afirmando:

"Com efeito, se tivéssemos a Palavra de Deus sempre no coração, nenhuma tentação poderia nos afastar de Deus e nenhum obstáculo poderia nos desviar no caminho do bem; saberíamos vencer as propostas do Mal que está dentro e fora de nós; e seríamos mais capazes de viver uma vida ressuscitada segundo o Espírito, acolhendo e amando nossos irmãos, especialmente os mais frágeis e carentes, inclusive nossos inimigos". (JSG)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O manto teve seus traços confeccionados pelas irmãs do Carmelo de Santa Teresinha. ...
 
Dom Lorefice convida sua arquidiocese a colher o sentido verdadeiro da visita pastoral do Pontífice ...
 
A atualização realizada por uma comissão da CNBB teve inspiração o Documento 52 da Conferência ...
 
A celebração será onde São João Paulo II celebrou a Eucaristia em 1979, na primeira viagem de u ...
 
Nos grandes Santuários o Bispo designa a um sacerdote com o título de penitenciário que recebe as ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading