Loading
 
 
 
Loading
 
Papa a paroquianos: "Jesus se humilhou para nos salvar”
Loading
 
13 de Março de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 13-03-2017, Gaudium Press) Pela tarde, de domingo o Papa Francisco visitou uma de suas paróquias, a Paróquia de Santa Madalena de Canossa, localizada no Ottavia.

Papa a paroquianos Jesus se humilhou para nos salvar.jpgO Vigário do Papa para a Diocese de Roma, Cardeal Agostino Vallini, além do bispo auxiliar do setor oeste da cidade, Dom Paolo Selvadagi, o Pároco Padre Giorgio Spinello e o Superior Geral da Congregação dos Filhos da Caridade (os Canossianos), Pe. Giorgio Valente, fizeram a acolhida do Papa.

Uma considerável multidão recebeu Francisco na Visita Pastoral que ele fazia à Paróquia de Ottavia, em sua 14ª visita a uma paróquia da Diocese de Roma.

Logo em sua chegada, o Papa encontrou-se com as crianças e adolescente do catecismo e com o grupo de Escoteiros da Europa que fizeram algumas perguntas ao Santo Padre. Eles entregaram também cartas que narram sua alegria pela visita. O Papa respondeu algumas perguntas das crianças.

Palavrões e blasfêmias


"Os palavrões não são bonitos, mas as blasfêmias são mais feias ainda, nunca uma blasfêmia", disse Francisco às crianças.
Mas, ele ainda lhes recomendou:

"Quando vocês virem às vezes os pais discutirem, e isso é normal, vocês sabem o que devem fazer depois? Fazer as pazes e vocês mesmos digam aos pais, se vocês discutirem, façam as pazes antes que termine o dia".

Medo da maldade

Uma menina, dizendo que tem medo das bruxas, perguntou ao Papa se ele tem medo...

O Santo Padre lhe respondeu:

"Mas as bruxas não existem e não são assustadoras..." E acrescentou: "Fazem talvez 3 ou 4 coisas (rituais de magia, etc), mas isso são bobagens. As bruxas não têm nenhum poder. São uma mentira". "O que me assusta é quando uma pessoa é má. A maldade das pessoas me dá medo. Quando uma pessoa escolhe ser má, pode fazer muito mal. E me assusta, quando, na paróquia ou no Vaticano há a maledicência".

"Vocês ouviram na televisão o que os terroristas fazem? Eles jogam uma bomba e fogem. A maledicência é isso, disse Francisco: jogar uma bomba e fugir".

"Destrói tudo. E, especialmente, o seu coração. Se é capaz de lançar a bomba, o seu coração torna-se corrupto: nunca a maledicência.

Morder a língua antes de dizê-las, disse. Vai doer, mas não vai fazer mal aos outros. Assusta-me a capacidade de destruição que tem o falar mal do outro. Isso é ser bruxa, ser um terrorista", disse.

Depois das crianças, o Papa Francisco encontrou-se ainda com os jovens, as religiosas Filhas da Caridade (Canossianas) junto com a Superiora Geral, Annamaria Babbini, os doentes, idosos, casais cujos filhos foram batizados em 2016, agentes pastorais, catequistas e voluntários da Caritas.

O Papa atendeu em confissão a quatro pessoas da paróquia e depois presidiu a missa animada por cinquenta membros dos coros paroquiais.

No caminho para a Páscoa, Jesus humilhou-se para nos salvar

Recordando o Evangelho do dia, o Papa falou do rosto transfigurado, "luminoso e brilhante de Jesus", mas comentou também o rosto da dor da Cruz:

"Jesus se humilhou para nos salvar", se "fez pecado":

"Estamos acostumados a falar dos pecados dos outros: que coisa feia... Em vez de falar dos pecados dos outros, não digo nos fazer pecado nós, porque não podemos, mas de olhar para os nossos pecados e Ele, Jesus, que se fez pecado. E este é o caminho em direção da Páscoa".

Deus perdoa, encoraja...

A seguir, em sua homilia, o Papa convida a olhar para as duas faces do Salvador e a contemplá-las. Assim seremos encorajados na vida, disse, para logo pedir coragem a Deus:

"(...) nos encoraje a ir para a frente no caminho da vida, no caminho da vida cristã. Nos encoraje a pedir perdão pelos nossos pecados, a não pecar mais. Nos encoraje, sobretudo, a ter confiança, porque se Ele se fez pecado é porque tomou sobre Si os nossos pecados. E Ele está sempre disposto a nos perdoar; somente, devemos pedir...".

Despedida

Foi curta a estada do Papa, mas deixou marcas. No final, da homilia ele agradeceu e incentivou dizendo:
"Obrigado pela calorosa recepção, vão em frente com alegria", disse.

E, fora da Igreja, Francisco rezou à Santíssima Virgem, pediu a Sua bênção a todos, abençoou os presentes e logo retornou ao Vaticano. (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações RV.)

Loading
Papa a paroquianos: "Jesus se humilhou para nos salvar”

Cidade do Vaticano (Segunda-feira, 13-03-2017, Gaudium Press) Pela tarde, de domingo o Papa Francisco visitou uma de suas paróquias, a Paróquia de Santa Madalena de Canossa, localizada no Ottavia.

Papa a paroquianos Jesus se humilhou para nos salvar.jpgO Vigário do Papa para a Diocese de Roma, Cardeal Agostino Vallini, além do bispo auxiliar do setor oeste da cidade, Dom Paolo Selvadagi, o Pároco Padre Giorgio Spinello e o Superior Geral da Congregação dos Filhos da Caridade (os Canossianos), Pe. Giorgio Valente, fizeram a acolhida do Papa.

Uma considerável multidão recebeu Francisco na Visita Pastoral que ele fazia à Paróquia de Ottavia, em sua 14ª visita a uma paróquia da Diocese de Roma.

Logo em sua chegada, o Papa encontrou-se com as crianças e adolescente do catecismo e com o grupo de Escoteiros da Europa que fizeram algumas perguntas ao Santo Padre. Eles entregaram também cartas que narram sua alegria pela visita. O Papa respondeu algumas perguntas das crianças.

Palavrões e blasfêmias


"Os palavrões não são bonitos, mas as blasfêmias são mais feias ainda, nunca uma blasfêmia", disse Francisco às crianças.
Mas, ele ainda lhes recomendou:

"Quando vocês virem às vezes os pais discutirem, e isso é normal, vocês sabem o que devem fazer depois? Fazer as pazes e vocês mesmos digam aos pais, se vocês discutirem, façam as pazes antes que termine o dia".

Medo da maldade

Uma menina, dizendo que tem medo das bruxas, perguntou ao Papa se ele tem medo...

O Santo Padre lhe respondeu:

"Mas as bruxas não existem e não são assustadoras..." E acrescentou: "Fazem talvez 3 ou 4 coisas (rituais de magia, etc), mas isso são bobagens. As bruxas não têm nenhum poder. São uma mentira". "O que me assusta é quando uma pessoa é má. A maldade das pessoas me dá medo. Quando uma pessoa escolhe ser má, pode fazer muito mal. E me assusta, quando, na paróquia ou no Vaticano há a maledicência".

"Vocês ouviram na televisão o que os terroristas fazem? Eles jogam uma bomba e fogem. A maledicência é isso, disse Francisco: jogar uma bomba e fugir".

"Destrói tudo. E, especialmente, o seu coração. Se é capaz de lançar a bomba, o seu coração torna-se corrupto: nunca a maledicência.

Morder a língua antes de dizê-las, disse. Vai doer, mas não vai fazer mal aos outros. Assusta-me a capacidade de destruição que tem o falar mal do outro. Isso é ser bruxa, ser um terrorista", disse.

Depois das crianças, o Papa Francisco encontrou-se ainda com os jovens, as religiosas Filhas da Caridade (Canossianas) junto com a Superiora Geral, Annamaria Babbini, os doentes, idosos, casais cujos filhos foram batizados em 2016, agentes pastorais, catequistas e voluntários da Caritas.

O Papa atendeu em confissão a quatro pessoas da paróquia e depois presidiu a missa animada por cinquenta membros dos coros paroquiais.

No caminho para a Páscoa, Jesus humilhou-se para nos salvar

Recordando o Evangelho do dia, o Papa falou do rosto transfigurado, "luminoso e brilhante de Jesus", mas comentou também o rosto da dor da Cruz:

"Jesus se humilhou para nos salvar", se "fez pecado":

"Estamos acostumados a falar dos pecados dos outros: que coisa feia... Em vez de falar dos pecados dos outros, não digo nos fazer pecado nós, porque não podemos, mas de olhar para os nossos pecados e Ele, Jesus, que se fez pecado. E este é o caminho em direção da Páscoa".

Deus perdoa, encoraja...

A seguir, em sua homilia, o Papa convida a olhar para as duas faces do Salvador e a contemplá-las. Assim seremos encorajados na vida, disse, para logo pedir coragem a Deus:

"(...) nos encoraje a ir para a frente no caminho da vida, no caminho da vida cristã. Nos encoraje a pedir perdão pelos nossos pecados, a não pecar mais. Nos encoraje, sobretudo, a ter confiança, porque se Ele se fez pecado é porque tomou sobre Si os nossos pecados. E Ele está sempre disposto a nos perdoar; somente, devemos pedir...".

Despedida

Foi curta a estada do Papa, mas deixou marcas. No final, da homilia ele agradeceu e incentivou dizendo:
"Obrigado pela calorosa recepção, vão em frente com alegria", disse.

E, fora da Igreja, Francisco rezou à Santíssima Virgem, pediu a Sua bênção a todos, abençoou os presentes e logo retornou ao Vaticano. (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações RV.)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/85952-Papa-a-paroquianos---Jesus-se-humilhou-para-nos-salvar-rdquo-. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Segundo o purpurado, “um cristão não pode deixar de ser alegre, otimista, e ter uma concepção ...
 
Igreja indiana na linha de frente nas horas dramáticas, quando o Estado de Kerala sofre violentas c ...
 
O Encontro Mundial das Famílias será realizado entre os dias 22 a 26 de agosto na Irlanda. ...
 
O Padre Pedro Pablo Garín, Vigário da Vida Consagrada, presidiu a Missa. ...
 
Um monge sonhou com uma imagem de Nossa Senhora que estava enterrada no alto de uma montanha de dif ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading