Loading
 
 
 
Loading
 
Rogatória para beatificação de sacerdote morto em Rondônia é concluída
Loading
 
23 de Março de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Pádua - Itália (Quinta-feira, 23-03-2017, Gaudium Press) O Padre Ezequiel Ramin, missionário comboniano italiano assassinado em 24 de julho de 1985, em Cacoal, Rondônia, terá sua rogatória diocesana para a causa da beatificação concluída neste próximo sábado, 25 de março.

Rogatória para beatificação de sacerdote morto em Rondônia é concluída.jpg

Aberta em 9 de abril de 2016, após o início da investigação da Diocese de Ji-Paraná sobre a fama de santidade, a rogatória envolvendo o Padre Ramin vem demonstrando a consciência de que o religioso morreu na defesa de sua própria fé pela paz e justiça.

Até o momento, somente a fase diocesana do processo de beatificação do Servo de Deus, proclamado anteriormente como o "Mártir da Caridade" pelo Papa João Paulo II, teve início. A primeira sessão pública ocorreu no dia 9 de abril de 2016, na cidade italiana de Pádua.

Desde então, foram 36 as sessões do Tribunal diocesano, nas quais foram ouvidas 33 testemunhas provenientes de várias partes da Itália e do exterior.

O trabalho do processo foi aberto na igreja dos Missionários Combonianos, na Via San Giovanni da Verdara, em Pádua, com a instituição do tribunal sobre o processo "super martyrio" e o juramento dos componentes.

Naquela ocasião, Dom Pietro Brazzale, coordenador geral da rogatória, havia apresentado as motivações e o significado. Em seguida, foi realizado o juramento do Bispo Claudio Cipolla e dos membros do Tribunal para a rogatória diocesana. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações Rádio Vaticano

Loading
Rogatória para beatificação de sacerdote morto em Rondônia é concluída

Pádua - Itália (Quinta-feira, 23-03-2017, Gaudium Press) O Padre Ezequiel Ramin, missionário comboniano italiano assassinado em 24 de julho de 1985, em Cacoal, Rondônia, terá sua rogatória diocesana para a causa da beatificação concluída neste próximo sábado, 25 de março.

Rogatória para beatificação de sacerdote morto em Rondônia é concluída.jpg

Aberta em 9 de abril de 2016, após o início da investigação da Diocese de Ji-Paraná sobre a fama de santidade, a rogatória envolvendo o Padre Ramin vem demonstrando a consciência de que o religioso morreu na defesa de sua própria fé pela paz e justiça.

Até o momento, somente a fase diocesana do processo de beatificação do Servo de Deus, proclamado anteriormente como o "Mártir da Caridade" pelo Papa João Paulo II, teve início. A primeira sessão pública ocorreu no dia 9 de abril de 2016, na cidade italiana de Pádua.

Desde então, foram 36 as sessões do Tribunal diocesano, nas quais foram ouvidas 33 testemunhas provenientes de várias partes da Itália e do exterior.

O trabalho do processo foi aberto na igreja dos Missionários Combonianos, na Via San Giovanni da Verdara, em Pádua, com a instituição do tribunal sobre o processo "super martyrio" e o juramento dos componentes.

Naquela ocasião, Dom Pietro Brazzale, coordenador geral da rogatória, havia apresentado as motivações e o significado. Em seguida, foi realizado o juramento do Bispo Claudio Cipolla e dos membros do Tribunal para a rogatória diocesana. (LMI)

Da redação Gaudium Press, com informações Rádio Vaticano

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/86158-Rogatoria-para-beatificacao-de-sacerdote-morto-em-Rondonia-e-concluida. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Matriz da Boa Vista acolherá grupos das paróquias que vão se revezar nas Adorações ao Santís ...
 
...
 
Mais de 8 mil católicos, 100 sacerdotes, 120 religiosas e 10 Bispos de todo o país, participaram d ...
 
Segundo o diretor da Rede do Apostolado da Oração do Papa, elas são fruto de um longo processo de ...
 
Desde a infância, ela tinha uma piedade intensa. Aos dez anos dedicou sua virgindade a Deus. ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading