Loading
 
 
 
Loading
 
Tradição de queimar cartas com pedidos a São José é realizada na Espanha
Loading
 
24 de Março de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Valência - Espanha (Sexta-feira, 24-03-2017, Gaudium Press) São José, Padroeiro da Igreja Universal, é um dos Santos mais queridos da Igreja. E não é para menos, já que teve a bela missão de ser o pai adotivo do Filho de Deus, e ser custódio de Jesus e de Maria Santíssima. Por esta razão não é de estranhar que a ele se acuda diante de toda necessidade.

Tradição de queimar cartas com pedidos a São José é realizada na Espanha.png

Santa Teresa de Jesus recomendava acudir a São José em todo momento. Ela dizia: "não me lembro até agora ter suplicado a ele qualquer coisa que tenha deixado de receber".

Reconhecendo a este grande taumaturgo, desde o século XIX ocorre em Valência, Espanha, uma preciosa tradição: a queima de cartas a São José, que nasceu graças ao impulso da Beata Petra de São José, fundadora da Congregação Mães Desamparadas e São José da Montanha. A Beata foi quem impulsionou o primeiro Santuário do mundo dedicado à São José em Barcelona.

A tradição vem de uma paroquiana que se encontrava enferma e deixou à fundadora uma carta com um pedido. Após sua cura, se estendeu o costume, que depois chegou em Valência, onde se vinha realizando desde 1893, quando a Congregação começou sua presença na cidade.

É assim que durante todo o ano as religiosas Mães Desamparadas e São José da Montanha em Valência recebem centenas de cartas que devotos escrevem implorando algum favor de Deus por intercessão de São José. As cartas chegam à Igreja da Casa Generalícia da comunidade ou são enviadas pelo correio.

"As pessoas pedem muito pelo trabalho, família, problemas familiares, união da família. Também há quem pede bebês; casais jovens que não podem ter família também se encomendam a São José, e muitas vezes acabam vindo apresentar a criança a São José, porque dizem que por intercessão de São José tiveram um filho", comenta a Irmã Purificação Moya.

Todas as cartas que se recebem são queimadas no dia 19 de março, solenidade litúrgica de São José, como o fazia a Beata Petra. Tudo como um gesto simbólico de que o que ali está escrito sobe ao céu e é entregue ao Padroeiro da Igreja Universal. "Assim como sobe a fumaça, com ela sobem os pedidos e, desta forma, chegam mais rápido ao Senhor", comenta a religiosa. (EPC)

Loading
Tradição de queimar cartas com pedidos a São José é realizada na Espanha

Valência - Espanha (Sexta-feira, 24-03-2017, Gaudium Press) São José, Padroeiro da Igreja Universal, é um dos Santos mais queridos da Igreja. E não é para menos, já que teve a bela missão de ser o pai adotivo do Filho de Deus, e ser custódio de Jesus e de Maria Santíssima. Por esta razão não é de estranhar que a ele se acuda diante de toda necessidade.

Tradição de queimar cartas com pedidos a São José é realizada na Espanha.png

Santa Teresa de Jesus recomendava acudir a São José em todo momento. Ela dizia: "não me lembro até agora ter suplicado a ele qualquer coisa que tenha deixado de receber".

Reconhecendo a este grande taumaturgo, desde o século XIX ocorre em Valência, Espanha, uma preciosa tradição: a queima de cartas a São José, que nasceu graças ao impulso da Beata Petra de São José, fundadora da Congregação Mães Desamparadas e São José da Montanha. A Beata foi quem impulsionou o primeiro Santuário do mundo dedicado à São José em Barcelona.

A tradição vem de uma paroquiana que se encontrava enferma e deixou à fundadora uma carta com um pedido. Após sua cura, se estendeu o costume, que depois chegou em Valência, onde se vinha realizando desde 1893, quando a Congregação começou sua presença na cidade.

É assim que durante todo o ano as religiosas Mães Desamparadas e São José da Montanha em Valência recebem centenas de cartas que devotos escrevem implorando algum favor de Deus por intercessão de São José. As cartas chegam à Igreja da Casa Generalícia da comunidade ou são enviadas pelo correio.

"As pessoas pedem muito pelo trabalho, família, problemas familiares, união da família. Também há quem pede bebês; casais jovens que não podem ter família também se encomendam a São José, e muitas vezes acabam vindo apresentar a criança a São José, porque dizem que por intercessão de São José tiveram um filho", comenta a Irmã Purificação Moya.

Todas as cartas que se recebem são queimadas no dia 19 de março, solenidade litúrgica de São José, como o fazia a Beata Petra. Tudo como um gesto simbólico de que o que ali está escrito sobe ao céu e é entregue ao Padroeiro da Igreja Universal. "Assim como sobe a fumaça, com ela sobem os pedidos e, desta forma, chegam mais rápido ao Senhor", comenta a religiosa. (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/86212-Tradicao-de-queimar-cartas-com-pedidos-a-Sao-Jose-e-realizada-na-Espanha. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Segundo o purpurado, “um cristão não pode deixar de ser alegre, otimista, e ter uma concepção ...
 
Igreja indiana na linha de frente nas horas dramáticas, quando o Estado de Kerala sofre violentas c ...
 
O Encontro Mundial das Famílias será realizado entre os dias 22 a 26 de agosto na Irlanda. ...
 
O Padre Pedro Pablo Garín, Vigário da Vida Consagrada, presidiu a Missa. ...
 
Um monge sonhou com uma imagem de Nossa Senhora que estava enterrada no alto de uma montanha de dif ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading