Loading
 
 
 
Loading
 
O que foi salvo do ataque terrorista do ISIS
Loading
 
30 de Março de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Roma - Itália (Quinta-feira, 30-03-2017, Gaudium Press) Em uma igreja de Qaraqosh, no Iraque, um quadro representando a Virgem Maria com o Menino Jesus foi salvo da fúria do grupo terrorista do Estado Islâmico (ISIS). O ISIS tem como característica de sua fúria anticristã destruir imagens religiosas, cruzes, igrejas quando invade as cidades cristãs.

O que foi salvo do ataque terrorista do ISIS.jpg

Imagem da Mãe de Deus

De acordo com informações do missionário do Instituto do Verbo Encarnado, Padre Luís Montes, em uma publicação na internet, este quadro da Mãe de Deus se encontra em parede do pátio da Igreja da Imaculada, na cidade de Qaraqosh.

Imagem salva

Padre Luís Montes disse que quando o Estado ISIS invadiu Qaraqosh, que até então era a maior cidade cristã do Iraque, seus sequazes destruíram as Igrejas, residências e lojas comerciais dos cristãos.

Os invasores islâmicos puseram fogo e quebraram as imagens e dispararam contra várias das imagens.

"Contudo esta imagem foi salva e não sabemos porquê. Apenas sabemos que temos uma alegria imensa ao vê-la! ", afirmou o Padre Luís que recentemente esteve nas cidades cristãs de Bartella e Qaraqosh libertadas do controle dos terroristas do ISIS, desde 2016.

O Amor de Maria ...que os cristãos perseguidos conhecem

Para o Padre Montes, este fato lhe fez recordar como a Virgem Maria "foi instruída por Cristo para ser também madre nossa. E por amor ao Filho de Deus nos amou também a nós, seus filhos pecadores, com amor sem igual".

"Vendo esta Imagem estranhamente intacta não podia deixar de pensar em sua proteção constante para com todos nós. Proteção que os cristãos perseguidos conhecem e proclamam com insistência", ressaltou o missionário.

O sacerdote sublinhou: "não sabemos porque o ISIS respeitou este quadro, mas ficou como um símbolo de seu amor de mãe que ao nosso ouvido nos sussurra: ‘não te preocupes que aqui estou eu!'".

Mais destruições: ódio religioso

O contou também que os terroristas do Estado Islâmico entraram no Mosteiro de São Behnam e ali "dinamitaram a tumba do Santo e ainda tiveram o trabalho de destruir com marretas, picaretas e martelos todos os relevos de pedra de todos as imagens de santos, especialmente os rostos".

Os terroristas continuaram ainda com seus atos anticristãos: derrubaram a torre do campanário da Igreja de São Behnam e Santa Clara, em Qaraqosh.

Em sua página no Facebook, o Padre Luís Montes descreveu como se sentiu ao entrar em uma Igreja destruída pelo ISIS na aldeia cristã de Bartella:

"Entrar ali me sacudiu fortemente o corpo por ver o lugar santo queimado, barbarizado, profanado... A gente fica sem palavras ao ver o que já conhecia por fotos e testemunhos... o sangue gela".

"Vendo o solo, as paredes e teto cheios de cinzas, os bancos jogados de qualquer jeito, as imagens quebradas, esparramadas, pisoteadas, os livros santos reduzidos a cinzas... Então, percebe-se, de um modo muito forte, o ódio que produz isto e que pode ser resumido em uma frase: rejeição a Cristo e a sua Cruz. O mesmo ódio que ataca os templos de Cristo, ataca os templos vivos que são os cristãos. Não se conformam em subjugar, querem apagar toda a lembrança do Redentor, que tudo isso desapareça da face da terra". (JSG)

Loading
O que foi salvo do ataque terrorista do ISIS

Roma - Itália (Quinta-feira, 30-03-2017, Gaudium Press) Em uma igreja de Qaraqosh, no Iraque, um quadro representando a Virgem Maria com o Menino Jesus foi salvo da fúria do grupo terrorista do Estado Islâmico (ISIS). O ISIS tem como característica de sua fúria anticristã destruir imagens religiosas, cruzes, igrejas quando invade as cidades cristãs.

O que foi salvo do ataque terrorista do ISIS.jpg

Imagem da Mãe de Deus

De acordo com informações do missionário do Instituto do Verbo Encarnado, Padre Luís Montes, em uma publicação na internet, este quadro da Mãe de Deus se encontra em parede do pátio da Igreja da Imaculada, na cidade de Qaraqosh.

Imagem salva

Padre Luís Montes disse que quando o Estado ISIS invadiu Qaraqosh, que até então era a maior cidade cristã do Iraque, seus sequazes destruíram as Igrejas, residências e lojas comerciais dos cristãos.

Os invasores islâmicos puseram fogo e quebraram as imagens e dispararam contra várias das imagens.

"Contudo esta imagem foi salva e não sabemos porquê. Apenas sabemos que temos uma alegria imensa ao vê-la! ", afirmou o Padre Luís que recentemente esteve nas cidades cristãs de Bartella e Qaraqosh libertadas do controle dos terroristas do ISIS, desde 2016.

O Amor de Maria ...que os cristãos perseguidos conhecem

Para o Padre Montes, este fato lhe fez recordar como a Virgem Maria "foi instruída por Cristo para ser também madre nossa. E por amor ao Filho de Deus nos amou também a nós, seus filhos pecadores, com amor sem igual".

"Vendo esta Imagem estranhamente intacta não podia deixar de pensar em sua proteção constante para com todos nós. Proteção que os cristãos perseguidos conhecem e proclamam com insistência", ressaltou o missionário.

O sacerdote sublinhou: "não sabemos porque o ISIS respeitou este quadro, mas ficou como um símbolo de seu amor de mãe que ao nosso ouvido nos sussurra: ‘não te preocupes que aqui estou eu!'".

Mais destruições: ódio religioso

O contou também que os terroristas do Estado Islâmico entraram no Mosteiro de São Behnam e ali "dinamitaram a tumba do Santo e ainda tiveram o trabalho de destruir com marretas, picaretas e martelos todos os relevos de pedra de todos as imagens de santos, especialmente os rostos".

Os terroristas continuaram ainda com seus atos anticristãos: derrubaram a torre do campanário da Igreja de São Behnam e Santa Clara, em Qaraqosh.

Em sua página no Facebook, o Padre Luís Montes descreveu como se sentiu ao entrar em uma Igreja destruída pelo ISIS na aldeia cristã de Bartella:

"Entrar ali me sacudiu fortemente o corpo por ver o lugar santo queimado, barbarizado, profanado... A gente fica sem palavras ao ver o que já conhecia por fotos e testemunhos... o sangue gela".

"Vendo o solo, as paredes e teto cheios de cinzas, os bancos jogados de qualquer jeito, as imagens quebradas, esparramadas, pisoteadas, os livros santos reduzidos a cinzas... Então, percebe-se, de um modo muito forte, o ódio que produz isto e que pode ser resumido em uma frase: rejeição a Cristo e a sua Cruz. O mesmo ódio que ataca os templos de Cristo, ataca os templos vivos que são os cristãos. Não se conformam em subjugar, querem apagar toda a lembrança do Redentor, que tudo isso desapareça da face da terra". (JSG)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/86315-O-que-foi-salvo-do-ataque-terrorista-do-ISIS. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Segundo o purpurado, “um cristão não pode deixar de ser alegre, otimista, e ter uma concepção ...
 
Igreja indiana na linha de frente nas horas dramáticas, quando o Estado de Kerala sofre violentas c ...
 
O Encontro Mundial das Famílias será realizado entre os dias 22 a 26 de agosto na Irlanda. ...
 
O Padre Pedro Pablo Garín, Vigário da Vida Consagrada, presidiu a Missa. ...
 
Um monge sonhou com uma imagem de Nossa Senhora que estava enterrada no alto de uma montanha de dif ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading