Loading
 
 
 
Loading
 
Papa foi a Carpi, Itália, abalada pelo terremoto de 2012
Loading
 
3 de Abril de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Carpi - Itália (Segunda-feira, 03-04-2017, Gaudium Press) O Papa realizou outra Visita Apostólica. Desta vez a visita foi a Carpi, cidade italiana que em 2012 foi assolada por terremotos sendo, então, vitimada por mortes e enormes perdas materiais e também culturais.

Papa foi a Carpi, Itália, abalada pelo terremoto de 2012.jpg

As palavras do Papa foram de esperança, de consolo e estímulo. Um incentivo e afirmação de que é preciso estar ao lado de quem sofre sem ceder ao "pessimismo" ou à "lógica do medo".

"É este o coração de Deus: longe do mal, mas próximo de quem sofre; não faz desaparecer magicamente o mal, mas "com-padece" o sofrimento, fá-lo próprio e transforma-o, morando nele", foram palavras o Pontífice na homilia da Missa que presidiu na Praça dos Mártires, com a participação de milhares de pessoas.

Catedral restaurada

O altar da celebração foi colocado diante da Catedral de Carpi, recentemente reaberta, após ter sido restaurada dos danos de 2012.

"Há quem fique preso nos escombros da vida e quem, como vós, com a ajuda de Deus, retira os destroços e reconstrói com paciente esperança", sublinhou Francisco em suas palavras.

E o Papa aproveitou a ocasião para desenvolver a ideia central de sua homilia, falando em particular do episódio evangélico da ressurreição de Lázaro, amigo de Jesus: O "Deus da vida, que vence a morte".

Choro - esperança - Jesus

Francisco continuou sua homilia recordando que junto a um túmulo fechado, recordou, há só "choro e desolação" e parece tudo perdido, uma imagem da "precariedade" da vida mortal, atravessada pela "angústia da morte", um mal "antigo e obscuro".

"Do outro lado está a esperança que vence a morte e o mal, que tem um nome: Jesus. Ele não traz um pouco de bem-estar ou um remédio para prolongar a vida, mas proclama: ‘Eu sou a ressurreição e a vida'", acrescentou:

Os católicos têm que escolher entre "o lado do túmulo" ou "o lado de Jesus", entre a tristeza e a vida.

As zonas mortas

A homilia do Santo Padre ainda alertou para as "zonas um pouco mortas" no coração humano, que são como "sepulcros" no interior de cada um, e deixou o desafio de superar a "lógica inútil e inconclusiva do medo".

"Visitados e libertados por Jesus, peçamos a graça de ser testemunhas de vida neste mundo que tem sede dela, testemunhos que suscitam e voltam a suscitar a esperança de Deus nos corações cansados e sobrecarregados pela tristeza", concluiu.

A Diocese de Carpi

Carpi situa-se na região italiana da Emília-Romanha. No terremoto de 2012, morreram 26 pessoas e o centro histórico de Mirandola foi destruído.

No final da Missa, após a recitação do ângelus, o Papa abençoou as primeiras de fundamento de vários edifícios: a nova igreja de Santa Ágata de Cibeno em Carpi; a "Cidadela da caridade'', em Carpi; o Centro de Espiritualidade, em Santo António de Mercadello, de Novi de Modena; a estrutura polivalente de San Martino Carano de Mirandola; e a pedra para o novo Centro Espiritual que veio da Catedral da Imaculada Conceição de Qaraqosh, na planície de Nínive, Iraque, recentemente visitada pelo bispo de Carpi, D. Francesco Cavina. (JSG)

Loading
Papa foi a Carpi, Itália, abalada pelo terremoto de 2012

Carpi - Itália (Segunda-feira, 03-04-2017, Gaudium Press) O Papa realizou outra Visita Apostólica. Desta vez a visita foi a Carpi, cidade italiana que em 2012 foi assolada por terremotos sendo, então, vitimada por mortes e enormes perdas materiais e também culturais.

Papa foi a Carpi, Itália, abalada pelo terremoto de 2012.jpg

As palavras do Papa foram de esperança, de consolo e estímulo. Um incentivo e afirmação de que é preciso estar ao lado de quem sofre sem ceder ao "pessimismo" ou à "lógica do medo".

"É este o coração de Deus: longe do mal, mas próximo de quem sofre; não faz desaparecer magicamente o mal, mas "com-padece" o sofrimento, fá-lo próprio e transforma-o, morando nele", foram palavras o Pontífice na homilia da Missa que presidiu na Praça dos Mártires, com a participação de milhares de pessoas.

Catedral restaurada

O altar da celebração foi colocado diante da Catedral de Carpi, recentemente reaberta, após ter sido restaurada dos danos de 2012.

"Há quem fique preso nos escombros da vida e quem, como vós, com a ajuda de Deus, retira os destroços e reconstrói com paciente esperança", sublinhou Francisco em suas palavras.

E o Papa aproveitou a ocasião para desenvolver a ideia central de sua homilia, falando em particular do episódio evangélico da ressurreição de Lázaro, amigo de Jesus: O "Deus da vida, que vence a morte".

Choro - esperança - Jesus

Francisco continuou sua homilia recordando que junto a um túmulo fechado, recordou, há só "choro e desolação" e parece tudo perdido, uma imagem da "precariedade" da vida mortal, atravessada pela "angústia da morte", um mal "antigo e obscuro".

"Do outro lado está a esperança que vence a morte e o mal, que tem um nome: Jesus. Ele não traz um pouco de bem-estar ou um remédio para prolongar a vida, mas proclama: ‘Eu sou a ressurreição e a vida'", acrescentou:

Os católicos têm que escolher entre "o lado do túmulo" ou "o lado de Jesus", entre a tristeza e a vida.

As zonas mortas

A homilia do Santo Padre ainda alertou para as "zonas um pouco mortas" no coração humano, que são como "sepulcros" no interior de cada um, e deixou o desafio de superar a "lógica inútil e inconclusiva do medo".

"Visitados e libertados por Jesus, peçamos a graça de ser testemunhas de vida neste mundo que tem sede dela, testemunhos que suscitam e voltam a suscitar a esperança de Deus nos corações cansados e sobrecarregados pela tristeza", concluiu.

A Diocese de Carpi

Carpi situa-se na região italiana da Emília-Romanha. No terremoto de 2012, morreram 26 pessoas e o centro histórico de Mirandola foi destruído.

No final da Missa, após a recitação do ângelus, o Papa abençoou as primeiras de fundamento de vários edifícios: a nova igreja de Santa Ágata de Cibeno em Carpi; a "Cidadela da caridade'', em Carpi; o Centro de Espiritualidade, em Santo António de Mercadello, de Novi de Modena; a estrutura polivalente de San Martino Carano de Mirandola; e a pedra para o novo Centro Espiritual que veio da Catedral da Imaculada Conceição de Qaraqosh, na planície de Nínive, Iraque, recentemente visitada pelo bispo de Carpi, D. Francesco Cavina. (JSG)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/86399-Papa-foi-a-Carpi--Italia--abalada-pelo-terremoto-de-2012. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Junto com a peça os visitantes podem assistir a um vídeo com os testemunhos das pessoas que partic ...
 
“A mensagem de Fátima continua a desafiar a uma atitude de oferta da própria vida a Deus e aos ...
 
As celebrações seguiram o lema: “Com Lourenço servidor, do povo protetor, escutamos e anunciamo ...
 
Bispos da Igreja Caldeia Católica apelaram para o fim da guerra na Síria e em todo o Médio Orient ...
 
“A lei que penaliza o aborto provocado está a serviço de um valor altíssimo, que é a vida do n ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading