Loading
 
 
 
Loading
 
Monumental imagem de Nossa Senhora destruída em 2015 por um raio retorna à Bahia de Cartagena, Colômbia
Loading
 
10 de Abril de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cartagena das Índias - Colômbia (Segunda-feira, 10-04-2017, Gaudium Press) Um ano e sete meses foi o que demorou a restauração da imagem de Nossa Senhora do Carmo, que por anos custodiou a Bahia de Cartagena na Colômbia. Após ter sido destruída por um raio no dia 08 de agosto de 2015, a monumental efígie de nove metros de altura retornou no sábado 02 de abril ao seu lugar.

Monumental imagem de Nossa Senhora destruída em 2015 por um raio retorna à Bahia de Cartagena, Colômbia.jpg

A monumental figura de Nossa Senhora do Carmo, padroeira dos marinheiros, levava 33 anos custodiando Cartagena, de maneira repentina e em meio de uma tormenta elétrica, um raio a atinge danificando gravemente sua parte superior, que ficou espalhada no mar.

Tal como relataram a partir da Organização 'Puerto de Cartagena', que apoiou os trabalhos de restauração, foram necessárias cinco semanas para poder recuperar as peças que se disseminaram no fundo da água, além de gruas especiais com as quais se resgataram os pedaços submersos. Aqui foi necessário o apoio da Armada Nacional, e também se requiriram para sua restauração importar desde a Itália mais de 20 toneladas de mármore.

Justamente, um papel importante no trabalho da restauração veio de Carlos Enrique Rodríguez Arango, que foi seu restaurador a pedido da Arquidiocese de Cartagena. Citado pelo jornal 'El Universal', o escultor narrou como foi levado a cabo o processo: "O dano vinha minando por dentro a imagem que havia sido criada pelo escultor italiano Luis Heredi no mármore de Carrara. A havia delineado para 15 metros de altura, e a deixou em 9 metros, porque não conseguiu o dinheiro daqueles anos cinquenta para fazê-la, e então o escultor a fez oca por dentro para diminuir seu peso, mas cometeu uma anomalia local quando a preencheu de ferro e cimento por dentro, o que a expôs a uma lenta, mas gradual deterioração, exposto às marés, ao sol e aos ventos, quando foi transladada do Reduto de São Lázaro. O ferro por dentro se oxidou e afetou o concreto e depois, o mármore, na parte dos joelhos da Virgem".

E é que a imensa escultura, tem um grande significado para a cidade colombiana, já que antes de ser instalada na Bahia de Cartagena em 1983, permaneceu mais de 30 anos no reduto de São Lázaro, por iniciativa do sacerdote Rafael García Herreros, fundador da obra social e evangelizadora "Minuto de Deus", que no dia 16 de julho de 1943, durante a procissão do Carmo, lançou a ideia de erigir uma colossal imagem de Nossa Senhora, Virgem do Mar.

Assim o relata a Arquidiocese de Cartagena em um documento histórico: "A ideia foi acolhida entusiasmadamente pela multidão. Em própria hora se fez uma coleta, e o recolhido serviu de base para a ulterior realização do projeto. Mas como depois das procissões a gente se dispersa e não volta, se organizou uma junta, da qual fizeram parte, entre outros, Rafael e Antonio Fuentes, Nabonazar Martínez Sierra, Carlos Segovia e, obviamente, o autor da iniciativa, Rafael García Herreros".

O mesmo sacerdote, tempos depois no programa radiofônico "La Hora Católica", também falou sobre os avanços da iniciativa: "Os cartageneros estão trabalhando por levantar à Nossa Senhora o mais esplendoroso monumento do mundo, construindo uma gigantesca imagem na bahia (...) como uma afirmação de seu amor e de sua Fé".

A inauguração da imagem ocorreu no dia 16 de julho de 1958 em meio de uma multitudinária procissão que saiu da Catedral até as muralhas pela avenida do Arsenal, e foi presidida pelo então Arcebispo de Cartagena, Dom José Ignacio López.

Um quarto de século depois, no dia 16 de julho de 1983, a imagem era inaugurada na Bahia de Cartagena em meio de uma procissão de veleiros tendo "por tela de fundo o céu avermelhado, por campainhas, o murmúrio das ondas, por acólitos os alcatrazes e as gaivotas que frequentemente a rodeiam e a acariciam com suas asas", como expressou o Padre García Herreros em um dos seus programas de televisão do "Minuto de Deus".

A venerada imagem, cobrará um novo protagonismo no próximo mês de setembro quando o Santo Padre Francisco visitar a cidade de Cartagena. Se prevê que Sua Santidade abençoe à efígie que tantas alegrias traiu para a cidade. (EPC)

Loading
Monumental imagem de Nossa Senhora destruída em 2015 por um raio retorna à Bahia de Cartagena, Colômbia

Cartagena das Índias - Colômbia (Segunda-feira, 10-04-2017, Gaudium Press) Um ano e sete meses foi o que demorou a restauração da imagem de Nossa Senhora do Carmo, que por anos custodiou a Bahia de Cartagena na Colômbia. Após ter sido destruída por um raio no dia 08 de agosto de 2015, a monumental efígie de nove metros de altura retornou no sábado 02 de abril ao seu lugar.

Monumental imagem de Nossa Senhora destruída em 2015 por um raio retorna à Bahia de Cartagena, Colômbia.jpg

A monumental figura de Nossa Senhora do Carmo, padroeira dos marinheiros, levava 33 anos custodiando Cartagena, de maneira repentina e em meio de uma tormenta elétrica, um raio a atinge danificando gravemente sua parte superior, que ficou espalhada no mar.

Tal como relataram a partir da Organização 'Puerto de Cartagena', que apoiou os trabalhos de restauração, foram necessárias cinco semanas para poder recuperar as peças que se disseminaram no fundo da água, além de gruas especiais com as quais se resgataram os pedaços submersos. Aqui foi necessário o apoio da Armada Nacional, e também se requiriram para sua restauração importar desde a Itália mais de 20 toneladas de mármore.

Justamente, um papel importante no trabalho da restauração veio de Carlos Enrique Rodríguez Arango, que foi seu restaurador a pedido da Arquidiocese de Cartagena. Citado pelo jornal 'El Universal', o escultor narrou como foi levado a cabo o processo: "O dano vinha minando por dentro a imagem que havia sido criada pelo escultor italiano Luis Heredi no mármore de Carrara. A havia delineado para 15 metros de altura, e a deixou em 9 metros, porque não conseguiu o dinheiro daqueles anos cinquenta para fazê-la, e então o escultor a fez oca por dentro para diminuir seu peso, mas cometeu uma anomalia local quando a preencheu de ferro e cimento por dentro, o que a expôs a uma lenta, mas gradual deterioração, exposto às marés, ao sol e aos ventos, quando foi transladada do Reduto de São Lázaro. O ferro por dentro se oxidou e afetou o concreto e depois, o mármore, na parte dos joelhos da Virgem".

E é que a imensa escultura, tem um grande significado para a cidade colombiana, já que antes de ser instalada na Bahia de Cartagena em 1983, permaneceu mais de 30 anos no reduto de São Lázaro, por iniciativa do sacerdote Rafael García Herreros, fundador da obra social e evangelizadora "Minuto de Deus", que no dia 16 de julho de 1943, durante a procissão do Carmo, lançou a ideia de erigir uma colossal imagem de Nossa Senhora, Virgem do Mar.

Assim o relata a Arquidiocese de Cartagena em um documento histórico: "A ideia foi acolhida entusiasmadamente pela multidão. Em própria hora se fez uma coleta, e o recolhido serviu de base para a ulterior realização do projeto. Mas como depois das procissões a gente se dispersa e não volta, se organizou uma junta, da qual fizeram parte, entre outros, Rafael e Antonio Fuentes, Nabonazar Martínez Sierra, Carlos Segovia e, obviamente, o autor da iniciativa, Rafael García Herreros".

O mesmo sacerdote, tempos depois no programa radiofônico "La Hora Católica", também falou sobre os avanços da iniciativa: "Os cartageneros estão trabalhando por levantar à Nossa Senhora o mais esplendoroso monumento do mundo, construindo uma gigantesca imagem na bahia (...) como uma afirmação de seu amor e de sua Fé".

A inauguração da imagem ocorreu no dia 16 de julho de 1958 em meio de uma multitudinária procissão que saiu da Catedral até as muralhas pela avenida do Arsenal, e foi presidida pelo então Arcebispo de Cartagena, Dom José Ignacio López.

Um quarto de século depois, no dia 16 de julho de 1983, a imagem era inaugurada na Bahia de Cartagena em meio de uma procissão de veleiros tendo "por tela de fundo o céu avermelhado, por campainhas, o murmúrio das ondas, por acólitos os alcatrazes e as gaivotas que frequentemente a rodeiam e a acariciam com suas asas", como expressou o Padre García Herreros em um dos seus programas de televisão do "Minuto de Deus".

A venerada imagem, cobrará um novo protagonismo no próximo mês de setembro quando o Santo Padre Francisco visitar a cidade de Cartagena. Se prevê que Sua Santidade abençoe à efígie que tantas alegrias traiu para a cidade. (EPC)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A Celebração Eucarística foi presidida pelo Arcebispo de Buenos Aires, Cardeal Mario Poli, e foi ...
 
“Sempre é o Espírito Santo quem suscita os carismas para a Igreja e para a humanidade”, afirma ...
 
Para celebrar a data, o Arcebispo de Maputo, Dom Francisco Chimoio, presidiu uma Santa Missa que con ...
 
O intuito do encontro era o de explicar a natureza do Canto Litúrgico da Missa a partir da teologia ...
 
O encontro, que se encontra em sua nona edição, segue o tema: “O Evangelho da Família, alegria ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading