Loading
 
 
 
Loading
 
Rota de Santa Faustina Kowalska pode ser realizada na Polônia
Loading
 
19 de Abril de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Polônia - Cracóvia (Quarta-feira, 19-04-2017, Gaudium Press) Santa Faustina Kowalska, conhecida também como "Apóstolo da Misericórdia", foi uma grande propagadora da devoção à Misericórdia Divina, não em vão foi a ela que Jesus revelou a bela oração da Coroinha da Divina Misericórdia que se ora todos os dias às 15h.

Rota de Santa Faustina Kowalska pode ser realizada na Polônia.jpg

Como uma maneira de aproximar-se à vida, obra e legado desta santa polonesa, desde o ano de 2008, por iniciativa da Congregação das Irmãs da Mãe de Misericórdia, se pode realizar em Cracóvia a Rota de Santa Faustina, que percorre os lugares mais significativos ligados à religiosa e a devoção da Misericórdia Divina, cuja festividade se celebrará no próximo dia 23 de abril, segundo domingo de Páscoa e Domingo da Misericórdia.

O caminho se inicia no Santuário da Divina Misericórdia, que está compreendido pelo conjunto conventual de Lagiewniki -onde a Congregação das Irmãs da Mãe de Deus da Misericórdia realiza várias obras pastorais-, a Capela da imagem milagrosa de Jesus Misericordiosos e das relíquias de Santa Faustina, e a Basílica da Divina Misericórdia.

É neste lugar onde por cinco anos viveu Santa Faustina, e de onde se propagou ao mundo a devoção ao Senhor da Misericórdia, convertendo-se em um dos centros de peregrinação mais importantes da Polônia, tanto assim que recebeu importantes peregrinos, entre eles os três últimos pontífices: São João Paulo II, Bento XVI e Francisco. Inclusive na Jornada Mundial da Juventude de 2016, celebrada em Cracóvia, todo o conjunto do Santuário se converteu no lugar mais representativo par aos jovens que participaram do evento mundial.

Foi justamente na Basílica, epicentro do Santuário, onde São João Paulo II no dia 17 de agosto de 2002, no marco de sua visita pastoral à Cracóvia, consagrou ao mundo à Divina Misericórdia.

A rota continua na Igreja de São José em Podgórze, paróquia que pertencia à aldeia de Lagiewniki, e que tem relação com um acontecimento narrado no Diário de Santa Faustina no dia 27 de dezembro de 1937: "Tive uma viagem agradável porque ia comigo certa pessoa que levava uma criança para batizar. A acompanhamos até a igreja de Podgórze. Para poder descer, coloquei a criança no colo. Ao tomar o menino nos braços, em uma oração ardente o ofereci a Deus para que um dia pudesse levar uma glória especial ao Senhor; senti na alma que o Senhor olhou essa pequena alma de modo especial". O pequeno havia sido abandonado na noite anterior diante das portas do convento de Lagiewniki.

O percurso inclui uma visita à Basílica de Santa Maria, localizada na Praça Maior, que é uma das igrejas góticas mais famosas da Polônia, considerada a segunda mais importante depois da catedral de Cracóvia. Em seu interior está o belo altar da Santíssima Virgem, sendo o maior em seu tipo de toda Europa. Nesta igreja, e diante de monumental obra, Sor Faustina também viveu uma importante experiência espiritual.

Outra Basílica, a do Sagrado Coração de Jesus, faz parte da rota da Santa. Se sabe pelo Diário da religiosa, que Faustina participou neste lugar da solene procissão ao Sagrado Coração que ocorreu no dia 19 de junho de 1936, onde a Santa viveu outro momento místico: "Quando fomos aos jesuítas para a procissão do Sagrado Coração durante as vésperas, vi os mesmos raios que estão pintados na imagem, saindo da Santíssima Hóstia. Minha alma foi invadida por um grande desejo de Deus", narrou.

A rota ainda inclui o Hospital João Paulo II em Pradnik, que era o complexo hospitalar de Pradnik Bialy. Este lugar, antes de receber o nome do Papa polonês, acolheu em duas ocasiões a Santa Faustina quando lhe aconteceu a enfermidade nos anos 1936 e 1938.

Durante a peregrinação se pode visitar a Editora dos Cebulski, localizada na rua Szewska, onde se imprimiram as primeiras imagens de Jesus Misericordioso com a Coroinha da Divina Misericórdia, assim como vários títulos relacionados com a devoção. (EPC)

Loading
Rota de Santa Faustina Kowalska pode ser realizada na Polônia

Polônia - Cracóvia (Quarta-feira, 19-04-2017, Gaudium Press) Santa Faustina Kowalska, conhecida também como "Apóstolo da Misericórdia", foi uma grande propagadora da devoção à Misericórdia Divina, não em vão foi a ela que Jesus revelou a bela oração da Coroinha da Divina Misericórdia que se ora todos os dias às 15h.

Rota de Santa Faustina Kowalska pode ser realizada na Polônia.jpg

Como uma maneira de aproximar-se à vida, obra e legado desta santa polonesa, desde o ano de 2008, por iniciativa da Congregação das Irmãs da Mãe de Misericórdia, se pode realizar em Cracóvia a Rota de Santa Faustina, que percorre os lugares mais significativos ligados à religiosa e a devoção da Misericórdia Divina, cuja festividade se celebrará no próximo dia 23 de abril, segundo domingo de Páscoa e Domingo da Misericórdia.

O caminho se inicia no Santuário da Divina Misericórdia, que está compreendido pelo conjunto conventual de Lagiewniki -onde a Congregação das Irmãs da Mãe de Deus da Misericórdia realiza várias obras pastorais-, a Capela da imagem milagrosa de Jesus Misericordiosos e das relíquias de Santa Faustina, e a Basílica da Divina Misericórdia.

É neste lugar onde por cinco anos viveu Santa Faustina, e de onde se propagou ao mundo a devoção ao Senhor da Misericórdia, convertendo-se em um dos centros de peregrinação mais importantes da Polônia, tanto assim que recebeu importantes peregrinos, entre eles os três últimos pontífices: São João Paulo II, Bento XVI e Francisco. Inclusive na Jornada Mundial da Juventude de 2016, celebrada em Cracóvia, todo o conjunto do Santuário se converteu no lugar mais representativo par aos jovens que participaram do evento mundial.

Foi justamente na Basílica, epicentro do Santuário, onde São João Paulo II no dia 17 de agosto de 2002, no marco de sua visita pastoral à Cracóvia, consagrou ao mundo à Divina Misericórdia.

A rota continua na Igreja de São José em Podgórze, paróquia que pertencia à aldeia de Lagiewniki, e que tem relação com um acontecimento narrado no Diário de Santa Faustina no dia 27 de dezembro de 1937: "Tive uma viagem agradável porque ia comigo certa pessoa que levava uma criança para batizar. A acompanhamos até a igreja de Podgórze. Para poder descer, coloquei a criança no colo. Ao tomar o menino nos braços, em uma oração ardente o ofereci a Deus para que um dia pudesse levar uma glória especial ao Senhor; senti na alma que o Senhor olhou essa pequena alma de modo especial". O pequeno havia sido abandonado na noite anterior diante das portas do convento de Lagiewniki.

O percurso inclui uma visita à Basílica de Santa Maria, localizada na Praça Maior, que é uma das igrejas góticas mais famosas da Polônia, considerada a segunda mais importante depois da catedral de Cracóvia. Em seu interior está o belo altar da Santíssima Virgem, sendo o maior em seu tipo de toda Europa. Nesta igreja, e diante de monumental obra, Sor Faustina também viveu uma importante experiência espiritual.

Outra Basílica, a do Sagrado Coração de Jesus, faz parte da rota da Santa. Se sabe pelo Diário da religiosa, que Faustina participou neste lugar da solene procissão ao Sagrado Coração que ocorreu no dia 19 de junho de 1936, onde a Santa viveu outro momento místico: "Quando fomos aos jesuítas para a procissão do Sagrado Coração durante as vésperas, vi os mesmos raios que estão pintados na imagem, saindo da Santíssima Hóstia. Minha alma foi invadida por um grande desejo de Deus", narrou.

A rota ainda inclui o Hospital João Paulo II em Pradnik, que era o complexo hospitalar de Pradnik Bialy. Este lugar, antes de receber o nome do Papa polonês, acolheu em duas ocasiões a Santa Faustina quando lhe aconteceu a enfermidade nos anos 1936 e 1938.

Durante a peregrinação se pode visitar a Editora dos Cebulski, localizada na rua Szewska, onde se imprimiram as primeiras imagens de Jesus Misericordioso com a Coroinha da Divina Misericórdia, assim como vários títulos relacionados com a devoção. (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/86751-Rota-de-Santa-Faustina-Kowalska-pode-ser-realizada-na-Polonia. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O reitor do Santuário de Fátima explicou que para tomar essa decisão, ele levou em consideração ...
 
O corpo de Cristo fortalece tua alma, fortalece tua Fé, teu amor, tua esperança, tua fortaleza par ...
 
No Circo Máximo, em Roma, 70 mil jovens estiveram com o Papa e ele respondeu perguntas ...
 
Há 15 Igrejas Particulares vacantes, em um universo de 277 circunscrições eclesiásticas. ...
 
A cerimônia contou com a presença de oito mil fiéis da família mercedária provenientes de todo ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading