Loading
 
 
 
Loading
 
Papa: estar em pé, em caminho, em escuta é a Vocação da Igreja
Loading
 
4 de Maio de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Quinta-feira, 04-05-2017, Gaudium Press) Antes de iniciar sua série de audiências esta quinta-feira (04/05), o Papa Francisco celebrou a missa na capela da Casa Santa Marta.

Em sua homilia na Missa celebrada na Capela da Casa Santa Marta, o Papa Francisco comentou três palavras extraídas da Primeira Leitura do capítulo 8º dos Atos dos Apóstolos.

Francisco convidou os fiéis presentes a relerem este trecho em casa, com calma.

A primeira expressão comentada foi "Prepara-te e vai" que foi dirigida a Filipe por um Anjo: "Este é um sinal da evangelização", disse o Papa. Para ele, a vocação e a grande consolação da Igreja é evangelizar:

"Mas para evangelizar, "prepara-te e vai". Não diz: "Fique sentado, tranquilo, em casa": não! A Igreja, para ser sempre fiel ao Senhor, deve estar em pé e em caminho: "Prepara-te e vai". Uma Igreja que não se levanta, que não está em caminho, adoece".

Para o Papa, uma Igreja parada acaba fechada com tantos traumas psicológicos e espirituais, "fechada no pequeno mundo das fofocas, das coisas... fechada, sem horizontes". "Prepara-te e vai, em pé e em caminho. Assim deve agir a Igreja na evangelização", destacou.

A segunda expressão comentada

Outra expressão que o Papa Francisco comentou foi: "Aproxima-te desse carro e acompanha-o". É a exortação sucessiva que Filipe recebe do Espírito.

No carro, havia um eunuco etíope, que foi a Jerusalém para adorar Deus e que, enquanto viajava, lia o profeta Isaías. Trata-se da "conversão de um ministro da economia" e, portanto, de "um grande milagre".

O Espírito exorta Filipe a se aproximar daquele homem, "não lhe diz para pregar", afirmou Francisco, que ressaltou a importância de uma Igreja que saiba ouvir a inquietação do coração de todo o homem:

"Todos os homens, todas as mulheres têm uma inquietação no coração, boa ou ruim, mas há uma inquietação. Ouça aquela inquietação. Não diz: "Vai e faça proselitismo". Não, não! "Vai e ouve". Ouvir é o segundo passo. O primeiro é "Prepara-te e vai"; o segundo, "ouve".

Aquela capacidade de escuta: o que as pessoas sentem, o que sente o coração dessa gente, o que pensam...

Mas pensam coisas erradas? Mas eu quero ouvir essas coisas erradas, para entender bem onde está a inquietação.

Todos temos uma inquietação dentro de nós. O segundo passo da Igreja é encontrar a inquietação das pessoas".

Depois, é o próprio etíope que, vendo Filipe se aproximar, lhe pergunta de quem falava o Profeta Isaías e o convida a subir e sentar-se junto a ele. Então, "com mansidão" - destacou o Papa - Filipe começa "a pregar".

Assim, "a sua inquietação encontra uma explicação que enche de esperança o seu coração". "Mas isso foi possível porque Filipe se aproximou e ouviu" .

Enquanto o etíope ouvia, o Senhor trabalhava dentro dele.

Deste modo, o homem entende que a profecia de Isaías se referia a Jesus.

A sua fé em Jesus então cresceu a tal ponto que, quando chegaram onde estava a água, pede para ser batizado. "Foi ele quem pediu o Batismo, porque o Espírito tinha trabalhado no coração", sublinhou o Papa.

Terceira palavra

A terceira palavra que o Papa destaca é, por fim, a alegria, a "alegria do Cristão".

Para concluir, o Papa fez votos de que a Igreja esteja "em pé", "mãe" que ouve e, "com a graça do Espírito Santo", "encontra a Palavra a dizer":

"A Igreja mãe que dá à luz a tantos filhos com este método digamos - usemos a palavra - este método que não é proselitista: é o método do testemunho à obediência. A Igreja, que hoje nos diz: "Alegra-te". Alegrar-se, a alegria. A alegria de ser cristãos inclusive nos momentos mais duros, porque depois da lapidação de Estevão, teve início uma grande perseguição e os cristãos se espalharam por todos os lugares, como a semente que o vento leva. E foram eles que pregaram a Palavra de Jesus. Que o Senhor nos dê a graça a todos nós de viver a Igreja assim: em pé e em saída, em escuta das inquietações das pessoas e sempre em alegria". (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações RV)

Loading
Papa: estar em pé, em caminho, em escuta é a Vocação da Igreja

Cidade do Vaticano (Quinta-feira, 04-05-2017, Gaudium Press) Antes de iniciar sua série de audiências esta quinta-feira (04/05), o Papa Francisco celebrou a missa na capela da Casa Santa Marta.

Em sua homilia na Missa celebrada na Capela da Casa Santa Marta, o Papa Francisco comentou três palavras extraídas da Primeira Leitura do capítulo 8º dos Atos dos Apóstolos.

Francisco convidou os fiéis presentes a relerem este trecho em casa, com calma.

A primeira expressão comentada foi "Prepara-te e vai" que foi dirigida a Filipe por um Anjo: "Este é um sinal da evangelização", disse o Papa. Para ele, a vocação e a grande consolação da Igreja é evangelizar:

"Mas para evangelizar, "prepara-te e vai". Não diz: "Fique sentado, tranquilo, em casa": não! A Igreja, para ser sempre fiel ao Senhor, deve estar em pé e em caminho: "Prepara-te e vai". Uma Igreja que não se levanta, que não está em caminho, adoece".

Para o Papa, uma Igreja parada acaba fechada com tantos traumas psicológicos e espirituais, "fechada no pequeno mundo das fofocas, das coisas... fechada, sem horizontes". "Prepara-te e vai, em pé e em caminho. Assim deve agir a Igreja na evangelização", destacou.

A segunda expressão comentada

Outra expressão que o Papa Francisco comentou foi: "Aproxima-te desse carro e acompanha-o". É a exortação sucessiva que Filipe recebe do Espírito.

No carro, havia um eunuco etíope, que foi a Jerusalém para adorar Deus e que, enquanto viajava, lia o profeta Isaías. Trata-se da "conversão de um ministro da economia" e, portanto, de "um grande milagre".

O Espírito exorta Filipe a se aproximar daquele homem, "não lhe diz para pregar", afirmou Francisco, que ressaltou a importância de uma Igreja que saiba ouvir a inquietação do coração de todo o homem:

"Todos os homens, todas as mulheres têm uma inquietação no coração, boa ou ruim, mas há uma inquietação. Ouça aquela inquietação. Não diz: "Vai e faça proselitismo". Não, não! "Vai e ouve". Ouvir é o segundo passo. O primeiro é "Prepara-te e vai"; o segundo, "ouve".

Aquela capacidade de escuta: o que as pessoas sentem, o que sente o coração dessa gente, o que pensam...

Mas pensam coisas erradas? Mas eu quero ouvir essas coisas erradas, para entender bem onde está a inquietação.

Todos temos uma inquietação dentro de nós. O segundo passo da Igreja é encontrar a inquietação das pessoas".

Depois, é o próprio etíope que, vendo Filipe se aproximar, lhe pergunta de quem falava o Profeta Isaías e o convida a subir e sentar-se junto a ele. Então, "com mansidão" - destacou o Papa - Filipe começa "a pregar".

Assim, "a sua inquietação encontra uma explicação que enche de esperança o seu coração". "Mas isso foi possível porque Filipe se aproximou e ouviu" .

Enquanto o etíope ouvia, o Senhor trabalhava dentro dele.

Deste modo, o homem entende que a profecia de Isaías se referia a Jesus.

A sua fé em Jesus então cresceu a tal ponto que, quando chegaram onde estava a água, pede para ser batizado. "Foi ele quem pediu o Batismo, porque o Espírito tinha trabalhado no coração", sublinhou o Papa.

Terceira palavra

A terceira palavra que o Papa destaca é, por fim, a alegria, a "alegria do Cristão".

Para concluir, o Papa fez votos de que a Igreja esteja "em pé", "mãe" que ouve e, "com a graça do Espírito Santo", "encontra a Palavra a dizer":

"A Igreja mãe que dá à luz a tantos filhos com este método digamos - usemos a palavra - este método que não é proselitista: é o método do testemunho à obediência. A Igreja, que hoje nos diz: "Alegra-te". Alegrar-se, a alegria. A alegria de ser cristãos inclusive nos momentos mais duros, porque depois da lapidação de Estevão, teve início uma grande perseguição e os cristãos se espalharam por todos os lugares, como a semente que o vento leva. E foram eles que pregaram a Palavra de Jesus. Que o Senhor nos dê a graça a todos nós de viver a Igreja assim: em pé e em saída, em escuta das inquietações das pessoas e sempre em alegria". (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações RV)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/87019-Papa--estar-em-pe--em-caminho--em-escuta-e-a-Vocacao-da-Igreja. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Dom Armando Bucciol lembra que a história da festa tem origem a partir do Concílio de Éfeso (451) ...
 
Na mensagem, o Papa Francisco dirige-se em particular aos jovens, que tem Santo Estanislau por padro ...
 
Numerosos jovens e crianças trajando alvas se reuniram na Catedral de Concepción, Chile, para cele ...
 
O novo Substituto para Assuntos Gerais da Secretaria de Estado é Dom Edgar Peña Parra, atual Núnc ...
 
Junto com a peça os visitantes podem assistir a um vídeo com os testemunhos das pessoas que partic ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading