Loading
 
 
 
Loading
 
Encontro Episcopal: Desafios para o anuncio do Evangelho na Internet e redes sociais
Loading
 
7 de Junho de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Múrcia - Espanha (Quarta-feira, 07-06-2017, Gaudium Press) - Os bispos da península ibérica coordenadores das comunicações sociais nas respetivas conferências episcopais recomendam uma maior presença da Igreja Católica nas plataformas digitais e nas redes sociais. A recomendação ocorreu durante um encontro de trabalho que se termina nesta quarta-feira, em Múrcia.

Linguagem mais perceptível

O presidente da Comissão Episcopal Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais de Portugal, Dom Pio Alves, afirmou que atualmente a imagem "é a linguagem mais facilmente perceptível" para os jovens "e para todos, mas claramente para jovens". "Naturalmente, tem de ser aprofundada, mas é um primeiro modo de chamar a atenção das pessoas e falar daquilo que temos para transmitir", afirmou Dom Pio.

Por outro lado, o bispo responsável pela Comissão Episcopal de Meios de Comunicação Social de Espanha, Dom Ginés García Beltrán, bispo de Guadix, destacou que hoje "é fundamental" a imagem que "impacta, emociona". Para ele, "a imagem leva ao Evangelho, este é o estilo do Senhor, quando falava por parábolas, que afinal são imagens".

COMUNICAÇÕES , REDES SOCIAIS.jpg

A imagem para mostrar a identidade da Igreja

Os Bispos fizeram suas declarações dentro do contexto dos debates que as Comissões Episcopais de Portugal e Espanha realizaram desde segunda-feira, em um Encontro realizado em Múrcia, a propósito do tema ‘A imagem para mostrar a identidade da Igreja' que foi encerado hoje.

O Bispo auxiliar do Porto, Dom Pio Alves, recordou que "A Igreja sempre atribuiu uma importância grande à imagem ao longo dos séculos, concretamente, a ornamentação das igrejas, o patrimônio integrado e móvel".

Em suas palavras o bispo sublinhou que "O encontro ajudou a aprofundar a ideia da importância dos novos suportes de comunicação, sem perdoar o que são os recursos tradicionais, habituais, mas claramente insistiu-se na ideia que não basta estar lá. Faz falta estar lá com qualidade".

E o presidente da Comissão Episcopal Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, acrescentou que os participantes do Encontro aperceberam-se também "das limitações e vantagens" que os novos recursos colocam à disposição da Igreja Católica para a missão que todos têm de "evangelizar".

Sobre a temática e sobre o Encontro em si, o presidente da Comisión Episcopal de Medios de Comunicación Social de Espanha, Dom Ginés García Beltrán, afirmou que a missão da Igreja Católica "é anunciar o Evangelho" e que este tem de ser "compreendido por todos os homens e mulheres".

Segundo Dom García Beltrán, "Temos de andar pelas ruas, pelas praças onde caminham os homens do nosso tempo e estas são as redes sociais, o novo meio de comunicação. Como Igreja em Portugal e Espanha queremos assumir esse desafio". Ele ainda realçou a importância dos responsáveis das duas comissões se encontrarem anualmente, como sendo um "sinal de fraternidade, de comunhão".

Dom Pio Alves ainda quis destacar que o primeiro contributo destes encontros, "que não é facilmente detectável", é o da qualidade do relacionamento entre as comissões que "pode e tem ajudado a consolidar relações" entre pessoas e conhecimento dos dois países que "são próximos nas suas problemáticas e, por isso, também podem ser próximos ao aprofundar as respostas". (JSG)

Loading
Encontro Episcopal: Desafios para o anuncio do Evangelho na Internet e redes sociais

Múrcia - Espanha (Quarta-feira, 07-06-2017, Gaudium Press) - Os bispos da península ibérica coordenadores das comunicações sociais nas respetivas conferências episcopais recomendam uma maior presença da Igreja Católica nas plataformas digitais e nas redes sociais. A recomendação ocorreu durante um encontro de trabalho que se termina nesta quarta-feira, em Múrcia.

Linguagem mais perceptível

O presidente da Comissão Episcopal Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais de Portugal, Dom Pio Alves, afirmou que atualmente a imagem "é a linguagem mais facilmente perceptível" para os jovens "e para todos, mas claramente para jovens". "Naturalmente, tem de ser aprofundada, mas é um primeiro modo de chamar a atenção das pessoas e falar daquilo que temos para transmitir", afirmou Dom Pio.

Por outro lado, o bispo responsável pela Comissão Episcopal de Meios de Comunicação Social de Espanha, Dom Ginés García Beltrán, bispo de Guadix, destacou que hoje "é fundamental" a imagem que "impacta, emociona". Para ele, "a imagem leva ao Evangelho, este é o estilo do Senhor, quando falava por parábolas, que afinal são imagens".

COMUNICAÇÕES , REDES SOCIAIS.jpg

A imagem para mostrar a identidade da Igreja

Os Bispos fizeram suas declarações dentro do contexto dos debates que as Comissões Episcopais de Portugal e Espanha realizaram desde segunda-feira, em um Encontro realizado em Múrcia, a propósito do tema ‘A imagem para mostrar a identidade da Igreja' que foi encerado hoje.

O Bispo auxiliar do Porto, Dom Pio Alves, recordou que "A Igreja sempre atribuiu uma importância grande à imagem ao longo dos séculos, concretamente, a ornamentação das igrejas, o patrimônio integrado e móvel".

Em suas palavras o bispo sublinhou que "O encontro ajudou a aprofundar a ideia da importância dos novos suportes de comunicação, sem perdoar o que são os recursos tradicionais, habituais, mas claramente insistiu-se na ideia que não basta estar lá. Faz falta estar lá com qualidade".

E o presidente da Comissão Episcopal Cultura, Bens Culturais e Comunicações Sociais, acrescentou que os participantes do Encontro aperceberam-se também "das limitações e vantagens" que os novos recursos colocam à disposição da Igreja Católica para a missão que todos têm de "evangelizar".

Sobre a temática e sobre o Encontro em si, o presidente da Comisión Episcopal de Medios de Comunicación Social de Espanha, Dom Ginés García Beltrán, afirmou que a missão da Igreja Católica "é anunciar o Evangelho" e que este tem de ser "compreendido por todos os homens e mulheres".

Segundo Dom García Beltrán, "Temos de andar pelas ruas, pelas praças onde caminham os homens do nosso tempo e estas são as redes sociais, o novo meio de comunicação. Como Igreja em Portugal e Espanha queremos assumir esse desafio". Ele ainda realçou a importância dos responsáveis das duas comissões se encontrarem anualmente, como sendo um "sinal de fraternidade, de comunhão".

Dom Pio Alves ainda quis destacar que o primeiro contributo destes encontros, "que não é facilmente detectável", é o da qualidade do relacionamento entre as comissões que "pode e tem ajudado a consolidar relações" entre pessoas e conhecimento dos dois países que "são próximos nas suas problemáticas e, por isso, também podem ser próximos ao aprofundar as respostas". (JSG)


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A iniciativa de oração pretende unir milhares de pessoas ao redor do mundo para rezar pela paz, re ...
 
A notícia foi conhecida por meio de um edito assinado pelo Cardeal Angelo de Donatis. ...
 
Para Dom Orani Tempesta, a fortaleza para superar as várias dificuldades e situações foi uma das ...
 
Segundo o bispo de Imperatriz (MA), a Jornada nos ensina que a Igreja precisa aprender a trabalhar a ...
 
A prefeita de Roma, Virginia Raggi, assegurou que as moedas coletadas em outras fontes da capital it ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading