Loading
 
 
 
Loading
 
Quatro comentários de Papas sobre o sacerdócio
Loading
 
7 de Junho de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Redação - (Quarta-feira, 07-06-2017, Gaudium Press) - "Sacerdote para sempre, segundo a Ordem de Melquisedec" é assim aquele que recebe o Sacramento da Ordem.
Para sempre ele será um sacerdote. Pouco importa a época em que ele vive: ele o será para sempre. Por isso os comentários que se possa fazer sobre o sacerdócio são válidos para todos os séculos, sem importar a época em que foram feitos.

Sem querer esgotar os comentários que nessa linha já foram feitos ao longo dos tempos e que estão guardados nas arcas dos tesouros da Igreja, vamos transcrever apenas quatro comentários feitos por Papas mais recentes.
Existem muitos outros, contudo, vamos degustar primeiramente esses... e meditar nessas afirmações:

João XXIII, in "Sacerdotii Nostri Primordia"
- Damos, pois, graças à divina Providência, que já por duas vezes se dignou alegrar e iluminar as horas solenes da nossa vida sacerdotal com o esplendor da santidade do cura de Ars [...]. Não vos surpreenderá, aliás, que, ao dirigir-vos esta carta, o nosso espírito e o nosso coração se volvam especialmente para os sacerdotes, nossos filhos caríssimos, a fim de os exortar a todos instantemente - e sobretudo aos que estão empenhados no ministério pastoral - a meditar os admiráveis exemplos de um irmão no sacerdócio, tornado seu celeste patrono

Paulo VI - in "Christus Dominus"
- Os principais colaboradores do Bispo são, todavia, os párocos, a quem, como pastores próprios, é confiada, sob a autoridade do Bispo, a cura de almas numa parte determinada da diocese. [...] Com os seus coadjutores, exerçam de tal maneira o seu ministério de ensinar, santificar e governar, que os fiéis e as comunidades paroquiais se sintam de facto membros tanto da diocese como do todo que forma a Igreja universal.

João Paulo II - in "Ecclesia de Eucharistia"
- Como ensina o Concílio Vaticano II, "os fiéis por sua parte concorrem para a oblação da Eucaristia, em virtude do seu sacerdócio real", mas é o sacerdote ministerial que "realiza o sacrifício eucarístico fazendo as vezes de Cristo e oferece-o a Deus em nome de todo o povo".

Bento XVI - na Abertura do Ano Sacerdotal
- Como esquecer que nós, presbíteros, fomos consagrados para servir, humilde e respeitavelmente, o sacerdócio comum dos fiéis? A nossa missão é indispensável para a Igreja e para o mundo, que requer plena fidelidade a Cristo e união incessante com Ele; ou seja, exige que tendamos constantemente para a santidade, como fez São João Maria Vianney.

Loading
Quatro comentários de Papas sobre o sacerdócio

Redação - (Quarta-feira, 07-06-2017, Gaudium Press) - "Sacerdote para sempre, segundo a Ordem de Melquisedec" é assim aquele que recebe o Sacramento da Ordem.
Para sempre ele será um sacerdote. Pouco importa a época em que ele vive: ele o será para sempre. Por isso os comentários que se possa fazer sobre o sacerdócio são válidos para todos os séculos, sem importar a época em que foram feitos.

Sem querer esgotar os comentários que nessa linha já foram feitos ao longo dos tempos e que estão guardados nas arcas dos tesouros da Igreja, vamos transcrever apenas quatro comentários feitos por Papas mais recentes.
Existem muitos outros, contudo, vamos degustar primeiramente esses... e meditar nessas afirmações:

João XXIII, in "Sacerdotii Nostri Primordia"
- Damos, pois, graças à divina Providência, que já por duas vezes se dignou alegrar e iluminar as horas solenes da nossa vida sacerdotal com o esplendor da santidade do cura de Ars [...]. Não vos surpreenderá, aliás, que, ao dirigir-vos esta carta, o nosso espírito e o nosso coração se volvam especialmente para os sacerdotes, nossos filhos caríssimos, a fim de os exortar a todos instantemente - e sobretudo aos que estão empenhados no ministério pastoral - a meditar os admiráveis exemplos de um irmão no sacerdócio, tornado seu celeste patrono

Paulo VI - in "Christus Dominus"
- Os principais colaboradores do Bispo são, todavia, os párocos, a quem, como pastores próprios, é confiada, sob a autoridade do Bispo, a cura de almas numa parte determinada da diocese. [...] Com os seus coadjutores, exerçam de tal maneira o seu ministério de ensinar, santificar e governar, que os fiéis e as comunidades paroquiais se sintam de facto membros tanto da diocese como do todo que forma a Igreja universal.

João Paulo II - in "Ecclesia de Eucharistia"
- Como ensina o Concílio Vaticano II, "os fiéis por sua parte concorrem para a oblação da Eucaristia, em virtude do seu sacerdócio real", mas é o sacerdote ministerial que "realiza o sacrifício eucarístico fazendo as vezes de Cristo e oferece-o a Deus em nome de todo o povo".

Bento XVI - na Abertura do Ano Sacerdotal
- Como esquecer que nós, presbíteros, fomos consagrados para servir, humilde e respeitavelmente, o sacerdócio comum dos fiéis? A nossa missão é indispensável para a Igreja e para o mundo, que requer plena fidelidade a Cristo e união incessante com Ele; ou seja, exige que tendamos constantemente para a santidade, como fez São João Maria Vianney.

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/87809--Quatro-comentarios-de-Papas-sobre-o-sacerdocio. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Sempre estamos, explicita ou implicitamente, buscando a felicidade de alguma forma: basta ser human ...
 
Este difícil trabalho foi qualificado pelo Diretor Internacional de Padroeiros das Artes nos Museus ...
 
As JMJ foram iniciadas por pelo Papa São João Paulo II que as instituiu em 1985. ...
 
No Recife, o templo localizado no bairro Casa Forte empossará no cargo Dom Limacêdo Antonio da Sil ...
 
O primeiro capítulo da série mostra o protocolo utilizado pela Guarda para acolher os chefes de Es ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading