Loading
 
 
 
Loading
 
Matatias, um sacerdote guerreiro
Loading
 
9 de Junho de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Redação-(Sexta-feira, 09-06-2017, Gaudium Press) - Vendo as abominações praticadas em Jerusalém, o sacerdote Matatias saiu da cidade santa e foi estabelecer-se em Modin.

Todo aquele que tem zelo por Deus me siga! Tinha ele cinco filhos, entre os quais Judas -- conhecido como o Macabeu --, Simão e Jônatas, que continuarão a guerra contra os ímpios, iniciada por Matatias.

Determinado dia, funcionários do Rei Antíoco Epífanes chegaram a Modin e promoveram um culto aos ídolos em praça pública, do qual todas as pessoas eram obrigadas a participar. Matatias e seus filhos compareceram ao local.
Um dos funcionários, após elogiá-lo como "chefe ilustre e grande nesta cidade", pediu que Matatias tomasse a dianteira em obedecer ao rei, "como fizeram todas as nações e os cidadãos de Judá e os que permaneceram em Jerusalém" (I Mc 2, 17-18). Se ele oferecesse o incenso, receberia muito ouro e prata e seria considerado amigo do rei. "Este era, então, um título oficial que designava os primeiros oficiais da corte."

Em alta voz, Matatias declarou: "Mesmo que todas as nações se afastassem de Deus para obedecer ao rei, eu e minha família continuaremos fiéis à verdadeira religião."

MATATIAS E O APOSTATAapostate.jpg

Mal acabara ele de manifestar com ufania sua fé, um judeu dirigiu-se ao altar para fazer o nefando sacrifício. Vendo isso, Matatias, "num impulso de ira santa, avançou sobre o apóstata e trucidou-o sobre o altar. Matou também o funcionário do rei, que obrigava a sacrificar, e destruiu o altar. Agiu assim pelo zelo da Lei, como fez Fineias a Zambri" (I Mc 2, 24-26). De fato, essas punições eram ordenadas pelo próprio Deus (cf. Dt 12, 3; 13, 6-10). A justiceira ação praticada pelo sacerdote Fineias, neto de Aarão, é narrada em Nm 25, 6-15.

Em seguida, Matatias percorreu a cidade de Modin clamando: "Todo aquele que tem o zelo da Lei e quer permanecer na Aliança, saia daqui e me siga! Fugiu, então, ele e seus filhos para as montanhas, deixando na cidade tudo o que possuíam" (I Mc 2, 27-28).

Fundador do movimento dos macabeus

Muitos judeus fieis fugiram para o deserto de Judá, onde havia grandes e numerosas cavernas, e ali se estabeleceram com suas famílias e seus rebanhos. Sabendo disso, soldados do rei foram a procura deles e, ao vê-los, prepararam-se para atacá-los em dia de sábado.

Mas, interpretando erradamente o preceito da Lei mosaica, os judeus resolveram não reagir. E os iníquos soldados mataram todos eles com suas mulheres e filhos, cerca de mil pessoas. Isso nos faz recordar que, em 320 a. C, Ptolomeu I, Rei do Egito, tomou Jerusalém sem desferir nenhum golpe, num dia sábado...

Esclarece o Padre Fillion que a Lei proibia o trabalho nos sábados, mas não "uma ocupação que tinha por fim salvar a vida ou a propriedade de um israelita (cf. Mt 12, 1-8)". E no presente caso tratava-se de legítima defesa.

Quando Matatias e os seus tomaram conhecimento dessa matança, decidiram enfrentar os inimigos mesmo nos sábados, pois do contrário todos seriam dizimados. A eles se uniram os homens corajosos de Israel, que estavam inconformes com as abominações praticadas.

"Assim, organizaram um exército e começaram, na sua ira, a bater os pecadores e, no seu furor, a golpear os ímpios" (I Mc 2, 44). A palavra ‘pecadores' significa aqui não os pagãos, "mas os judeus apóstatas. Foi primeiro contra esses miseráveis que eclodiu a cólera dos macabeus." Dirigidos por Matatias, eles fizeram incursões pelo país, destruindo os altares idolátricos, promovendo uma "guerra santa".

Foi Matatias o fundador desse admirável movimento de insurreição contra a impiedade, que recebeu o nome de macabeus.

"Jamais desfalecerão os que esperam em Deus! "
Percebendo que se aproximava a morte, o heroico Matatias dirigiu belíssimas palavras a seus filhos, recomendando que se recordassem dos homens que brilharam pela sua fidelidade a Deus: Abraão, Fineias, Josué, Davi, Elias, Daniel, etc.

E, repassando assim as diversas gerações, acrescentou:
"Compreendei que jamais desfalecerão os que esperam em Deus! Não temais as ameaças dos pecadores, pois sua glória está no esterco e nos vermes: hoje se exaltam e amanhã desaparecem, pois voltaram ao pó de onde vieram, e seu projeto fracassará.

"Meus filhos, sede fortes e agi valentemente segundo a Lei, pois nela sereis gloriosos! " E concluiu, dizendo: "Judas Macabeu, valente desde moço, vai ser o vosso comandante; ele dirigirá a guerra do povo. Atraí para vós todos os cumpridores da Lei e assegurai a desforra do vosso povo. Retribuí aos gentios aquilo que vos fizeram, observando sempre os preceitos da Lei" (I Mc 2, 61-68).
E Matatias entregou sua alma a Deus, em 166 a. C. Ele fundou também uma nova dinastia levítica, a dos asmoneus.
Que do Céu, onde sua grande alma se encontra, Matatias nos ajude a não pactuarmos com as abominações hoje cometidas, mas lutemos confiando em Nossa Senhora, certos de que Ela triunfará.

Por Paulo Francisco Martos
(in Noções de História Sagrada - 114)

....................................................................................................
1 - FILLION, Louis-Claude. La Sainte Bible commentée - Le premier Livre des Machabées. 3. ed. Paris: Letouzey et aîné.1923, p. 653.
2 - Cf. Idem, ibidem, p. 655.
3 - Cf. Idem, ibidem, p. 655.
4 - FILLION, op. cit., p. 656.
5 - Idem, ibidem, p. 657.
6 - Idem, ibidem, p. 660.
7 - FUSTER, Eloíno Nácar e COLUNGA, Alberto OP. Sagrada Biblia - versión directa de las lenguas originales. 11.ed. Madri: BAC. 1961, p. 527.

Loading
Matatias, um sacerdote guerreiro

Redação-(Sexta-feira, 09-06-2017, Gaudium Press) - Vendo as abominações praticadas em Jerusalém, o sacerdote Matatias saiu da cidade santa e foi estabelecer-se em Modin.

Todo aquele que tem zelo por Deus me siga! Tinha ele cinco filhos, entre os quais Judas -- conhecido como o Macabeu --, Simão e Jônatas, que continuarão a guerra contra os ímpios, iniciada por Matatias.

Determinado dia, funcionários do Rei Antíoco Epífanes chegaram a Modin e promoveram um culto aos ídolos em praça pública, do qual todas as pessoas eram obrigadas a participar. Matatias e seus filhos compareceram ao local.
Um dos funcionários, após elogiá-lo como "chefe ilustre e grande nesta cidade", pediu que Matatias tomasse a dianteira em obedecer ao rei, "como fizeram todas as nações e os cidadãos de Judá e os que permaneceram em Jerusalém" (I Mc 2, 17-18). Se ele oferecesse o incenso, receberia muito ouro e prata e seria considerado amigo do rei. "Este era, então, um título oficial que designava os primeiros oficiais da corte."

Em alta voz, Matatias declarou: "Mesmo que todas as nações se afastassem de Deus para obedecer ao rei, eu e minha família continuaremos fiéis à verdadeira religião."

MATATIAS E O APOSTATAapostate.jpg

Mal acabara ele de manifestar com ufania sua fé, um judeu dirigiu-se ao altar para fazer o nefando sacrifício. Vendo isso, Matatias, "num impulso de ira santa, avançou sobre o apóstata e trucidou-o sobre o altar. Matou também o funcionário do rei, que obrigava a sacrificar, e destruiu o altar. Agiu assim pelo zelo da Lei, como fez Fineias a Zambri" (I Mc 2, 24-26). De fato, essas punições eram ordenadas pelo próprio Deus (cf. Dt 12, 3; 13, 6-10). A justiceira ação praticada pelo sacerdote Fineias, neto de Aarão, é narrada em Nm 25, 6-15.

Em seguida, Matatias percorreu a cidade de Modin clamando: "Todo aquele que tem o zelo da Lei e quer permanecer na Aliança, saia daqui e me siga! Fugiu, então, ele e seus filhos para as montanhas, deixando na cidade tudo o que possuíam" (I Mc 2, 27-28).

Fundador do movimento dos macabeus

Muitos judeus fieis fugiram para o deserto de Judá, onde havia grandes e numerosas cavernas, e ali se estabeleceram com suas famílias e seus rebanhos. Sabendo disso, soldados do rei foram a procura deles e, ao vê-los, prepararam-se para atacá-los em dia de sábado.

Mas, interpretando erradamente o preceito da Lei mosaica, os judeus resolveram não reagir. E os iníquos soldados mataram todos eles com suas mulheres e filhos, cerca de mil pessoas. Isso nos faz recordar que, em 320 a. C, Ptolomeu I, Rei do Egito, tomou Jerusalém sem desferir nenhum golpe, num dia sábado...

Esclarece o Padre Fillion que a Lei proibia o trabalho nos sábados, mas não "uma ocupação que tinha por fim salvar a vida ou a propriedade de um israelita (cf. Mt 12, 1-8)". E no presente caso tratava-se de legítima defesa.

Quando Matatias e os seus tomaram conhecimento dessa matança, decidiram enfrentar os inimigos mesmo nos sábados, pois do contrário todos seriam dizimados. A eles se uniram os homens corajosos de Israel, que estavam inconformes com as abominações praticadas.

"Assim, organizaram um exército e começaram, na sua ira, a bater os pecadores e, no seu furor, a golpear os ímpios" (I Mc 2, 44). A palavra ‘pecadores' significa aqui não os pagãos, "mas os judeus apóstatas. Foi primeiro contra esses miseráveis que eclodiu a cólera dos macabeus." Dirigidos por Matatias, eles fizeram incursões pelo país, destruindo os altares idolátricos, promovendo uma "guerra santa".

Foi Matatias o fundador desse admirável movimento de insurreição contra a impiedade, que recebeu o nome de macabeus.

"Jamais desfalecerão os que esperam em Deus! "
Percebendo que se aproximava a morte, o heroico Matatias dirigiu belíssimas palavras a seus filhos, recomendando que se recordassem dos homens que brilharam pela sua fidelidade a Deus: Abraão, Fineias, Josué, Davi, Elias, Daniel, etc.

E, repassando assim as diversas gerações, acrescentou:
"Compreendei que jamais desfalecerão os que esperam em Deus! Não temais as ameaças dos pecadores, pois sua glória está no esterco e nos vermes: hoje se exaltam e amanhã desaparecem, pois voltaram ao pó de onde vieram, e seu projeto fracassará.

"Meus filhos, sede fortes e agi valentemente segundo a Lei, pois nela sereis gloriosos! " E concluiu, dizendo: "Judas Macabeu, valente desde moço, vai ser o vosso comandante; ele dirigirá a guerra do povo. Atraí para vós todos os cumpridores da Lei e assegurai a desforra do vosso povo. Retribuí aos gentios aquilo que vos fizeram, observando sempre os preceitos da Lei" (I Mc 2, 61-68).
E Matatias entregou sua alma a Deus, em 166 a. C. Ele fundou também uma nova dinastia levítica, a dos asmoneus.
Que do Céu, onde sua grande alma se encontra, Matatias nos ajude a não pactuarmos com as abominações hoje cometidas, mas lutemos confiando em Nossa Senhora, certos de que Ela triunfará.

Por Paulo Francisco Martos
(in Noções de História Sagrada - 114)

....................................................................................................
1 - FILLION, Louis-Claude. La Sainte Bible commentée - Le premier Livre des Machabées. 3. ed. Paris: Letouzey et aîné.1923, p. 653.
2 - Cf. Idem, ibidem, p. 655.
3 - Cf. Idem, ibidem, p. 655.
4 - FILLION, op. cit., p. 656.
5 - Idem, ibidem, p. 657.
6 - Idem, ibidem, p. 660.
7 - FUSTER, Eloíno Nácar e COLUNGA, Alberto OP. Sagrada Biblia - versión directa de las lenguas originales. 11.ed. Madri: BAC. 1961, p. 527.

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/87860-Matatias--um-sacerdote-guerreiro. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Junto com a peça os visitantes podem assistir a um vídeo com os testemunhos das pessoas que partic ...
 
“A mensagem de Fátima continua a desafiar a uma atitude de oferta da própria vida a Deus e aos ...
 
As celebrações seguiram o lema: “Com Lourenço servidor, do povo protetor, escutamos e anunciamo ...
 
Bispos da Igreja Caldeia Católica apelaram para o fim da guerra na Síria e em todo o Médio Orient ...
 
“A lei que penaliza o aborto provocado está a serviço de um valor altíssimo, que é a vida do n ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading