Loading
 
 
 
Loading
 
Portugal: Igreja Católica promove coleta nacional para ajudar vítimas de incêndio
Loading
 
21 de Junho de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Fátima - Portugal (Quarta-feira, 21-06-2017, Gaudium Press) A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) que se encontra reunida em Assembleia Plenária Extraordinária, em Fátima, para a realização de suas jornadas anuais de estudo e reflexão, anunciou hoje que as dioceses católicas portuguesas vão promover uma coleta nacional no dia 2 de julho, visando ajudar as vítimas dos incêndios que atingiram Portugal nos últimos dias.

Portugal Igreja Católica promove coleta nacional para ajudar vítimas de incêndio.jpg

A nota que foi divulgada no fim da manhã de hoje pelo porta-voz do episcopado, Padre Manuel Barbosa, afirma: "Pedimos a todas as comunidades cristãs, e a quem deseje associar-se, que além de outras iniciativas solidárias dediquem a oração, o sufrágio e o ofertório do primeiro domingo de julho a esta finalidade".

Agradecimento, pedido e Caritas Portuguesa

A nota distribuída pela CEP informa que o montante recolhido vai ser enviado para a Caritas Portuguesa, "a fim de ser encaminhado, com brevidade, para aqueles que necessitam".

No documento, os bispos católicos manifestam o seu "reconhecimento e apoio" aos bombeiros, às organizações de socorro e aos "numerosos" voluntários que estão no terreno e desenvolvem "todos os esforços para salvar vidas, minorar danos e evitar a perda de pessoas e bens", mesmo à custa de "riscos pessoais".

O incêndio teve seu início no sábado em uma área florestal situada em Escalos Fundeiros, na região de Pedrógão Grande (Distrito de Leiria, Diocese de Coimbra), e se alastrou aos municípios vizinhos de Castanheira de Pêra e Figueiró dos Vinhos.

Até o presente momento, a verdadeira catástrofe que ele provocou gerou 64 vítimas fatais, mais de 160 feridos, além de 150 famílias desalojadas.

Por isso a nota da CEP afirma que "os bispos portugueses, acompanhamos com dor, preocupação solidária e oração a dramática situação dos incêndios, que provocaram numerosas vítimas e causaram enorme devastação no país".

Os bispos católicos deixam uma palavra de proximidade com a "dor dos que choram os seus familiares e amigos que perderam a vida, pedindo a Deus que os acolha junto de si", sublinha a nota do episcopado.

Participação da Comunidade

"Neste momento, em cada uma das nossas Igrejas diocesanas, sentimo-nos próximos e comprometidos com a situação dramática dos que sofrem", afirmam os membros da CEP.

A nota destaca ainda a participação das comunidades cristãs, das Cáritas diocesanas, da Cáritas Portuguesa e de outras instituições eclesiais nos esforços de "acudir às vítimas, providenciar meios de primeira necessidade e colaborar no ressurgir da esperança, da solidariedade e do alento para reconstruir a vida, o alento e o futuro".

Perigo anunciado

Em 27 abril último, a Conferência Episcopal Portuguesa tinha denunciado o "flagelo" dos incêndios e pedia a toda a sociedade que se mobilizasse para ‘Cuidar da casa comum - prevenir e evitar os incêndios', em um documento que com esse título, denunciavam que Portugal "tem sido de tal modo assolado por incêndios que estes se tornaram um autêntico flagelo com proporções quase incontroláveis".

A nota da CEP que hoje foi distribuída desde Fátima, reforça a denúncia da necessidade de tomadas de "medidas mais preventivas, concretas e concertadas" sobre uma "calamidade" que atinge Portugal "todos os anos". (JSG)

Loading
Portugal: Igreja Católica promove coleta nacional para ajudar vítimas de incêndio

Fátima - Portugal (Quarta-feira, 21-06-2017, Gaudium Press) A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) que se encontra reunida em Assembleia Plenária Extraordinária, em Fátima, para a realização de suas jornadas anuais de estudo e reflexão, anunciou hoje que as dioceses católicas portuguesas vão promover uma coleta nacional no dia 2 de julho, visando ajudar as vítimas dos incêndios que atingiram Portugal nos últimos dias.

Portugal Igreja Católica promove coleta nacional para ajudar vítimas de incêndio.jpg

A nota que foi divulgada no fim da manhã de hoje pelo porta-voz do episcopado, Padre Manuel Barbosa, afirma: "Pedimos a todas as comunidades cristãs, e a quem deseje associar-se, que além de outras iniciativas solidárias dediquem a oração, o sufrágio e o ofertório do primeiro domingo de julho a esta finalidade".

Agradecimento, pedido e Caritas Portuguesa

A nota distribuída pela CEP informa que o montante recolhido vai ser enviado para a Caritas Portuguesa, "a fim de ser encaminhado, com brevidade, para aqueles que necessitam".

No documento, os bispos católicos manifestam o seu "reconhecimento e apoio" aos bombeiros, às organizações de socorro e aos "numerosos" voluntários que estão no terreno e desenvolvem "todos os esforços para salvar vidas, minorar danos e evitar a perda de pessoas e bens", mesmo à custa de "riscos pessoais".

O incêndio teve seu início no sábado em uma área florestal situada em Escalos Fundeiros, na região de Pedrógão Grande (Distrito de Leiria, Diocese de Coimbra), e se alastrou aos municípios vizinhos de Castanheira de Pêra e Figueiró dos Vinhos.

Até o presente momento, a verdadeira catástrofe que ele provocou gerou 64 vítimas fatais, mais de 160 feridos, além de 150 famílias desalojadas.

Por isso a nota da CEP afirma que "os bispos portugueses, acompanhamos com dor, preocupação solidária e oração a dramática situação dos incêndios, que provocaram numerosas vítimas e causaram enorme devastação no país".

Os bispos católicos deixam uma palavra de proximidade com a "dor dos que choram os seus familiares e amigos que perderam a vida, pedindo a Deus que os acolha junto de si", sublinha a nota do episcopado.

Participação da Comunidade

"Neste momento, em cada uma das nossas Igrejas diocesanas, sentimo-nos próximos e comprometidos com a situação dramática dos que sofrem", afirmam os membros da CEP.

A nota destaca ainda a participação das comunidades cristãs, das Cáritas diocesanas, da Cáritas Portuguesa e de outras instituições eclesiais nos esforços de "acudir às vítimas, providenciar meios de primeira necessidade e colaborar no ressurgir da esperança, da solidariedade e do alento para reconstruir a vida, o alento e o futuro".

Perigo anunciado

Em 27 abril último, a Conferência Episcopal Portuguesa tinha denunciado o "flagelo" dos incêndios e pedia a toda a sociedade que se mobilizasse para ‘Cuidar da casa comum - prevenir e evitar os incêndios', em um documento que com esse título, denunciavam que Portugal "tem sido de tal modo assolado por incêndios que estes se tornaram um autêntico flagelo com proporções quase incontroláveis".

A nota da CEP que hoje foi distribuída desde Fátima, reforça a denúncia da necessidade de tomadas de "medidas mais preventivas, concretas e concertadas" sobre uma "calamidade" que atinge Portugal "todos os anos". (JSG)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/88058-Portugal--Igreja-Catolica-promove-coleta-nacional-para-ajudar-vitimas-de-incendio. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A Congregação dos Filhos de Maria Imaculada foi fundada pelo Venerável Giuseppe Frassinetti, ...
 
A assistência vespertina à Eucaristia é uma nova tendência refletida nas estatísticas das dioce ...
 
Nosso Senhor escolheu seus doze apóstolos, escolheu-os entre os pequenos, entre os menores e mais h ...
 
O objetivo do rosário é rodear a nação através da oração e interceder para que o país volte ...
 
O momento será realizado no Centro Pastoral Paulo VI e acolherá agentes que atuam na comunicação ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading