Loading
 
 
 
Loading
 
Papa não vai ao Sudão do Sul, mas ajuda obras de missionários
Loading
 
22 de Junho de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Quinta-feira, 22-06-2017, Gaudium Press) Proximamente, o Papa Francisco não fará nenhuma viagem apostólica ao Sudão do Sul.

Papa não vai ao Sudão do Sul, mas ajuda obras de missionários.jpg

Mas, ele quer fazer-se presente nas obras de três projetos levados avante por missionários e pela organização católica Caritas para os quais Francisco destinará uma ajuda de quinhentos mil dólares.

"Como é sabido, o Santo Padre reuniu-se com líderes religiosos do Sudão do Sul e estes o convidaram a visitar o país. Estudou-se o convite e percebeu-se que as condições não eram boas para a realização dele. Por isso surgiu a ideia de levar avante este projeto" de ajuda, disse o Prefeito do Dicastério para o Desenvolvimento Humano, da Santa Sé, Cardeal Peter Turkson.

Um dos projetos que receberá ajuda do Santo Padre está dedicado à formação de futuros professores, outro à sustentação de 2 500 famílias de agricultores e o último será para apoiar hospitais.

Não abandonar os necessitados do Sudão


A este propósito, Irmã Laura Gemignani, religiosa e missionária que trabalha em um destes centros médicos mantidos por missionários católicos no Sudão do Sul, testemunha uma experiência por ela vivida:

"Uma vez eu vi bem perto do hospital em que trabalho, a cerca de 10 metros, um homem decapitado. E infelizmente esse fato não se tornou uma notícia. Como se fosse uma coisa normal. E este é um dos maiores perigos que te acontece quando se é um missionário: acostumar-se...

É importante que as pessoas sintam que não estamos ali de passagem. Que não estamos ali por causa de um projeto e depois vamos embora.

Muitas vezes nos têm dito: todos se foram, todos escaparam, as ONGs... Mas os missionários nunca nos abandonaram. É isto o que queremos fazer".

Sudão do Sul


Sudão do Sul é um dos países mais pobres do mundo. A guerra civil e a fome flagelam sem piedade a população civil. Em fevereiro as organizações humanitárias que lá atuam deram o alarme: por motivo de fome, 100.000 pessoas corriam risco de morte iminente e que, até o mês de julho, este número poderia chegar a um milhão. (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações RomeReports)

Loading
Papa não vai ao Sudão do Sul, mas ajuda obras de missionários

Cidade do Vaticano (Quinta-feira, 22-06-2017, Gaudium Press) Proximamente, o Papa Francisco não fará nenhuma viagem apostólica ao Sudão do Sul.

Papa não vai ao Sudão do Sul, mas ajuda obras de missionários.jpg

Mas, ele quer fazer-se presente nas obras de três projetos levados avante por missionários e pela organização católica Caritas para os quais Francisco destinará uma ajuda de quinhentos mil dólares.

"Como é sabido, o Santo Padre reuniu-se com líderes religiosos do Sudão do Sul e estes o convidaram a visitar o país. Estudou-se o convite e percebeu-se que as condições não eram boas para a realização dele. Por isso surgiu a ideia de levar avante este projeto" de ajuda, disse o Prefeito do Dicastério para o Desenvolvimento Humano, da Santa Sé, Cardeal Peter Turkson.

Um dos projetos que receberá ajuda do Santo Padre está dedicado à formação de futuros professores, outro à sustentação de 2 500 famílias de agricultores e o último será para apoiar hospitais.

Não abandonar os necessitados do Sudão


A este propósito, Irmã Laura Gemignani, religiosa e missionária que trabalha em um destes centros médicos mantidos por missionários católicos no Sudão do Sul, testemunha uma experiência por ela vivida:

"Uma vez eu vi bem perto do hospital em que trabalho, a cerca de 10 metros, um homem decapitado. E infelizmente esse fato não se tornou uma notícia. Como se fosse uma coisa normal. E este é um dos maiores perigos que te acontece quando se é um missionário: acostumar-se...

É importante que as pessoas sintam que não estamos ali de passagem. Que não estamos ali por causa de um projeto e depois vamos embora.

Muitas vezes nos têm dito: todos se foram, todos escaparam, as ONGs... Mas os missionários nunca nos abandonaram. É isto o que queremos fazer".

Sudão do Sul


Sudão do Sul é um dos países mais pobres do mundo. A guerra civil e a fome flagelam sem piedade a população civil. Em fevereiro as organizações humanitárias que lá atuam deram o alarme: por motivo de fome, 100.000 pessoas corriam risco de morte iminente e que, até o mês de julho, este número poderia chegar a um milhão. (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações RomeReports)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/88083-Papa-nao-vai-ao-Sudao-do-Sul--mas-ajuda-obras-de-missionarios. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Segundo o purpurado, “um cristão não pode deixar de ser alegre, otimista, e ter uma concepção ...
 
Igreja indiana na linha de frente nas horas dramáticas, quando o Estado de Kerala sofre violentas c ...
 
O Encontro Mundial das Famílias será realizado entre os dias 22 a 26 de agosto na Irlanda. ...
 
O Padre Pedro Pablo Garín, Vigário da Vida Consagrada, presidiu a Missa. ...
 
Um monge sonhou com uma imagem de Nossa Senhora que estava enterrada no alto de uma montanha de dif ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading