Loading
 
 
 
Loading
 
Cardeal Cipriani fala da defesa da honra, a mentira e a calúnia
Loading
 
4 de Julho de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Lima - Peru (Terça-feira, 04-07-2017, Gaudium Press) Em seu programa radiofônico 'Diálogo de Fé', o Primaz do Peru, Cardeal Juan Luis Cipriani abordou diversos tópicos, entre eles o da mentira e a calúnia que circula com frequência na ágora pública, o que marca uma crise moral.

Cardeal Cipriani fala da defesa da honra, a mentira e a calúnia.png

"O que está passando? Onde está a justiça, onde está esse mínimo de respeito para poder ter uma convivência normal ou pelo menos razoável?", manifestou.

Destacou as palavras de Luis Bedoya Reyes sobre este tema: "O Dr. Bedoya, sempre tão preciso e sempre como um recurso moral de décadas de presença na vida do país, fala de que a grosseria temos que tirá-la da vida política e da vida pública. Eu creio que tem muita razão e temos que ir mais a fundo. Temos que pensar o que passa com a honra que todos merecemos. Há pessoas que tem um valor, não sua casa nem seu saldo, sua honra. Roubar-lhe a honra é mais que roubar-lhe o carro. Não nos acostumaremos tão facilmente a desqualificar sem fundamento e sem ter a responsabilidade. Não podemos destroçar a fama e a honra de uma pessoa, porque é roubar-lhe o mais valioso que tem em sua vida. Tampouco podemos ir desqualificando e murmurando de uma maneira muito ligeira dizendo 'este tipo é assim ou fez tal coisa'".

O grave dano da calúnia

Falou igualmente da calúnia, da qual disse "é quando alguém de maneira intencional diz uma mentira para causar dano a outra pessoa. Penso que esta lesão intencional da honra e da fama é um grave delito".

Expressou que é um tema que vai além dos políticos, que são eleitos para que sirvam ao bem comum.

"Isto que digo eu sobre a honra e a fama se move a todos os níveis do esporte, do trabalho, da família, da política, da economia, dos meios de comunicação. Há muitos personagens que tem responsabilidades concretas em meios de comunicação, no Congresso da República, no Poder Judicial, nos colégios e no ensino, nas redes sociais. Tu vês como de uma maneira muito clara o estado de direito tem a obrigação de guardar, entre outras coisas, o bem comum, o bem e a dignidade e a honra e a boa fama das pessoas".

Concluindo, exortou a recuperar o respeito a toda opinião, para que a discrepância não seja insulto nem desqualificação, mas um intercâmbio de ideias com racionabilidade.

"Vale a pena, nestes dias ao começar o mês de julho, que não seja a lei do mais forte, que não seja a lei da vingança. Que seja a lei do que disse o Papa: Do amor de Deus, ir contra a corrente, não ter temor de afirmar com simplicidade e com bondade e de bom humor: Senhor, isto não está vem, mas não digamos adiante neste jogo de 'Eu te acuso, tu me acusas, nós nos acusamos'. Assim não é. O Peru merece um pouco mais de respeito e de paz".

"Que Deus nos ajude a todos. Que esta visita do Papa vá criando esse clima de maior paz. Esta crise moral não é questão de estruturas nem de poderes nem de leis, está no coração. Mais respeito pelos demais, pelos pais, pelos filhos, pelos avós, pelos amigos e pelos inimigos". (EPC)

Loading
Cardeal Cipriani fala da defesa da honra, a mentira e a calúnia

Lima - Peru (Terça-feira, 04-07-2017, Gaudium Press) Em seu programa radiofônico 'Diálogo de Fé', o Primaz do Peru, Cardeal Juan Luis Cipriani abordou diversos tópicos, entre eles o da mentira e a calúnia que circula com frequência na ágora pública, o que marca uma crise moral.

Cardeal Cipriani fala da defesa da honra, a mentira e a calúnia.png

"O que está passando? Onde está a justiça, onde está esse mínimo de respeito para poder ter uma convivência normal ou pelo menos razoável?", manifestou.

Destacou as palavras de Luis Bedoya Reyes sobre este tema: "O Dr. Bedoya, sempre tão preciso e sempre como um recurso moral de décadas de presença na vida do país, fala de que a grosseria temos que tirá-la da vida política e da vida pública. Eu creio que tem muita razão e temos que ir mais a fundo. Temos que pensar o que passa com a honra que todos merecemos. Há pessoas que tem um valor, não sua casa nem seu saldo, sua honra. Roubar-lhe a honra é mais que roubar-lhe o carro. Não nos acostumaremos tão facilmente a desqualificar sem fundamento e sem ter a responsabilidade. Não podemos destroçar a fama e a honra de uma pessoa, porque é roubar-lhe o mais valioso que tem em sua vida. Tampouco podemos ir desqualificando e murmurando de uma maneira muito ligeira dizendo 'este tipo é assim ou fez tal coisa'".

O grave dano da calúnia

Falou igualmente da calúnia, da qual disse "é quando alguém de maneira intencional diz uma mentira para causar dano a outra pessoa. Penso que esta lesão intencional da honra e da fama é um grave delito".

Expressou que é um tema que vai além dos políticos, que são eleitos para que sirvam ao bem comum.

"Isto que digo eu sobre a honra e a fama se move a todos os níveis do esporte, do trabalho, da família, da política, da economia, dos meios de comunicação. Há muitos personagens que tem responsabilidades concretas em meios de comunicação, no Congresso da República, no Poder Judicial, nos colégios e no ensino, nas redes sociais. Tu vês como de uma maneira muito clara o estado de direito tem a obrigação de guardar, entre outras coisas, o bem comum, o bem e a dignidade e a honra e a boa fama das pessoas".

Concluindo, exortou a recuperar o respeito a toda opinião, para que a discrepância não seja insulto nem desqualificação, mas um intercâmbio de ideias com racionabilidade.

"Vale a pena, nestes dias ao começar o mês de julho, que não seja a lei do mais forte, que não seja a lei da vingança. Que seja a lei do que disse o Papa: Do amor de Deus, ir contra a corrente, não ter temor de afirmar com simplicidade e com bondade e de bom humor: Senhor, isto não está vem, mas não digamos adiante neste jogo de 'Eu te acuso, tu me acusas, nós nos acusamos'. Assim não é. O Peru merece um pouco mais de respeito e de paz".

"Que Deus nos ajude a todos. Que esta visita do Papa vá criando esse clima de maior paz. Esta crise moral não é questão de estruturas nem de poderes nem de leis, está no coração. Mais respeito pelos demais, pelos pais, pelos filhos, pelos avós, pelos amigos e pelos inimigos". (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/88348-Cardeal-Cipriani-fala-da-defesa-da-honra--a-mentira-e-a-calunia. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Junto com a peça os visitantes podem assistir a um vídeo com os testemunhos das pessoas que partic ...
 
“A mensagem de Fátima continua a desafiar a uma atitude de oferta da própria vida a Deus e aos ...
 
As celebrações seguiram o lema: “Com Lourenço servidor, do povo protetor, escutamos e anunciamo ...
 
Bispos da Igreja Caldeia Católica apelaram para o fim da guerra na Síria e em todo o Médio Orient ...
 
“A lei que penaliza o aborto provocado está a serviço de um valor altíssimo, que é a vida do n ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading