Loading
 
 
 
Loading
 
Cardeal Cañizares adverte que não pode haver sociedade livre e que progrida sem Deus
Loading
 
24 de Julho de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Valência - Espanha (Segunda-feira, 24-07-2017, Gaudium Press) Durante palestra no encerramento dos cursos de verão da Universidade Católica de Valência (UCV), o Arcebispo de Valência, Espanha, Cardeal Antonio Cañizares, afirmou que um Estado que promove o laicismo se volta contra o ser humano, pois "não pode haver uma sociedade livre, solidária e que progrida sem Deus".

Segundo o purpurado, "o esquecimento e a rejeição de Deus quebra interiormente as aspirações do ser humano e minar as bases de convivência e da dignidade inviolável da pessoa. Nessa ausência se forma a crise moral da atualidade".

"Quem não conhece a Deus, não conhece ao homem, e quem destrói a Deus, destrói a humanidade da pessoa, ignorando sua verdadeira dignidade e grandeza", acrescentou.

Cardeal Cañizares adverte que não pode haver sociedade livre e que progrida sem Deus.jpg

O Cardeal Cañizares recordou que o laicismo qualifica como "intromissão abusiva" aqueles princípios morais fundamentais, válidos por si mesmos, universais e que tem seu fundamento firme em Deus criador". Entretanto, se tenta criar uma sociedade moderna que prescinda da moral como se tratasse de uma imposição, o que na realidade é uma exigência do bem comum.

Para o Arcebispo de Valência, não se pode chamar de imposição moral a defesa da vida humana em todas as fases de sua existência. Além disso, não se pode dizer que a Igreja procure estabelecer uma sociedade confessional, pois "a Fé se propõem, não se impõem; mas nós cristãos temos o dever de afirmar a Deus porque assim afirmamos e servimos ao homem".

Ao término de seu discurso, o Cardeal Cañizares ressaltou que o problema da nossa época é a quebra moral e de humanidade unida à ausência de Deus do espaço humano e cultural, camuflado, além de uma religiosidade vazia.

"A maior das indigências é a falta de Deus, sem o qual o mundo é árido, abatido, sem futuro e sem saída, sem esperança. E somente com Deus a Terra será verdadeiramente humana e habitável", concluiu. (EPC)

Com informações da ACI Prensa

Loading
Cardeal Cañizares adverte que não pode haver sociedade livre e que progrida sem Deus

Valência - Espanha (Segunda-feira, 24-07-2017, Gaudium Press) Durante palestra no encerramento dos cursos de verão da Universidade Católica de Valência (UCV), o Arcebispo de Valência, Espanha, Cardeal Antonio Cañizares, afirmou que um Estado que promove o laicismo se volta contra o ser humano, pois "não pode haver uma sociedade livre, solidária e que progrida sem Deus".

Segundo o purpurado, "o esquecimento e a rejeição de Deus quebra interiormente as aspirações do ser humano e minar as bases de convivência e da dignidade inviolável da pessoa. Nessa ausência se forma a crise moral da atualidade".

"Quem não conhece a Deus, não conhece ao homem, e quem destrói a Deus, destrói a humanidade da pessoa, ignorando sua verdadeira dignidade e grandeza", acrescentou.

Cardeal Cañizares adverte que não pode haver sociedade livre e que progrida sem Deus.jpg

O Cardeal Cañizares recordou que o laicismo qualifica como "intromissão abusiva" aqueles princípios morais fundamentais, válidos por si mesmos, universais e que tem seu fundamento firme em Deus criador". Entretanto, se tenta criar uma sociedade moderna que prescinda da moral como se tratasse de uma imposição, o que na realidade é uma exigência do bem comum.

Para o Arcebispo de Valência, não se pode chamar de imposição moral a defesa da vida humana em todas as fases de sua existência. Além disso, não se pode dizer que a Igreja procure estabelecer uma sociedade confessional, pois "a Fé se propõem, não se impõem; mas nós cristãos temos o dever de afirmar a Deus porque assim afirmamos e servimos ao homem".

Ao término de seu discurso, o Cardeal Cañizares ressaltou que o problema da nossa época é a quebra moral e de humanidade unida à ausência de Deus do espaço humano e cultural, camuflado, além de uma religiosidade vazia.

"A maior das indigências é a falta de Deus, sem o qual o mundo é árido, abatido, sem futuro e sem saída, sem esperança. E somente com Deus a Terra será verdadeiramente humana e habitável", concluiu. (EPC)

Com informações da ACI Prensa


 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

A Congregação dos Filhos de Maria Imaculada foi fundada pelo Venerável Giuseppe Frassinetti, ...
 
A assistência vespertina à Eucaristia é uma nova tendência refletida nas estatísticas das dioce ...
 
Nosso Senhor escolheu seus doze apóstolos, escolheu-os entre os pequenos, entre os menores e mais h ...
 
O objetivo do rosário é rodear a nação através da oração e interceder para que o país volte ...
 
O momento será realizado no Centro Pastoral Paulo VI e acolherá agentes que atuam na comunicação ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading