Loading
 
 
 
Loading
 
A misericórdia de Deus alimenta nossa confiança n’Ele
Loading
 
27 de Julho de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Puerto Iguazú - Argentina (Quinta-feira, 27-07-207, Gaudium Press) O bispo de Puerto Iguazú, Dom Marcelo Martorell, comentando o as leituras do XVI Domingo do Tempo Comum reflexiona sobre o capítulo 12 do livro da Sabedoria e fala do Evangelho onde é narrada a parábola do trigo e da cizânia.

Para o bispo são textos que "nos levam a contemplar a misericórdia de Deus e nos faz contemplar este atributo divino que alimenta nossa confiança n'Ele".

Primeira leitura

Dom Marcelo comenta que "na primeira leitura contemplamos com rapidez e diz assim: Teu poder é o princípio da justiça e tu sabedoria universal te faz perdoar todos... Tu, poderoso soberano, julgas com moderação, tu nos governas com grande indulgência... "

Não se passa assim entre os homens, comenta, que quando temos poder, julgamos nossos irmãos com força e com crueldade... E tantas vezes em nome da justiça!

Continua o prelado em suas reflexões:

"Somos rancorosos e muitas vezes nos parece que perdoar e esquecer é sinal de debilidade.

Justiça e misericórdia

"Em Deus, justiça e misericórdia se identificam, assim induz o coração dos homens ao arrependimento, ou seja, lhe dá tempo de arrependimento e utiliza a força de sua graça para leva-lo a Ele.

Evangelho

Em seguida, o prelado trata do texto do evangelho, "que nos ilustra sobre este tema de forma concreta na parábola do trigo e da cizânia; e aqui já não nos fala um autor bíblico, é o Senhor mesmo que nos fala.

"O Reino Dos Céus se parece com um homem que semeou a boa semente em seu campo; mas à noite seu inimigo semeou também a cizânia e esta cresce como cresce a boa planta, e quando os empregados propuseram ao Senhor arrancá-la, este opôs-se e os impede de fazer dizendo: "não, porque poderiam arrancar também o trigo, deixe-os crescer juntos até a hora de roçar".
Um bom agricultor arrancaria em seguida a cizânia, para não tirar a força do trigo e também para também para não prejudicá-lo.
Porém o Senhor nos quer explicar qual é a atitude de Deus frente aos bons e aos maus.

Por que age assim o Senhor?

Por que o Senhor não permite que se arranque a cizânea? Porque é infinita sua paciência e quer dar tempo aos seguidores da cizânia, ou seja, ao maligno para que se converta por força do Evangelho ensinado, e espera também que dada a força do trigo (o Evangelho) se esmague a cizânia.

Também o Senhor que a virtude do homem que segue o Evangelho não se degenere pela força da cizânia.

Dom Marcelo continua sua reflexão

"Assim a parábola nos convida à vigilância, a aproveitar a força da graça e deixar tampouco que a cizânia nos tome e nos destrua; quer dizer, que destrua a obra de Deus no coração do homem.

"Porque os malvados e os corruptores um dia serão jogados no forno aceso no dia da poda" "enquanto que os justos e perseverantes brilharão como sol no Reino Pai".

Viver no mundo

Dom Marcelo Martorell explica que "Viver no mundo é difícil, porém temos a graça que nos ajuda a superar as dificuldades, a superar os ataques do inimigo, sobretudo os enganos do maligno que faz aparecer o pecado como virtude e a virtude colo estupidez, as soberba e obstinação como justiça e o arrependimento como coisa de tolos. Pensar em um prêmio no fianl dos tempos é para estes uma coisa de tolos".

Para concluir, disse o Bispo de Puerto Iguazu:

"É por tudo isso que temos que vigiar e rezar, para que a graça de Deus atue em nós e nos impeça de cair nas armadilhas do maligino que em mundo tão controvertido, por desgraça, se beste de belas palavras e de atraentes discursos". (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações AICA)

Loading
A misericórdia de Deus alimenta nossa confiança n’Ele

Puerto Iguazú - Argentina (Quinta-feira, 27-07-207, Gaudium Press) O bispo de Puerto Iguazú, Dom Marcelo Martorell, comentando o as leituras do XVI Domingo do Tempo Comum reflexiona sobre o capítulo 12 do livro da Sabedoria e fala do Evangelho onde é narrada a parábola do trigo e da cizânia.

Para o bispo são textos que "nos levam a contemplar a misericórdia de Deus e nos faz contemplar este atributo divino que alimenta nossa confiança n'Ele".

Primeira leitura

Dom Marcelo comenta que "na primeira leitura contemplamos com rapidez e diz assim: Teu poder é o princípio da justiça e tu sabedoria universal te faz perdoar todos... Tu, poderoso soberano, julgas com moderação, tu nos governas com grande indulgência... "

Não se passa assim entre os homens, comenta, que quando temos poder, julgamos nossos irmãos com força e com crueldade... E tantas vezes em nome da justiça!

Continua o prelado em suas reflexões:

"Somos rancorosos e muitas vezes nos parece que perdoar e esquecer é sinal de debilidade.

Justiça e misericórdia

"Em Deus, justiça e misericórdia se identificam, assim induz o coração dos homens ao arrependimento, ou seja, lhe dá tempo de arrependimento e utiliza a força de sua graça para leva-lo a Ele.

Evangelho

Em seguida, o prelado trata do texto do evangelho, "que nos ilustra sobre este tema de forma concreta na parábola do trigo e da cizânia; e aqui já não nos fala um autor bíblico, é o Senhor mesmo que nos fala.

"O Reino Dos Céus se parece com um homem que semeou a boa semente em seu campo; mas à noite seu inimigo semeou também a cizânia e esta cresce como cresce a boa planta, e quando os empregados propuseram ao Senhor arrancá-la, este opôs-se e os impede de fazer dizendo: "não, porque poderiam arrancar também o trigo, deixe-os crescer juntos até a hora de roçar".
Um bom agricultor arrancaria em seguida a cizânia, para não tirar a força do trigo e também para também para não prejudicá-lo.
Porém o Senhor nos quer explicar qual é a atitude de Deus frente aos bons e aos maus.

Por que age assim o Senhor?

Por que o Senhor não permite que se arranque a cizânea? Porque é infinita sua paciência e quer dar tempo aos seguidores da cizânia, ou seja, ao maligno para que se converta por força do Evangelho ensinado, e espera também que dada a força do trigo (o Evangelho) se esmague a cizânia.

Também o Senhor que a virtude do homem que segue o Evangelho não se degenere pela força da cizânia.

Dom Marcelo continua sua reflexão

"Assim a parábola nos convida à vigilância, a aproveitar a força da graça e deixar tampouco que a cizânia nos tome e nos destrua; quer dizer, que destrua a obra de Deus no coração do homem.

"Porque os malvados e os corruptores um dia serão jogados no forno aceso no dia da poda" "enquanto que os justos e perseverantes brilharão como sol no Reino Pai".

Viver no mundo

Dom Marcelo Martorell explica que "Viver no mundo é difícil, porém temos a graça que nos ajuda a superar as dificuldades, a superar os ataques do inimigo, sobretudo os enganos do maligno que faz aparecer o pecado como virtude e a virtude colo estupidez, as soberba e obstinação como justiça e o arrependimento como coisa de tolos. Pensar em um prêmio no fianl dos tempos é para estes uma coisa de tolos".

Para concluir, disse o Bispo de Puerto Iguazu:

"É por tudo isso que temos que vigiar e rezar, para que a graça de Deus atue em nós e nos impeça de cair nas armadilhas do maligino que em mundo tão controvertido, por desgraça, se beste de belas palavras e de atraentes discursos". (JSG)

(Da Redação Gaudium Press, com informações AICA)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/88868-A-misericordia-de-Deus-alimenta-nossa-confianca-n-rsquo-Ele. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Segundo o purpurado, “um cristão não pode deixar de ser alegre, otimista, e ter uma concepção ...
 
Igreja indiana na linha de frente nas horas dramáticas, quando o Estado de Kerala sofre violentas c ...
 
O Encontro Mundial das Famílias será realizado entre os dias 22 a 26 de agosto na Irlanda. ...
 
O Padre Pedro Pablo Garín, Vigário da Vida Consagrada, presidiu a Missa. ...
 
Um monge sonhou com uma imagem de Nossa Senhora que estava enterrada no alto de uma montanha de dif ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading