Loading
 
 
 
Loading
 
Igreja prepara celebração do Perdão de Assis
Loading
 
31 de Julho de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Assis - Itália (Segunda-feira, 31-07-2017, Gaudium Press) No último sábado, 29, os Ministros Gerais das três Ordens masculinas Franciscanas celebraram na capelinha da Porciúncula, localizada no interior da Basílica de Santa Maria dos Anjos, em Assis, o tríduo em preparação à solenidade do "Perdão de Assis".

A capelinha recebeu esse nome devido a pequena porção de terra oferecida aos monges na época em que ela foi construída no ano de 352. "Porciúncula" que dizer pequena porção de terra ou porçãozinha. Com o passar dos anos a igreja passou a se chamar "Santa Maria dos Anjos" devido as frequentes aparições dos Anjos.

Igreja prepara celebração do Perdão de Assis.jpg
Origem da Indulgência

O Perdão de Assis, ou, a Indulgência da Porciúncula é uma graça ligada à história da igrejinha da Porciúncula, localizada dentro da Basílica Santa Maria dos Anjos, em Assis. E ela está ligada também a São Francisco de Assis e toda a Ordem Franciscana.

A visão que São Francisco teve na noite do ano de 1216 teve prosseguimento depois do pedido que o Santo fez ao Senhor do "perdão de todos os seus pecados e a completa remissão das penas devidas às suas culpas", a "todos aqueles que, arrependidos e confessados", entrem naquela igrejinha.

Jesus respondeu a Francisco: "Grande é a graça que me pedes, ó Francisco; todavia, a concedo a ti, se minha Mãe me pedir". Francisco então pediu a mediação da Virgem Maria, a qual com sua súplica, seu Divino Filho concedeu a graça.

Porém, quis que apresentasse ao seu Vigário, o Sumo Pontífice, para obter a sua confirmação.

Papa Honório III

Tendo dito essas palavras a visão cessou.

Francisco imediatamente dirigiu-se a Roma para falar com o Papa da época era Honório III.

Depois de várias dificuldades enfrentadas, o Papa lhe confirmou concessão da indulgência, limitando-a, porém, a apenas um dia. E fixou essa data para o dia 2 de agosto, a começar das Vésperas da Vigília.

Indulgência estendida

Com a Bula do dia 4 de julho de 1622, o Papa Gregório XV estendeu esta grande indulgência a todas as Igrejas da Ordem Franciscana e prescreveu que, além da confissão, seriam necessárias a comunhão e a oração pelo Sumo Pontífice.

Em 12 de janeiro de 1678, o Papa Inocêncio XI declarou que a dita indulgência estava aplicada também às almas do Purgatório.

Extensão da Indulgência

A indulgência tornou-se célebre pela sua origem extraordinária e pela circunstância singularíssima que esta graça pode ser lucrada: toties quoties.

Ou seja, tantas vezes quanto se visitar a igreja que goza de tal favor e nas quais sejam cumpridas as prescrições requeridas.

Mais tarde o Papa São Pio X facilitou a obtenção desta indulgência permitindo que o "Perdão de Assis" pudesse ser obtido também nas igrejas ou oratórios que, na aplicação do privilégio com o consenso do Bispo, o Perdão de Assis pudesse ser transferido do dia 2 de agosto para o Domingo seguinte.

A possibilidade de obtenção desta indulgência foi estendida em 16 de abril de 1921 pelo Papa Bento XV: a todos os dias do ano, in perpetuo, na Basílica de Santa Maria dos Anjos, em Assis. (EPC)

Loading
Igreja prepara celebração do Perdão de Assis

Assis - Itália (Segunda-feira, 31-07-2017, Gaudium Press) No último sábado, 29, os Ministros Gerais das três Ordens masculinas Franciscanas celebraram na capelinha da Porciúncula, localizada no interior da Basílica de Santa Maria dos Anjos, em Assis, o tríduo em preparação à solenidade do "Perdão de Assis".

A capelinha recebeu esse nome devido a pequena porção de terra oferecida aos monges na época em que ela foi construída no ano de 352. "Porciúncula" que dizer pequena porção de terra ou porçãozinha. Com o passar dos anos a igreja passou a se chamar "Santa Maria dos Anjos" devido as frequentes aparições dos Anjos.

Igreja prepara celebração do Perdão de Assis.jpg
Origem da Indulgência

O Perdão de Assis, ou, a Indulgência da Porciúncula é uma graça ligada à história da igrejinha da Porciúncula, localizada dentro da Basílica Santa Maria dos Anjos, em Assis. E ela está ligada também a São Francisco de Assis e toda a Ordem Franciscana.

A visão que São Francisco teve na noite do ano de 1216 teve prosseguimento depois do pedido que o Santo fez ao Senhor do "perdão de todos os seus pecados e a completa remissão das penas devidas às suas culpas", a "todos aqueles que, arrependidos e confessados", entrem naquela igrejinha.

Jesus respondeu a Francisco: "Grande é a graça que me pedes, ó Francisco; todavia, a concedo a ti, se minha Mãe me pedir". Francisco então pediu a mediação da Virgem Maria, a qual com sua súplica, seu Divino Filho concedeu a graça.

Porém, quis que apresentasse ao seu Vigário, o Sumo Pontífice, para obter a sua confirmação.

Papa Honório III

Tendo dito essas palavras a visão cessou.

Francisco imediatamente dirigiu-se a Roma para falar com o Papa da época era Honório III.

Depois de várias dificuldades enfrentadas, o Papa lhe confirmou concessão da indulgência, limitando-a, porém, a apenas um dia. E fixou essa data para o dia 2 de agosto, a começar das Vésperas da Vigília.

Indulgência estendida

Com a Bula do dia 4 de julho de 1622, o Papa Gregório XV estendeu esta grande indulgência a todas as Igrejas da Ordem Franciscana e prescreveu que, além da confissão, seriam necessárias a comunhão e a oração pelo Sumo Pontífice.

Em 12 de janeiro de 1678, o Papa Inocêncio XI declarou que a dita indulgência estava aplicada também às almas do Purgatório.

Extensão da Indulgência

A indulgência tornou-se célebre pela sua origem extraordinária e pela circunstância singularíssima que esta graça pode ser lucrada: toties quoties.

Ou seja, tantas vezes quanto se visitar a igreja que goza de tal favor e nas quais sejam cumpridas as prescrições requeridas.

Mais tarde o Papa São Pio X facilitou a obtenção desta indulgência permitindo que o "Perdão de Assis" pudesse ser obtido também nas igrejas ou oratórios que, na aplicação do privilégio com o consenso do Bispo, o Perdão de Assis pudesse ser transferido do dia 2 de agosto para o Domingo seguinte.

A possibilidade de obtenção desta indulgência foi estendida em 16 de abril de 1921 pelo Papa Bento XV: a todos os dias do ano, in perpetuo, na Basílica de Santa Maria dos Anjos, em Assis. (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/88947-Igreja-prepara-celebracao-do-Perdao-de-Assis. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Segundo o purpurado, “um cristão não pode deixar de ser alegre, otimista, e ter uma concepção ...
 
Igreja indiana na linha de frente nas horas dramáticas, quando o Estado de Kerala sofre violentas c ...
 
O Encontro Mundial das Famílias será realizado entre os dias 22 a 26 de agosto na Irlanda. ...
 
O Padre Pedro Pablo Garín, Vigário da Vida Consagrada, presidiu a Missa. ...
 
Um monge sonhou com uma imagem de Nossa Senhora que estava enterrada no alto de uma montanha de dif ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading