Loading
 
 
 
Loading
 
A teia da vida
Loading
 
29 de Agosto de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Redação (Terça-feira, 29-08-2017, Gaudium Press) Uma noite, indo tomar água no mosteiro onde vivo, percebi que havia em um canto, onde ocorre a junção das duas paredes com o teto, algo um pouco diferente. Este cômodo da casa não possui lustre, sendo sua iluminação feita através de uma arandela, cuja luz se projeta diretamente nesta junção de paredes. Por tratar-se de uma região cercada de abundantes árvores e densa vegetação, muitos mosquitos foram atraídos por aquele foco de luz em plena escuridão selvagem, fazendo daquele canto uma verdadeira coleção biológica.

A teia da vida.jpg

Os mosquitos não foram os únicos a tirar vantagem da situação. Uma pequenina aranha percebeu toda a movimentação de insetos naquele local e viu ali uma rica fonte de alimentação. Durante o dia havia tecido maravilhosamente sua teia, mostrando-se boa conhecedora das leis arquitetônicas.

Uma distraída mosca teve seu vôo interceptado pelas fortes, mas quase imperceptíveis teias. Presa e sem saber como desvencilhar-se, a mosca batia a asas desesperadamente, sem se dar conta que quanto mais procurava sair da teia, mais ficava envolvida por aquela situação. A aranha, que olhava a cena discretamente, se lançou rápida ao trabalho. Medindo apenas a metade do tamanho da mosca, laçou as asas dela com uma agilidade única. Em poucos minutos a mosca estava completamente imobilizada e seria longamente apreciada para aranha durante suas refeições. Triste fim para aquele inseto que buscava a luz em meio à madrugada...

Este fato aparentemente sem importância fez despertar em mim um pensamento religioso. Deus havia permitido aquela "tragédia" natural da cadeia alimentar, para transmitir-nos uma mensagem.

Os insetos buscaram aquela luz refletida na parede por causa de algum instinto natural, mas nós buscamos a luz da salvação eterna para qual fomos criados. Esta luz nos atrai, pois sabemos que fomos feitos para ela e somente buscando-a seremos felizes. No entanto, quantas e quantas vezes a vida não nos apresenta teias nas quais nos vemos presos?

Às vezes trata-se de problemas familiares, ou talvez sejam os conflitos no trabalho. Problemas e mais problemas circundam o nosso dia a dia e, se não tomarmos cuidado, corremos o risco de nos prender neles de forma que já não saberemos mais sair dessas teias. Quando isto acontece, o demônio, que antes não tinha tanto poder sobre nós, percebe o momento propício de terminar de nos envolver nesses problemas e o resultado nós já sabemos qual é...

Portanto, para não entrarmos nas enganosas teias da vida é necessário nunca nos esquecermos que a nossa vocação de cristão é a santidade, pois só ela poderá nos conduzir a esta luz maravilhosa da visão beatífica. E nada melhor do que rezar a Nossa Senhora, pois ainda quando estejamos completamente envolvidos por todas as teias da vida, Ela conseguirá nos libertar e nos reconduzirá ao bom caminho, o caminho da luz...

Por Diácono Thiago de Oliveira Geraldo, EP

Loading
A teia da vida

Redação (Terça-feira, 29-08-2017, Gaudium Press) Uma noite, indo tomar água no mosteiro onde vivo, percebi que havia em um canto, onde ocorre a junção das duas paredes com o teto, algo um pouco diferente. Este cômodo da casa não possui lustre, sendo sua iluminação feita através de uma arandela, cuja luz se projeta diretamente nesta junção de paredes. Por tratar-se de uma região cercada de abundantes árvores e densa vegetação, muitos mosquitos foram atraídos por aquele foco de luz em plena escuridão selvagem, fazendo daquele canto uma verdadeira coleção biológica.

A teia da vida.jpg

Os mosquitos não foram os únicos a tirar vantagem da situação. Uma pequenina aranha percebeu toda a movimentação de insetos naquele local e viu ali uma rica fonte de alimentação. Durante o dia havia tecido maravilhosamente sua teia, mostrando-se boa conhecedora das leis arquitetônicas.

Uma distraída mosca teve seu vôo interceptado pelas fortes, mas quase imperceptíveis teias. Presa e sem saber como desvencilhar-se, a mosca batia a asas desesperadamente, sem se dar conta que quanto mais procurava sair da teia, mais ficava envolvida por aquela situação. A aranha, que olhava a cena discretamente, se lançou rápida ao trabalho. Medindo apenas a metade do tamanho da mosca, laçou as asas dela com uma agilidade única. Em poucos minutos a mosca estava completamente imobilizada e seria longamente apreciada para aranha durante suas refeições. Triste fim para aquele inseto que buscava a luz em meio à madrugada...

Este fato aparentemente sem importância fez despertar em mim um pensamento religioso. Deus havia permitido aquela "tragédia" natural da cadeia alimentar, para transmitir-nos uma mensagem.

Os insetos buscaram aquela luz refletida na parede por causa de algum instinto natural, mas nós buscamos a luz da salvação eterna para qual fomos criados. Esta luz nos atrai, pois sabemos que fomos feitos para ela e somente buscando-a seremos felizes. No entanto, quantas e quantas vezes a vida não nos apresenta teias nas quais nos vemos presos?

Às vezes trata-se de problemas familiares, ou talvez sejam os conflitos no trabalho. Problemas e mais problemas circundam o nosso dia a dia e, se não tomarmos cuidado, corremos o risco de nos prender neles de forma que já não saberemos mais sair dessas teias. Quando isto acontece, o demônio, que antes não tinha tanto poder sobre nós, percebe o momento propício de terminar de nos envolver nesses problemas e o resultado nós já sabemos qual é...

Portanto, para não entrarmos nas enganosas teias da vida é necessário nunca nos esquecermos que a nossa vocação de cristão é a santidade, pois só ela poderá nos conduzir a esta luz maravilhosa da visão beatífica. E nada melhor do que rezar a Nossa Senhora, pois ainda quando estejamos completamente envolvidos por todas as teias da vida, Ela conseguirá nos libertar e nos reconduzirá ao bom caminho, o caminho da luz...

Por Diácono Thiago de Oliveira Geraldo, EP

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/89524-A-teia-da-vida. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

Segundo o purpurado, “um cristão não pode deixar de ser alegre, otimista, e ter uma concepção ...
 
Igreja indiana na linha de frente nas horas dramáticas, quando o Estado de Kerala sofre violentas c ...
 
O Encontro Mundial das Famílias será realizado entre os dias 22 a 26 de agosto na Irlanda. ...
 
O Padre Pedro Pablo Garín, Vigário da Vida Consagrada, presidiu a Missa. ...
 
Um monge sonhou com uma imagem de Nossa Senhora que estava enterrada no alto de uma montanha de dif ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading