Loading
 
 
 
Loading
 
Santuário Romano do Divino Amor recebe peregrinação de militares
Loading
 
14 de Setembro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Roma - Itália (Quinta-feira, 14-09-2017, Gaudium Press) Entre a meia-noite da sexta-feira 15 até o sábado 16 de setembro, Roma acolherá a Peregrinação Militar a pé até o Santuário do Divino Amor, que chega à sua décima primeira edição. A jornada, que contará com o tema "No caminho com Maria, na novidade da vida", será presidida pelo Arcebispo São Marciano, Ordinário militar para a Itália.

Santuário Romano do Divino Amor recebe peregrinação de militares.jpg
Segundo nota de imprensa emitida por ocasião do evento, "trata-se da única peregrinação a pé ao Divino amor programada para uma sexta-feira", já que tradicionalmente as romarias ao Santuário mariano se desenvolvem aos sábados, desde a Páscoa até o último sábado de outubro.

"Estão convidados os militares da zona pastoral de Roma, as famílis, os amigos e todos aqueles que queiram participar", prossegue a nota.

A peregrinação a pé está prevista para iniciar à meia-noite da sexta-feira na Praça de Porta Capea, para chegar ao Santuário por volta das 05h30 do sábado, e imediatamente depois iniciar uma solene Celebração Eucarística.

A protetora de Roma

O Santuário do Divino Amor está situado nas periferias de Roma. Sua origem não está ligada com uma aparição mariana, mas sim a uma antiga e bela imagem de Nossa Senhora que foi situada no século XIII em uma das torres que protegiam ao Catillo de Leva, que pertencia à família Savelli-Orsini e estava localizado na zona do agro romano.

Contam que um fato sobrenatural ocorreu no lugar graças à intervenção mariana e a imagem da Mãe de Deus que ali existia. Os fatos ocorreram durante a primavera de 1740 quando ocorreu o primeiro milagre atribuído à Nossa Senhora do Divino Amor: um pedestre que se encontrava nos arredores da torre é subitamente atacado por uma matilha de cachorros que ameaçavam matá-lo. O peregrino notou a imagem que se encontrava na torre e olhando-a pediu a Nossa Senhora seu auxílio; nesse momento os cachorros se dispersaram e fugiram.

Após os milagrosos fatos, a imagem começou a ganhar fama como mediadora, e construiram um templo em sua honra, o qual foi consagrado em 1750 pelo Cardeal Cario Rezzonico, depois Papa Clemente XIII. A partir deste momento iniciaram as peregrinações ao lugar, fazendo-se populares as romarias da noite de cada sábado a partir da Páscoa até outubro, tradição que continua na atualidade. No dia 13 de maio de 1889 Nossa Senhora recebeu a coroação canônica.

Em 1944 a capital italiana correu o risco de ser destruída pela Segunda Guerra Mundial. Por este motivo os fiéis pediram a proteção de Nossa Senhora e fizeram uma peregrinação pelas igrejas romanas. Nossa Senhora acolheu estas súplicas e livrou os romanos dos perigos da guerra. Em agradecimento fizeram um voto à Nossa Senhora prometendo que renovariam sua própria vida, mas também que construiriam um novo Santuário e realizariam obras de caridade em sua honra. Desde então Nossa Senhora do Divino Amor também é conhecida como a "Padroeira de Roma".

São João Paulo II, pouco tempo depois de ser eleito Pontífice, catalogou o Santuário como "o coração da devoção mariana da Diocese de Roma". (EPC)

Loading
Santuário Romano do Divino Amor recebe peregrinação de militares

Roma - Itália (Quinta-feira, 14-09-2017, Gaudium Press) Entre a meia-noite da sexta-feira 15 até o sábado 16 de setembro, Roma acolherá a Peregrinação Militar a pé até o Santuário do Divino Amor, que chega à sua décima primeira edição. A jornada, que contará com o tema "No caminho com Maria, na novidade da vida", será presidida pelo Arcebispo São Marciano, Ordinário militar para a Itália.

Santuário Romano do Divino Amor recebe peregrinação de militares.jpg
Segundo nota de imprensa emitida por ocasião do evento, "trata-se da única peregrinação a pé ao Divino amor programada para uma sexta-feira", já que tradicionalmente as romarias ao Santuário mariano se desenvolvem aos sábados, desde a Páscoa até o último sábado de outubro.

"Estão convidados os militares da zona pastoral de Roma, as famílis, os amigos e todos aqueles que queiram participar", prossegue a nota.

A peregrinação a pé está prevista para iniciar à meia-noite da sexta-feira na Praça de Porta Capea, para chegar ao Santuário por volta das 05h30 do sábado, e imediatamente depois iniciar uma solene Celebração Eucarística.

A protetora de Roma

O Santuário do Divino Amor está situado nas periferias de Roma. Sua origem não está ligada com uma aparição mariana, mas sim a uma antiga e bela imagem de Nossa Senhora que foi situada no século XIII em uma das torres que protegiam ao Catillo de Leva, que pertencia à família Savelli-Orsini e estava localizado na zona do agro romano.

Contam que um fato sobrenatural ocorreu no lugar graças à intervenção mariana e a imagem da Mãe de Deus que ali existia. Os fatos ocorreram durante a primavera de 1740 quando ocorreu o primeiro milagre atribuído à Nossa Senhora do Divino Amor: um pedestre que se encontrava nos arredores da torre é subitamente atacado por uma matilha de cachorros que ameaçavam matá-lo. O peregrino notou a imagem que se encontrava na torre e olhando-a pediu a Nossa Senhora seu auxílio; nesse momento os cachorros se dispersaram e fugiram.

Após os milagrosos fatos, a imagem começou a ganhar fama como mediadora, e construiram um templo em sua honra, o qual foi consagrado em 1750 pelo Cardeal Cario Rezzonico, depois Papa Clemente XIII. A partir deste momento iniciaram as peregrinações ao lugar, fazendo-se populares as romarias da noite de cada sábado a partir da Páscoa até outubro, tradição que continua na atualidade. No dia 13 de maio de 1889 Nossa Senhora recebeu a coroação canônica.

Em 1944 a capital italiana correu o risco de ser destruída pela Segunda Guerra Mundial. Por este motivo os fiéis pediram a proteção de Nossa Senhora e fizeram uma peregrinação pelas igrejas romanas. Nossa Senhora acolheu estas súplicas e livrou os romanos dos perigos da guerra. Em agradecimento fizeram um voto à Nossa Senhora prometendo que renovariam sua própria vida, mas também que construiriam um novo Santuário e realizariam obras de caridade em sua honra. Desde então Nossa Senhora do Divino Amor também é conhecida como a "Padroeira de Roma".

São João Paulo II, pouco tempo depois de ser eleito Pontífice, catalogou o Santuário como "o coração da devoção mariana da Diocese de Roma". (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/89900-Santuario-Romano-do-Divino-Amor-recebe-peregrinacao-de-militares. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

As homenagens a Padroeira do Rio Grande do Sul foram inspiradas pelo tema “A jovem chamada Maria, ...
 
Curso vai ser ministrado na Pontifícia Universidade Lateranense, de Roma ...
 
Esta será a segunda visita de um Papa ao Marrocos, nação que acolheu São João Paulo II, em 1985 ...
 
Os escoteiros do Brasil têm atuado em convênios com os comitês locais da JMJ e o comitê interame ...
 
"Que esse lamentável fato em Niterói, no Ano do Leigo, possa nos aproximar mais de Deus", expresso ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading