Loading
 
 
 
Loading
 
Assim como o Pai nos perdoou devemos perdoar ao Irmão, afirma o Papa
Loading
 
19 de Setembro de 2017 / 0 Comentários
 
Imprimir
 
 

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 19-09-2017, Gaudium Press) Perdoar é imitar a disposição constante que Deus tem para conosco, assinalou o Papa no Ângelus dominical na Praça de São Pedro.

O Papa comentou o Evangelho dominical (Mt 18, 21-35), no qual Jesus responde a Pedro quantas vezes se deve perdoar, e narra a parábola do rei misericordioso, que perdoa a um servo implacável que depois de ter se beneficiado não perdoa a outro que lhe deve cem denários. O Rei é Deus, os servos implacáveis com frequência somos nós.

"Desde o nosso Batismo, Deus nos perdoou, condenando-nos a uma 'dívida insolvível': o pecado original. Isso a primeira vez. Depois, com uma misericórdia sem limites, Ele nos perdoa todas as culpas assim que mostramos apenas um sinal de arrependimento", expressou o Pontífice.

Deus insiste nesta reciprocidade que devemos exercer ao Irmão na oração do Pai Nosso: "«Perdoai as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tenha ofendido» (Mateus 6, 12). O perdão de Deus é o sinal de seu amor transbordante por cada um de nós; é o amor que nos deixa livres para nos afastar, como o filho pródigo, mas que espera a cada dia o nosso retorno; é o amor contínuo do pastor pela ovelha perdida; é a ternura que acolhe todo pecado que bate à sua porta. O Pai celeste é pleno de amor e quer oferecê-lo, mas não o pode fazer se fechamos o nosso coração ao amor pelos outros".

"Que a Virgem Maria nos ajude a sermos sempre mais conscientes da gratuidade e da grandeza do perdão recebido de Deus, para nos tornarmos misericordiosos como Ele, Pai bom, lento para a ira e grande no amor", concluiu o Papa. (EPC)

Loading
Assim como o Pai nos perdoou devemos perdoar ao Irmão, afirma o Papa

Cidade do Vaticano (Terça-feira, 19-09-2017, Gaudium Press) Perdoar é imitar a disposição constante que Deus tem para conosco, assinalou o Papa no Ângelus dominical na Praça de São Pedro.

O Papa comentou o Evangelho dominical (Mt 18, 21-35), no qual Jesus responde a Pedro quantas vezes se deve perdoar, e narra a parábola do rei misericordioso, que perdoa a um servo implacável que depois de ter se beneficiado não perdoa a outro que lhe deve cem denários. O Rei é Deus, os servos implacáveis com frequência somos nós.

"Desde o nosso Batismo, Deus nos perdoou, condenando-nos a uma 'dívida insolvível': o pecado original. Isso a primeira vez. Depois, com uma misericórdia sem limites, Ele nos perdoa todas as culpas assim que mostramos apenas um sinal de arrependimento", expressou o Pontífice.

Deus insiste nesta reciprocidade que devemos exercer ao Irmão na oração do Pai Nosso: "«Perdoai as nossas ofensas assim como nós perdoamos a quem nos tenha ofendido» (Mateus 6, 12). O perdão de Deus é o sinal de seu amor transbordante por cada um de nós; é o amor que nos deixa livres para nos afastar, como o filho pródigo, mas que espera a cada dia o nosso retorno; é o amor contínuo do pastor pela ovelha perdida; é a ternura que acolhe todo pecado que bate à sua porta. O Pai celeste é pleno de amor e quer oferecê-lo, mas não o pode fazer se fechamos o nosso coração ao amor pelos outros".

"Que a Virgem Maria nos ajude a sermos sempre mais conscientes da gratuidade e da grandeza do perdão recebido de Deus, para nos tornarmos misericordiosos como Ele, Pai bom, lento para a ira e grande no amor", concluiu o Papa. (EPC)

Conteúdo publicado em gaudiumpress.org, no link http://www.gaudiumpress.org/content/89976-Assim-como-o-Pai-nos-perdoou-devemos-perdoar-ao-Irmao--afirma-o-Papa. Autoriza-se a sua publicação desde que se cite a fonte.



 

Deixe seu comentário
O seu endereço de email não será publicado. Os campos marcados (*) são obrigatórios.



 
Loading
GaudiumRightPubli
Loading

O anúncio foi realizado durante Missa presidida pelo Núncio Apostólico no Uruguai, Dom Martin Kre ...
 
"Nós confiamos: Deus tem um plano para Emma". Estaremos juntos na eternidade. ...
 
Ricardo Henry Marques Dip é desembargador do Tribunal de Justiça de São Paulo desde janeiro de 20 ...
 
O evento desembarca em solo tocantinense pela segunda vez inspirado no tema “Uma jovem chamada Mar ...
 
"Semana dos Seminários" realça responsabilidade das famílias na formação dos seminaristas. ...
 
Loading


O que estão twitando sobre o

Loading


 
 

Loading

Loading